Edições anteriores


2014

Capa da revista

v. 15, n. 2 (2014)

Este é o quarto número da ícone totalmente dedicado a fotografia. Desta vez propomos e recebemos artigos de autores de todo o Brasil respondendo à provocação das aproximações possíveis entre fotografia e audiovisual. Continuamos assim consolidando o projeto editorial de ser uma revista voltada para o campo da imagem e do visual, dentro do horizonte acadêmico.

2013

Capa da revista

v. 15, n. 1 (2013)

Este é o primeiro número da ícone elaborado em uma parceria e formato inéditos: juntamente com o Museu do Homem do Nordeste, ligado à Fundação Joaquim Nabuco, o PPGCOM organiza em fins de agosto de 2013 o V THEORIA, evento dedicado à fotografia como ferramenta privilegiada da prospecção social. Assim, este número contém os trabalhos que serão apresentados no GT: “Futuros da fotografia”, representação, memória e identidades na construção visual da realidade, durante o THEORIA.

2012

Capa da revista

v. 14, n. 2 (2012)

Este é o número 2 da ícone que complementa o dossiê temático, dedicado à fotografia, cujo primeiro número foi disponibilizado em agosto. Desta vez dedicamos espaço a jovens pesquisadores, que com trabalhos de qualidade completam o passo inicial da ícone em seu novo projeto editorial: ser uma revista voltada para o campo da imagem e do visual, dentro do horizonte acadêmico.

Capa da revista

v. 14, n. 1 (2012)

Este número da Ícone, dedicado à fotografia, marca ao mesmo tempo, a continuidade da revista, já no seu 17º ano, e uma estreia: a partir deste número a Ícone se volta para temas e reflexões do campo da imagem e do visual, que permeiam a pesquisa acadêmica. Para dar contorno à essa nova etapa, a concepção da revista muda, dando ênfase a núcleos temáticos manifestados de acordo com a oportunidade e ganho de força dos temas.

2011

Capa da revista

v. 13, n. 2 (2011)

Esta edição da Revista Ícone, n. 2 do volume 13, mantém o caráter representativo da multiplicidade do campo midiático que marcou o primeiro número do ano de 2011. A publicação de nove artigos, submetidos à revista com a temática livre, completa a proposta de apresentar um panorama das abordagens teóricas que marcam os estudos da comunicação na contemporaneidade.
Capa da revista

v. 13, n. 1 (2011)

Nesta primeira edição de 2011, a Revista Ícone destaca enfoques relacionados à amplitude do campo midiático, evidenciando a sua constituição contemporânea: multifacetada e transdisciplinar. Esta edição, de volume 13, número 1, voltada aos temas livres, é composta por sete artigos que discutem abordagens jornalísticas, publicitárias, literárias, de análise fílmica, de consumo e tecnologias, entre outros, evidenciando a composição plural da comunicação midiática e a multiplicidade de olhares possíveis. 


2010

Capa da revista

v. 12, n. 2 (2010)

Nesta nova edição, a Revista Ícone enfatiza abordagens interdisciplinares com a Comunicação midiática, revelando toda a potencialidade do campo comunicacional, ao mesmo tempo em que retrata, de forma crítica e inovadora, várias temáticas contemporâneas. A segunda edição do número 12, voltada aos temas livres, é composta por nove artigos que discutem cinema, publicidade, televisão, plataformas digitais, pesquisa em comunicação entre outros, revelando-nos a emergência de abordagens distintas na área da Comunicação. 

Capa da revista

v. 12, n. 1 (2010)

Seja como prática social ou como fonte de investigações teóricas, a Comunicação é um dos mais inesgotáveis e atraentes campos de estudos da atualidade. O crescimento e a ampliação das plataformas midiáticas hoje no mercado, e a relevância que, nos últimos anos, vêm assumindo os meios de comunicação (massivos ou não), no que diz respeito às tecnologias de informação, ao controle da opinião e à regulamentação do consumo, evidenciam a necessidade das análises transdisciplinares das suas implicações nas sociedades contemporâneas. Portanto, não é por acaso que os múltiplos fenômenos midiáticos são a tônica desta primeira edição de 2010 da Revista Ícone.

2009

Capa da revista

v. 11, n. 2 (2009)

A primeira década do século XXI pode ser compreendida, para o jornalismo, como o momento de passagem situado entre dois pontos da história da mídia. O primeiro, são os desdobramentos e rupturas proporcionados pela esteira do surgimento da internet nos anos 1990. O segundo, é a consolidação da complexa realidade que envolve as redes e cultura digital em torno de processos, dispositivos, produtos e sistemas que renortearam a paisagem da mídia em torno de algumas noções. Além de digital, o mundo da informação é convergente, múltiplo, em tempo real, multimídia e com acesso móvel.
Capa da revista

v. 11, n. 1 (2009)

A revista Ícone publica nesta primeira edição de 2009 um núcleo temático dedicado à reflexão sobre o “cinema mundial”. A definição ampla do espectro da temática revelou abordagens distintas de análise de produções cinematográficas feitas fora do contexto brasileiro. Do clássico cinema soviético ao spaghetti italiano, passando por produções chinesas e hollywoodianas, a diversidade dos temas aciona uma instigante complexidade das pesquisas nacionais e internacionais sobre a arte cinematográfica. Acreditando na importância cultural de nossa produção e na possibilidade concreta de uma inserção internacional dos filmes rodados no país, este número tem a intenção de debater tendências estéticas e produtivas do cinema em pontos diversos do planeta, sublinhando semelhanças e diferenças, rupturas e continuidades com a estética e os modos de fazer do cinema nacional.

2008

Capa da revista

v. 10, n. 2 (2008)

A música popular é uma temática em franca expansão na pesquisa em Comunicação. Sua inegável importância sociocultural tem sido pesquisada há quase três décadas por antropólogos, musicólogos, etnomusicólogos, sociólogos, historiadores, pesquisadores da área de Letras e diversas outras disciplinas, mas seu espaço na Comunicação ainda é pequeno perto de sua projeção midiática. Notadamente interdisciplinar, a pesquisa sobre música popular permite uma grande diversidade de enfoques e abordagens, que tendem a incorporar colaborações de áreas distintas, tensionando as próprias fronteiras disciplinares. Quase sempre, o estudo de seus aspectos formais, sociais, contextuais, históricos e midiáticos fundem-se na análise de diversos pesquisadores que se debruçam sobre o tema.
Capa da revista

v. 10, n. 1 (2008)

É com grande satisfação que apresentamos o décimo volume da Revista Ícone. Após um indesejado período de ausência, no qual a revista migrou do formato impresso para o on line, utilizando o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), a nova Ícone está reestruturada e inteiramente digital.

2006

Capa da revista

v. 9 (2006)

A Revista Ícone é ligada ao Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco. Publica números temáticos e genéricos com ensaios e artigos sobre o campo comunicacional, sobretudo nas três vertentes que ordenam o PPGCOM: Linguagem dos Meios, Mídia & Processos Sociais e Estética & Cultura Midiática. Todos os textos submetidos são avaliados por pareceristas.

1 a 14 de 14 itens