EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA, ECOFORMAÇÃO E ECOCIDADANIA: A BUSCA POR UMA SABEDORIA

Lucas Antônio Viana Botêlho, Francisco Kennedy Silva dos Santos

Resumo


Em face das necessidades do presente século, em que o ensino de Geografia requer uma ruptura necessária com a permanente cisão conteudista entre homem e natureza, ainda programada em seus roteiros pedagógicos, a ecoformação e a ecocidadania apresentam-se como tendências articuladoras e propositoras de trajetórias reformuladoras, que mergulham nas tramas contemporâneas que urgem por respostas ativas transformadoras. Neste sentido, o presente texto, de natureza teórico-reflexiva, suscita a necessidade de (re)pensar e, diante disto, propor outros roteiros não normativos para a educação geográfica, os quais promovam uma sabedoria geográfica, tecendo convergências analíticas e críticas entre o saber social (o entendimento da sociedade) e o saber ambiental (o entendimento da natureza) por intermédio de um diálogo entre a ecoformação e a ecocidadania. Nosso intuito, é possibilitar uma compreensão situada nos termos da ecoformação e da ecocidadania para a formulação de práticas outras na formação em Geografia.

Palavras-chave


Geografia Escolar; Ecocidadania; Ecoformação

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, B. F. C.; SUANNO, J. H. A criatividade no âmbito da ecoformação: Uma perspectiva a partir da complexidade e da Transdisciplinaridade. Revista Signos, Lajeado, v. 39, n. 1, 2018.

BECK, U. Risk society. London: Sage Publications, 1992.

BOTÊLHO, L. A. V.; SANTOS, M. F.; SANTOS, F. K. S. S. A educação ambiental e a geografia escolar: dimensões curriculares, possibilidades e desafios contemporâneos. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 17, n. 59, p. 126-143, 2016.

BOTÊLHO, L. A. V.; SANTOS, F. K. S. Ecocidadania, educação ambiental e ensino de Geografia. Geografia Ensino e Pesquisa, Santa Maria, v. 21, n. 1, p. 54-64, 2017.

BOTELHO, L. A. V. A ecocidadania como princípio formativo e propositivo: diálogos necessários para a construção de uma escola cidadã. 2017. 195 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, 2017.

ESTEVES, C. J. de O. Risco e vulnerabilidade socioambiental: aspectos conceituais. Caderno IPARDES, Curitiba, v. 1, n. 2, p. 62-79, 2011.

FRAGA, L. A. de. Educação Ambiental e valores: recriando espaço para uma razão sensível. In: BONOTTO, D. M. B.; CARVALHO, M. B. S. da S (Orgs.). Educação ambiental e valores na escola. 1. ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016, p. 139-154.

FRANCO, M. A. S.; PIMENTA, S. G. Didática multidimensional: por uma sistematização conceitual. Educação & Sociedade, Campinas, v. 37, n. 135, p. 539-553, abr-jun, 2016.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

GUTIÉRREZ, F.; PRADO, C. Ecopedagogia e cidadania planetária. 3. Ed. São Paulo: Cortez Editora, 2013.

JACOBI, P. Meio ambiente, riscos e aprendizagem social. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 10, n. 26, p. 346-364, set/dez 2015.

LEFF, E. Aventuras da epistemologia ambiental: da articulação das ciências ao diálogo de saberes. São Paulo: Cortez Editora, 2012.

LEFF, E. Complexidade, Racionalidade ambiental e Diálogo de saberes. Educação e Realidade, Porto Alegre, vol 34(3), p. 17-24, set./dez. 2009.

LIMA, G. F. da C. Crise ambiental, educação e cidadania: os desafios da sustentabilidade emancipatória. In: In: LOUREIRO, F. B.; LAYARARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. de (orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço do cidadão. São Paulo: Cortez, 4. ed. 2008. p. 109-141.

LOUREIRO, C. F. B. (Org). Cidadania e meio ambiente. Salvador: Centro de Recursos Ambientais, 2003. 168p.

LOUREIRO, C. F. B. Educação ambiental e movimentos sociais na construção da cidadania ecológica e planetária. In: LOUREIRO, F. B.; LAYARARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. de (orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço do cidadão. São Paulo: Cortez, 4. ed. 2008. p. 69-98.

MENDONÇA, F. Geografia socioambiental. Terra Livre, São Paulo, n. 16, p. 139-158, 2001.

MORIN, E.; CIURANA, E.-R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez, 2003.

NARDY, M.; DEGASPERI, T. C. Educação Ambiental e cidadania: desafios para a construção do pensamento glocal. In: BONOTTO, D. M. B.; CARVALHO, M. B. S. da S (Orgs.). Educação ambiental e valores na escola. 1. Ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016, p. 119-137.

PADILHA, P. R. Currículo Intertranscultural: Novos itinerários para a educação. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire, 2004.

PADILHA, P. R. et al. Educação para a Cidadania Planetária: currículo interdisciplinar em Osasco. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2011.

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. São Paulo: Cortez, v. 12, 8. ed. 2008.

RIVERA, J. A. S. A Geografia escolar no debate epistemológico e didático do mundo contemporâneo. In: CASTELLAR, S. V.; CAVALCANTI, L. S.; CALLAI, H. C. (orgs.). Didática da Geografia: aportes teóricos e metodológicos. São Paulo: Xamã, 2012, p. 27-44.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996.

SOFFIATI, A. Fundamentos filosóficos e históricos para o exercício da ecocidadania e da ecoeducação. In: LOUREIRO, F. B.; LAYARARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. de (orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço do cidadão. São Paulo: Cortez, 4. ed. 2008. p. 23-68.

SUERTEGARAY, D. M. A. Geografia e Interdisciplinaridade. Espaço Geográfico: interface natureza e sociedade. Geosul, Florianópolis, v. 18, n. 36, p. 43-53, jan/jun de 2003.

VESENTINI, J. W. Geografia, Natureza e sociedade. 4. ed. São Paulo: Contexto, 1997. (Repensando a Geografia).

UNESCO. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 1998.




DOI: https://doi.org/10.38187/regeo2019.v2n2id242049

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E BASE DE DADOS