LEITURA, HIPERTEXTO E ENSINO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA REVISTA NOVA ESCOLA

Roviane Oliveira Santana, Ianne Samara Bastos Lima Barbosa

Resumo


O presente trabalho busca refletir sobre a leitura de hipertextos a partir do
suporte da revista Nova Escola, a fim de identificar as mudanças ocorridas no ato de ler diante do uso da tecnologia digital no processo de comunicação. Partimos de uma perspectiva sociointeracionista de linguagem, permeando a noção de hipertexto e suas relações nos letramentos dos sujeitos.


Palavras-chave


Leitura Hipertextual; Estratégias de leitura; Letramento digital.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAGA, Denise Bértoli. A comunicação interativa em ambiente hipermídia.

MARCUSCHI, Luís & XAVIER, Antonio (org.). Hipertexto e Gêneros Digitais:

novas formas de construção de sentido. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010, p.175-197.

CAVALCANTE, Marianne C. Bezerra. Mapeamento e produção de sentido: os links

no hipertexto. In: MARCUSCHI, Luís & XAVIER, Antonio (org.). Hipertexto e

Gêneros Digitais: novas formas de construção de sentido. 3 ed. São Paulo: Cortez,

, p.198-206.

COSCARELLI, Carla Viana. Da leitura de hipertexto: um diálogo com Rouet et alii.

In: ARAÚJO, Júlio César; BIASI-RODRIGUES, Bernardete (orgs.). Interação na

internet: novas formas de usar a linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

GUALBERTO, Ilza Maria Tavares. Os hiperlinks e o desafio das conexões em

hipertexto enciclopédico digital. In: COSCARELLI, Carla Viana (Org.).Hipertextos na

teoria e na prática. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012.

GOODMAN, Kenneth. O processo de leitura: considerações a respeito das línguas e

do desenvolvimento. In: FERREIRO, Emília; PALACIO, Margarida Gomes. Os

processos de leitura e escrita. Porto Alegre: Novas Perspectivas, 1989.

KLEIMAN, Ângela. Oficina de leitura: teoria e prática. 11 Ed. Campinas-SP: Pontes,

KOMESU, Fabiana. Pensar o hipertexto. In: ARAÚJO, Júlio César; BIASIRODRIGUES,

Bernardete (orgs.). Interação na internet: novas formas de usar a

linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p.87-108.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência. O futuro do pensamento na era da

informática. Tradução de Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

MARCUSCHI, Luís. A coerência no hipertexto. In. COSCARELLI, C.; RIBEIRO, A.

Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. Belo Horizonte:

Ceale; Autêntica, 2005.

______. O hipertexto como um novo espaço de escrita em sala de aula. Revista

Linguagem & Ensino (UCPel). Pelotas-RS, V.4, n.1, p.79-112, 2001.

REVISTA NOVA ESCOLA. Rio Janeiro: Editora Abril, ano 33, nº134, ago., 2018.

Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/12204/o-que-fazer-quando-anoticia-

invade-a-sala-de-aula. Acesso em 11 Out. 2018.

XAVIER, Antonio C. Leitura, texto e hipertexto. In: MARCUSCHI, Luís & XAVIER,

Antonio (org.). Hipertexto e Gêneros Digitais: novas formas de construção de

sentido. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010, p.207-220.

______.A era do Hipertexto: linguagem e tecnologia. 2 ed. Recife: Pipa

comunicações, 2013.




DOI: https://doi.org/10.12345/htxt.v20i1.247990

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


2007 - 2020 © Hipertextus Revista Digital - ISSN: 1981-6081 - E-mail: hipertextusrevistadigital@gmail.com
Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Letras - Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologia Educacional