O USO DO SOFTWARE MICRODEM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA FÍSICA

Itálo Rodrigo Paulino de Arruda, Thaís de Oliveira Guimarães

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo apresentar um software como ferramenta de auxílio na transmissão dos conhecimentos das Geociências, com ênfase na Geografia Física, de forma mais lúdica e didática em sala de aula. Para isso, foi feito um vasto levantamento bibliográfico associando o uso das geotecnologias e do ensino. O MicroDEM é um recurso tecnológico relevante na análise espacial do relevo e das classificações estruturais. Apresenta-se como uma ferramenta didática viável em sala de aula, uma vez que, por meio dele é possível obter o perfil topográfico e a modelagem em 3D de uma área. Em suma, essa geotecnologia pode contribuir de forma lúdica e científica ao ensino das geociências, apresentando informações rápidas e de conhecimento básico. As funções apresentadas oferecem resultados que podem acrescentar e estimular o conhecimento do discente, gerando um ambiente de interação e cooperação em sala de aula.


Palavras-chave


Geotecnologias; MicroDEM; Ensino Médio.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. B.; SCARAMELLO, J. M.; DOS SANTOS, G. H.. Atlas geográfico digital: Uma proposta de aplicação no ensino fundamental. RICAM Revista Interdisciplinar de Ciências Aplicadas à Atividade Militar, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 60-68, set. 2019. ISSN 2236-9139. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2020.

ASSIS, K. S. G. et al. IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DOS LINEAMENTOS DE RELEVO NO MUNICÍPIO DE EXU? PERNAMBUCO. In: Ranyére Silva Nóbrega. (Org.). Reflexões sobre o semiárido: obra do encontro do pensamento geográfico. 1ed. Ananindeua: Itacaiúnas, p. 218-223, 2017.

BONINI, André M. Ensino de Geografia: utilização de recursos computacionais (Google Earth) no ensino médio. 2009. 185 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2009.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de educação. MEC/SEF. 1998.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMTEC, 1999. 4v.

______. PCN + Ensino Médio. Orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências humanas e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2002. 101P.

______. Ministério da Educação. MEC - Ciências Humanas e suas Tecnologias. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. SEB: Brasília, 2006.

CARVALHO, M. V. A.; DORNELAS, T. S.; DI MAIO, A. C. Guia do EduSPRING 5.0 para professores: proposta de auxílio às aulas de Geografia do ensino básico utilizando um SIG brasileiro e gratuito. In: XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 14, 2009, Natal. Anais... São José dos Campos: INPE, 2009 p. 2389-2396.

CAVALCANTI, Lucas C. S.; CORRÊA, A. C. B. SUPERFÍCIES MORFOESTRATIGRÁFICAS MESORREGIONAIS NA ÁREA DE PAUDALHO –PERNAMBUCO. Revista de Geografia (Recife), v. 25, n. 1, p. 21-34, 2010.

CORREA, M. G. G.; FERNANDES, R. P.; PIANI, L. D. Os avanços tecnológicos na educação: o uso das Geotecnologias no ensino de Geografia, os desafios e a realidade escolar. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, Maringá, v. 32, n. 1 p. 91-96, 2010.

GALLO, F.; CASARIN, R. A.; COMPIANI, M. A geografia em sala de aula evidenciada por projeto de formação continuada. XIII Encontro Nacional de Geógrafos, João Pessoa - Paraíba, 2002.

GUIMARÃES, T. O. Patrimônio geológico e estratégias de geoconservação: popularização das geociências e desenvolvimento territorial sustentável para o litoral sul de Pernambuco (Brasil). Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Pernambuco. CTG. Programa de Pós-Graduação em Geociências, 2016.

GONÇALVES, A. R.; NOCENTINI A., Iara R.; AZEVEDO, T. S.; GAMA, V. Z. Analisando o uso de Imagens do “Google Earth” e de mapas no ensino de Geografia. Ar@cne. Revista electrónica de recursos en Internet sobre Geografía y Ciencias Sociales. [En línea]. Barcelona: Universidad de Barcelona, nº 7, 2007.

LIMA, R. N. S. Google Earth aplicado a pesquisa e ensino da Geomorfologia. Revista de Ensino de Geografia, Uberlândia, v. 3, n. 5, p. 17-30, jul./dez. 2012.

MONTEIRO, K. A.; CORRÊA, A. C. B Superfícies Geomorfológicas e Morfogênese da área de Nazaré da Mata - PE.. Geografia. Ensino & Pesquisa (UFSM) , V. 12 , P. 4024- , 2008.

