As Marcas de um Discurso Feminista no Filme Daqui p'ra Frente, de Catarina Ruivo

Ana Catarina Pereira

Resumo


Daqui p’ra frente, filme da realizadora portuguesa Catarina Ruivo, estreado em 2008, é uma teia de relações – pessoais, sociais e políticas – onde se move um casal à beira da ruptura e três personagens que influem na sua vida. Neste artigo procuraremos descortinar as marcas de um discurso feminista presentes num filme sobre uma esteticista que se candidata às eleições autárquicas do seu concelho.

Palavras-chave


feminista; identificação; política

Texto completo:

PDF

Referências


HASKELL, M. From reverence to rape: the treatment of women in the movies. Chicago: University of Chicago Press, 1987.

JOHNSTON, C. The subject of feminist film theory/practice. Screen, 21, 1982.

MILLETt, K. Sexual politics. Champaign: University of Illinois Press, 2000.

MULVEY, L. Feminism, film and the avant-garde. Framework, 10, 1979.

SMITH, S. The image of women in film: some suggestions for future research. Women and Film, nº 1, 1972.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License

A Revista Ícone está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial CC BY-NC 4.0.

Diretórios e Indexadores: Sumários, LivRe/CNEN, Periódicos UFPE, .periódicos. CAPES (em atualização).

Classificação de Periódicos 2013-2016, CAPES: B4 (Comunicação e Informação)

© 1996-2017 Revista Ícone
Programa de Pós-Graduação em Comunicação, UFPE
Av. da Arquitetura, s/n – Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil