O ENSINO DE GEOGRAFIA E AS REDES VIRTUAIS: ATANDO NÓS ENTRE A INFORMAÇÃO E O CONHECIMENTO

Mateus Ferreira Santos

Resumo


As redes digitais têm invadido todos os setores sociais e tem obrigado a “todos” um reconhecimento desse processo de ressignificação da comunicação, entretenimento e conhecimento. No ensino de geografia não tem sido diferente, principalmente porque os aparelhos móveis têm invadido os espaços escolares e modificado comportamentos, possibilitado novas formas de aprendizagens e fortalecido a ideia da geografia em redes. A geografia tem se energizado bastante com tais avanços, principalmente na troca instantâneo de informações entre sujeitos conectados virtualmente que tem se beneficiado com o maior acesso ao conhecimento. Partindo desse cenário, este trabalho procurou analisar as concepções dos Professores de Geografia de Escolas Técnicas Estaduais de Pernambuco, localizadas no município de Recife, quanto ao uso das redes digitais no seu saber-fazer pedagógico. O estudo parte da concepção de que a apropriação das redes digitais pode mobilizar saberes geográficos e possibilitar a construção da aprendizagem colaborativa em sala de aula. Nessa direção, utilizou-se da pesquisa qualitativa, optando-se pelos seguintes instrumentos de coleta de dados: revisão bibliográfica e entrevista semiestruturadas com seis professores de Geografia de cinco escolas. Por meio dos resultados, foram evidenciados afinidades e limitações dos professores quanto a utilização das redes digitais em seus fazeres pedagógicos, apontando a necessidades de formação continuada dos profissionais e adequação das escolas às realidades tecnológicas digitais.


Palavras-chave


Redes Digitais; Professor de Geografia; Ensino de Geografia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Ensino de Geografia (Recife) - ISSN: 2594-9616



INDEXADORES E BASE DE DADOS