DESENHO E TOPOFILIA: RECURSOS FACILITADORES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA CATEGORIA GEOGRÁFICA LUGAR

Rodrigo Nascimento Bentes, LUIZ AUGUSTO SOARES MENDES

Resumo


A expressividade pessoal de cada indivíduo sobre um espaço representativo na qual se manifesta um sentimento, ora negativo, ora positivo, são de fundamental importância para se atribuir sentimento de pertença ou não de dado espaço geográfico, e isso é relevante para humanizar a perspectiva das categorias geográficas, atribuídas no dia a dia das pessoas. Com o objetivo de analisar as práticas metodológicas por professores da educação básica de geografia, sobretudo com temas voltados cartografia, busca-se relacionar a confecção de desenhos com representatividades espaciais, entre uma das atividades propostas. A associação e a compreensão sobre topofilia que é definida por Yi-Fu Tuan, onde expõe que o espaço faz parte de uma experiência familiar e pessoal, ou de pertença no caso da topofilia, ou até mesmo de aversão como o conceito de topofobia, estão presentes nesta pesquisa. Através de um relato de experiência expõem-se alguns exemplos realizados durante uma atividade avaliativa e as formas como foram referenciadas pelos seus expositores através de análise empírica do sentimento que se esboçava diante do apresentado em forma de desenho e relacionando a temática sobre espacialidade e formas de representatividade que são estudadas na disciplina cartografia aplicadas ao ensino de geografia.

Palavras-chave


Topofilia; Cartografia; Geografia; Ensino de geografia; categorias geográficas.

Texto completo:

PDF

Referências


CASTELLAR, Sonia Vanzella. “A Cartografia e a construção do conhecimento em contexto escolar”. In: ALMEIDA, Rosângela Doin de (Org.). Novos rumos da cartografia escolar: currículo, linguagem e tecnologia. São Paulo: Contexto, 2011, p. 121-135.

FRANCISCHETT, Mafalda Nesi. “Aspectos da aprendizagem das representações cartográficas no ensino de Geografia”. In: PORTUGAL, Jussara Fraga; CHAIGAR, Vânia Alves Martins (Org.). Cartografia, cinema, literatura e outras linguagens no ensino de Geografia. Curitiba, PR: CRV, 2012, p. 175-184.

GOMES, Luiz Vidal Negreiros. Desenhismo. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 1996.

OLIVEIRA, Simone Santos de. Desenho e cartografia escolar no ensino de Geografia. Geografia, Ensino & Pesquisa, Vol. 20 (2016), n.3, p. 78-86. 2016

FROEBEL, Friedrich W. A. A educação do homem. Tradução de Maria Helena Câmara Bastos. Passo Fundo: UPF, 2001.

MENDES, Raquel Almeida; SOUSA, Elaine da Silva; PEREIRA, Aires José. A importância da categoria lugar no ensino de geografia: um estudo de caso na escola estadual modelo em Araguaína – TO. Revista Tocantinense de Geografia, Araguaína (TO), Ano 06, n. 11, set/dez. 2017.

TRINCHÃO, Glaucia Maria Costa. Didáticas e discursos em defesa do Desenho como objeto de ensino e de sua inserção na instrução pública luso-brasileira. Revista História da Educação. V. 13, n. 29, p. 79-113, set./dez, 2009.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência: Difel, 1983.

TUAN, Yi Fu. Topofilia, um estudo da percepção, atitude e valores do meio ambiente; tradução: Lívia de oliveira. Londrina: Eduel, 2012.




DOI: https://doi.org/10.38187/regeo2020.v3n1id243360

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E BASE DE DADOS