A CIDADE COMO PALCO DA APRENDIZAGEM GEOGRÁFICA: pensar a cidade, conceber a cidadania

Lorena Alves, Lucas Viana Botelho

Resumo


Enquanto espaço onde se apresentam teias de relações sociais, políticas, econômicas, ambientais, etc., a cidade concentra diversos aspectos que viabilizam a aprendizagem geográfica. Ou seja, na cidade pode-se constatar elementos que permitem ao professor de Geografia mediar a compreensão dos processos que dão origem às tramas relacionais em sociedade e, consequentemente, levar o aluno a construir o senso de cidadania. Este artigo objetiva compreender como a cidade, do ponto de vista da Geografia, permite pensar e construir a cidadania, durante o processo de formação do aluno, enquanto sujeito social. Para tal, faz-se uma revisão bibliográfica, transitando por entre referenciais que compõe um estado do conhecimento sobre a temática, abrindo espaço para um debate acerca da pertinência de tratar a cidade em sala de aula, como espaço que em si próprio contém inúmeros diálogos passíveis de serem retratados por professores e alunos em busca do aprender Geografia.


Palavras-chave


Ensino de Geografia; Aprendizagem; Cidade; Cidadania

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2594-9616.2018.240442



INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.