METÁFORAS CONCEITUAIS NA LIBRAS: PROSPECTIVAS SOBRE UM OBJETO DE APRENDIZAGEM TECNOLÓGICO

Édipo Santana Bispo Andrade, Lorena Gomes Freitas de Castro, Geraldo Ferreira Filho

Resumo


Na perspectiva do texto multimodal e da inclusão do aluno surdo em ambiente escolar, o objetivo deste artigo é apresentar um objeto de aprendizagem (OA) tecnológico que ensina metáforas conceituais em/na Libras e o percurso metodológico para produzi-lo. Além da fundamentação teórica, disponibiliza-se no texto link para acesso do material em formato de vídeo-aula.


Palavras-chave


Metáforas conceituais. Libras. Objeto de aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Nukácia M. S. Objetos de aprendizagem de língua portuguesa. In:

ARAÚJO, J.; LIMA, S.C.; DIEB, M. Línguas na Web: links entre ensino e

aprendizagem. Ijuí: Ed. Unijuí, 2010.

BRAGA, Denise Bértoli. Ambientes digitais: reflexões teóricas e práticas. 1. ed. São

Paulo: Cortez, 2013.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria

de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Ministério da Educação. Orientações

Curriculares para o Ensino Médio – Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasil,

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Ministério da Educação.

Parâmetros curriculares nacionais (ensino médio) – Linguagens, códigos e suas

tecnologias. Brasil, 2006.

DIONISIO, Angela Paiva; VASCONCELOS, Leila Janot de. Multimodalidade, gênero

textual e leitura. In: BUNZEN, Clecio; Mendonça, Márcia (Org.). Múltiplas linguagens

para o ensino médio. São Paulo: Parábola Editorial, 2013a. p. 19-42.

______; VASCONCELOS, Leila Janot de. Multimodalidade, capacidade de

aprendizagem e

leitura. In: BUNZEN, Clecio; Mendonça, Márcia (Org.). Múltiplas linguagens para o

ensino médio. São Paulo: Parábola Editorial, 2013b. p. 43-67.

EVANS, Vyvyan; GREEN, Melanie. Cognitive linguistics: an introduction. Edinburgh:

Edinburgh University Press, 2006.

FAUCONNIER, Gilles. Mental spaces. Cambridge: The MIT Press, 1985.

___________________. Mental spaces: aspects of meaning construction in natural

language. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

FELTES, Heloísa Pedroso de Moraes; PELOSI, Ana Cristina; LIMA, Paula Lenz

Costa. Cognição e Metáfora: a teoria da metáfora conceitual. IN: PELOSI, Ana

Cristina; FELTES, Heloísa Pedroso de Moraes; FARIAS, Emilia Maria Peixoto (org).

Cognição e Linguística: explorando territories, mapeamentos e percursos. Caxias do

Sul, RS: Educs, 2014.

KRESS, G.; LEEUWEN, T. V. Multimodal discourse: the modes and media

ofcontemporary communication. Oxford University Press, 2001. p. 1-21.

KRESS, G.; LEEUWEN, T. V. Reading images: the gramar of visual design. Taylor

and Francis, 2006.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metaphors we live by. Chicago: University of

Chicago Press, [1980] 2003.

LANGACKER, Ronald. Foundations of cognitive grammar. Stanford: Stanford

University Press, 1987.

LDB: Lei de diretrizes e bases da educação nacional. – 2. ed. – Brasília : Senado

Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2018.

LIMA, Rocha. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José

Olympio, 2011.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São

Paulo: Parábola Editorial, 2008.

QUADROS, R. M. de. Libras. São Paulo: Parábola, 2019.

STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda.

ed. rev. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2009.




DOI: https://doi.org/10.12345/htxt.v21i1.248014

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


2007 - 2020 © Hipertextus Revista Digital - ISSN: 1981-6081 - E-mail: hipertextusrevistadigital@gmail.com
Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Letras - Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologia Educacional