O Comunicar Persuasivo da Charge Jornalística: uma leitura icônica

Fabiano Maggioni

Resumo


O percurso deste trabalho revela um apanhado da charge e sua importância dentro do campo jornalístico como enunciado persuasivo. Para tanto, é feito um breve resgate da charge na mídia impressa, desde seu surgimento na Europa até as primeiras ocorrências do desenho de humor no Brasil. Como ferramental teórico- metodológico é usada a Teoria da Imagem na produção de efeitos de sentido na charge. Chega-se à conclusão de que a charge é elaborada em função de seu enunciatário, sendo estratégica por natureza. Prova disso são os elementos da imagem, percebidos da natureza e usados na reconstrução da mesma pela objetivação do artista enunciador. 


Palavras-chave


charge; persuasão; imagem; efeitos de sentido; estratégia

Texto completo:

PDF

Referências


CASSIRER, Ernst. Antropologia Filosófica: ensaios sobre o homem. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1977.

FRANÇA, V. V. Representações, mediações e práticas comunicativas. In: M. Pereira; R. Gomes; e V. L. Figueiredo (orgs.), Comunicação, representação e práticas sociais. Rio de Janeiro / Aparecida, Ed. PUC – Rio/Idéias e letras, 2004.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Petrópolis: Vozes, 1975.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2001.

MELO, José Marques de. A opinião no jornalismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1994.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Ecce Homo: de como a gente se torna o que a gente é. Porto Alegre: L&PM, 2006.

PERUZZOLO, Adair A. A comunicação como encontro. Bauru, SP: Edusc, 2006.

PERUZZOLO, Adair A. Fazer crer, fazer valer. In: DUARTE, Elizabeth Bastos; CASTRO, Maria Lília Dias de. Entorno das mídias: Práticas e ambiências. POA: Sulina, 2008.

PELICANO para o jornal Bom Dia (SP), dia 22/11/2009. www.chargeonline.com.br/index.htm

PORTER, M., Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

QUINN, J.B.. Estrategies for Change: logical incrementalism. Irwin, 1980.

RAMACHANDRAN, V. S. In: SPIVEY, Nigel. How art made the world. Documentário BBC,

Londres, 2006.

ROMUALDO, Edson Carlos. Charge jornalística: intertextualidade e polifonia: um estudo de charges da Folha de São Paulo. Maringá: Eduem, 2000.

SPIVEY, Nigel. How art made the world. Documentário BBC, Londres, 2006.

VILLAFAÑE, Justo. Introducción a la teoría de la imagen. Madrid: Ediciones Pirámide, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License

A Revista Ícone está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial CC BY-NC 4.0.

Classificação de Periódicos 2013-2016, CAPES: B4 (Comunicação e Informação)

ISSN 2175-215X

© 1996-2018 Revista Ícone
Programa de Pós-Graduação em Comunicação, UFPE
Av. da Arquitetura, s/n – Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil