A Inclusão da Construção do Centro Tecnológico do Camarão-RN

Alice Maria Nascimento Rocha, Fernando Dias Lopes, Djalma Freire Borges

Resumo


Apesar do Rio Grande do Norte ter condições naturais adequadas à produção de camarão, os

produtores sofrem com dificuldades advindas da presença de pouca tecnologia e conhecimento

científico relativo à atividade. Desta forma, este trabalho se propõe a analisar como a criação do

Centro Tecnológico do Camarão (CTC) entrou na agenda pública do governo. Para realização do

estudo os autores utilizaram-se de dados secundários, os quais foram obtidos através de

documentos produzidos em conjunto entre setor produtivo e o estado, reportagens publicadas na

imprensa local, além de estudos publicados em forma de artigo sobre a criação do CTC. O

arcabouço teórico empregado no estudo foi construído, principalmente, a partir do referencial de

Kingdon (1984), Meny e Thoenig (1992), Subirats (1994) e Frey (2000). A identificação do

problema como um tema de competência da autoridade pública e de notoriedade da população

juntamente com a atuação de diferentes atores contribuiu para que a agenda pública incorporasse

o problema. Pois a não adoção desta problemática poderia provocar uma crise de maiores

proporções, espalhando-se além da carcinicultura para outras atividades e setores culminando

desfavoravelmente para o crescimento do Rio Grande do Norte, tanto na esfera social quanto

econômica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................