ESTÁGIO E ENSINO DE GEOGRAFIA: DESAFIOS NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO.

Adriano Santos Medeiros, Marluce Silvino

Resumo


A sala de aula é o lugar onde os graduandos, em seu período de estágio, se defrontam com estudantes que apresentam diferentes necessidades, físicas/cognitivas, para o processo de ensino-aprendizagem. Nesse sentido, os estagiários têm que se atentar em utilizar metodologias que proporcionem o desenvolvimento de todos. Seguindo esse viés, o presente artigo tem por objetivo investigar como os graduandos praticam seus estágios em turmas com alunos que necessitam de atenção mais especializada e se há esforços para adequar as metodologias de ensino que visam a inclusão.  Os sujeitos pesquisados foram estudantes do curso de Geografia-licenciatura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – campus de Caicó/RN. Para a obtenção dos dados foram aplicados questionários semiestruturados, presencialmente e via e-mail. Com as informações coletadas construímos um gráfico demonstrando a quantidade de discentes que estagiam em turmas com alunos especiais, assim como apresentamos a porcentagem de estagiários que utilizam metodologias inclusivas. Dessa forma refletimos como o curso de Geografia prepara o graduando para atuar em sala de aula no período de regência, visto que esse momento abarca a metade do curso, e como a grade curricular está estruturada para uma formação docente que vise a inclusão.

Palavras-chave


Estágio Supervisionado, Estagiário, Ensino de Geografia, Metodologia, Educação Inclusiva.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Ensino de Geografia (Recife) - ISSN: 2594-9616



INDEXADORES E BASE DE DADOS