CULTURA ORGANIZACIONAL E CULTURA BRASILEIRA REVISITADAS: UMA ATUALIZAÇÃO HERMENÊUTICA DO DILEMA BRASILEIRO

Alexandre Reis Rosa, César Tureta, Mozar José de Brito

Resumo


Neste artigo apresentamos uma crítica aos estudos sobre cultura organizacional brasileira. A partir
de uma abordagem hermenêutica, buscamos retomar as obras clássicas do pensamento social
brasileiro de autoria dos três principais intérpretes culturalistas do Brasil: Gilberto Freyre, Sérgio
Buarque de Holanda e Roberto DaMatta, colocando-os a prova da sociologia crítica e mostrando
assim suas principais conseqüências para os estudos sobre a realidade nacional. Nesse sentido,
partindo do pressuposto de que os principais trabalhos sobre cultura organizacional brasileira estão
referenciados nestes autores, os objetivos deste trabalho são: apresentar a crítica ao essencialismo
presente nestas publicações e propor uma ampliação da análise culturalista incluindo as dimensões
institucional e material da realidade brasileira e com isso reavivar as discussões em torno dos
estudos sobre cultura. Assim, podem-se rearticular as interfaces entre cultura brasileira e cultura
organizacional considerando a atualização destes intérpretes e a inclusão de outras interpretações
sobre o Brasil. O resultado disso passa pela possibilidade de uma re-interpretação do dilema
organizacional brasileiro e de uma teorização organizacional mais ampla.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................