MONTEIRO, K. A. et al. IDENTIFICAÇÃO DE LOCI DEPOSICIONAIS COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A COMPREENSÃO DA DINÂMICA EVOLUTIVA DA PAISAGEM NA ÁREA DE NAZARÉ DA MATA PERNAMBUCO E SEU ENTORNO. Geografia. Ensino & Pesquisa (UFSM) , V. 12 , P. 4040- , 2008.

NACKE, S. M. M.; MARTINS, G. A maquete cartográfica como recurso pedagógico no ensino médio. Disponível em:. Acesso em: 28 de junho de 2019.

PEREIRA, J. S.; SILVA, R. G. S. O ensino de Geomorfologia na educação básica a partir do cotidiano do aluno e o uso de ferramentas digitais como recurso didático. Revista de Ensino de Geografia, Uberlândia, v. 3, n. 4, p. 69-79, jan./jun. 2012.

PEREIRA, E. R. M. et al. DIDÁTICA E ENSINO DE GEOGRAFIA HOJE: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. Revista de Ensino de Geografia, Uberlândia, v. 5, n. 9, p. 43-62, jul./dez. 2014.

RAMOS JÚNIOR, A. J. C., COSTA, B. F. A utilização da informática no ensino de Geografia. Nov. 2003. Disponível em: . Acesso em 02 de maio de 2019.

SANTOS, L. F. L. ARRUDA, Í. R. P. MELO, R. F. T. SILVA, D. G. Análise e interpretação dos lineamentos no maciço estrutural de Água Branca/AL utilizando o software MicroDEM. E-book do I Workshop de Geomorfologia e Geoarqueologia do Nordeste. 1ed. RECIFE: GEQUA, 2016, v. 1, p. 201-210.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço – técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo, Hucitec, 3ª edição, 1996.

SANTOS, M. Paisagem e Espaço. In: Metamorfoses do Espaço Habitado, 1991.

SANTOS, S. R. SANTOS, V. P. SOUZA, U. B. BORGES, E. F. SANTOS, P. S. Geotecnologias aplicadas ao ensino de Geografia: Um estudo de caso na cidade de Barreiras-BA. Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 2011.

SILVA, V. T. et al. Mapeamento dos lineamentos de drenagem e de relevo como condicionantes na compartimentação geomorfológica do município de Salgueiro-PE. E-book do I Workshop de Geomorfologia e Geoarqueologia do Nordeste. 1ed. RECIFE: GEQUA, 2016, v. 1, p. 217-226.

SILVA, S. K. R. et al. O uso do Software MicroDem como ferramenta de apoio ao ensino de Geografia Física no Ensino Médio. XVIII JORNADA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (JEPEX) da UFRPE - Recife, 2018.

STEFANELLO, A. C. Didática e Avaliação da Aprendizagem no Ensino de Geografia. 1ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2009. 159p.

OLIVEIRA, É. H. A Utilização das Geotecnologias no Ensino de Geografia. Monografia (Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2013.

OLIVEIRA, G. P. DINIZ, M. T. M. O software MicroDEM como recurso didático para o ensino de Geomorfologia. REGNE, Vol. 01. Nº 2 de 2015.

OLIVEIRA, G. P. DINIZ, M. T. M. Proposta de uso do software MicroDEM como recurso didático para o ensino de Geomorfologia. Revista do CERES Vol: 1, Nº 2 de 2015.

OLIVEIRA, G. P. de et al. O google earth™ como uma ferramenta de apoio aos estudos preliminares de geomorfologia fluvial: estudo de caso no riacho de vila maria, garanhuns (pe). Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 18, p. 1 - 10, abr. 2018. ISSN 2178-0463.

PAULO, J. R. A CONSTRUÇÃO DE MAQUETES NAS AULAS DE GEOGRAFIA: CONTRIBUIÇÕES PARA MUDANÇAS DE CONCEPÇÕES DE ENSINO. V Seminário Nacional Interdisciplinar em Experiências Educativas. GP - RETLEE - Grupo de Pesuisa Representações, Espaços, Tempos e Linguagens em Experiências Educativas. UNIOESTE, 2015. p.795-805.

SILVA, F. G.. CARNEIRO, C. D. R.. Geotecnologias como recurso didático no Ensino de Geografia: experiência com o Google Earth. Caminhos de Geografia. v. 13, n. 41, p. 329-342, mar. 2012

TRINDADE, F. S. O uso dos softwares livres de SIG como ferramenta de apoio ao ensino de Geografia no nível fundamental: Um estudo de caso a partir da elaboração de um mapa temático sobre Áreas de Risco através do software “TerraView”. Monografia apresentada ao Departamento de Geografia da Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, Minas Gerais, 2012.




DOI: https://doi.org/10.38187/regeo2019.v2n3id242761



INDEXADORES E BASE DE DADOS