Os egressos do curso de hotelaria: formação e mercado de trabalho

Jonilson Costa CORREIA

Resumo


RESUMO

Este estudo apresenta resultados da tese de doutorado em educação e teve como objetivo analisar as percepções dos egressos do Curso de Hotelaria da Universidade Federal do Maranhão sobre sua formação e o mercado de trabalho. O instrumento de coleta foi a entrevista semiestruturada. A análise dos dados foi feita a partir das narrativas dos pesquisados. Para a seleção dos sujeitos investigados utilizou-se os seguintes critérios: os egressos que atuam em diversos setores da hotelaria: meios de hospedagem, hotelaria hospitalar, restaurantes, no ensino de hotelaria e turismo, em enologia e gestão de empreendimento hoteleiro. Ao longo da análise das narrativas percebemos fragilidades, contradições e principalmente lacunas que precisam ser preenchidas, espaços que necessitam ser revisitados pelos professores, pelos alunos de hotelaria da UFMA, pois somente assim, pode haver um diálogo permanente entre academia e mercado de trabalho.

Educação. Mercado de Trabalho. Hotelaria. Maranhão. UFMA. 

 

The graduates of the Hotel Course: formation and labor market

ABSTRACT

This study presents the results of the doctoral thesis in education and aimed to analyze the perceptions of graduates of the Hospitality Course of the Federal University of Maranhão about their education and the labor market. The collection instrument was the semi-structured interview. Data analysis was made from the narratives of the respondents. For the selection of the investigated subjects, the following criteria were used: the graduates who work in various hotel sectors: lodging facilities, hospital hotels, restaurants, in the teaching of hotels and tourism, in oenology and hotel management. Throughout the analysis of the narratives we noticed weaknesses, contradictions and especially gaps that need to be filled, spaces that need to be revisited by teachers, by hotel students at UFMA, because only then can there be a permanent dialogue between academia and the job market.

Education. Labor market. Hospitality. Maranhão. UFMA.

 

Direzione Alberghiera: formazione e mercato del lavoro in Brasile 

RIASSUNTO

Questo studio mostra i risultati del test di istruzione e l'obiettivo di analizzare due percezioni del corso di Direzione Alberghiera de la Universitá Federale di Maranhao, Brasile, sul mercato della formazione e del lavoro. O strumento de investigazione fu interviste semi-strutturata. Per una selezione de soggetti, sono stati utilizzati i seguenti criteri: il numero di settori dell'ospitalità: ospitalità, ospitalità, ristoranti, turismo, enologia e gestione dell'imprenditoria alberghiera. Sonno state percepitte fragilità, contraddizioni e soprattutto lacune che devono essere risolte, spazi che devono essere rivisti da insegnanti professionisti per permetere un dialogo permanente tra mondo il accademico e mercato del lavoro.

Istruzione. Mercato del Lavoro Ospitalità. Universita Federale do Maranhao. 

 

Los egresados del Curso Hotelero: formación y mercado laboral

RESUMEN

Este estudio presenta los resultados de la tesis doctoral en educación y tiene como objetivo analizar las percepciones de los graduados del Curso de Hospitalidad de la Universidad Federal de Maranhão sobre su educación y el mercado laboral. El instrumento de recolección fue la entrevista semiestructurada. El análisis de los datos se realizó a partir de las narraciones de los encuestados. Para la selección de los sujetos investigados, se utilizaron los siguientes criterios: los graduados que trabajan en diversos sectores hoteleros: instalaciones de alojamiento, hoteles hospitalarios, restaurantes, en la enseñanza de hoteles y turismo, enología y gestión hotelera. A lo largo del análisis de las narrativas, notamos debilidades, contradicciones y especialmente brechas que deben llenarse, espacios que deben ser revisados por los maestros, por los estudiantes del hotel en la UFMA, porque solo entonces puede haber un diálogo permanente entre la academia y el mercado laboral. 

Educación. Mercado de trabajo. Hospitalidad. Maranhão. UFMA.


Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, I. Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 1996.

ALMEIDA, L. S. SOARES, A. P. Os estudantes universitários: sucesso escolar e desenvolvimento psicossocial. In: MERCURI, E.; POLYDORO, S. A. J. Estudantes universitários características e experiências de formação. 1. ed. Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária, 2003.

ANDRIOLA, W. B. Estudo de egressos de cursos de graduação: subsídios para a autoavaliação e o planejamento institucionais. Educar em Revista, Curitiba, n. 54, p. 203-219, out./dez 2014.

ANSARAH, M. G. dos R. Teoria Geral do Turismo. In.: ANSARAH, M. G. dos R. (Org.). Turismo: como aprender, como ensinar. São Paulo: SENAC, 2001.

BOGDAM, R.; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação. Portugal: Porto Editora, 2002.

BORGES, Z. S. Estágio Curricular: atividade teórico-prática. In: QUADROS, C. de.; AZAMBUJA, G. (Org.). Formação de professores em serviços: a experiência da UNIFRA. Santa Maria: UNIFRA, 2002.

BRASIL. Lei nº 9.394, 20 de dezembro 1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: portal. mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 18 ago. 2016.

COSTA. C. B. Uma história sonhada. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 17, n. 34, p. 52-65, 1997.

CUNHA, M. I. da. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM Editora, 1998.

CYPRYANO, P. Desenvolvimento hoteleiro no Brasil: panorama de mercado e perspectivas. São Paulo: SENAC, 2014.

DEL PRETRE, Z.; DEL PRETRE, A. No contexto da travessia para o ambiente de trabalho: treinamento de habilidades sociais com universitários. Estudos de Psicologia, v. 8, p. 413-420, 2003.

DESLANDES, M. S. S.; ARANTES, A. R. A extensão universitária como meio de transformação social e profissional. Sinapse Múltipla, v. 6, n. 2, p. 179-183, dez. 2017.

DUARTE, S. V.; FURTADO, M. S. V. Manual para elaboração de monografias e projetos de pesquisa. 3. ed. Montes Claros: Ed. Unimontes, 2002.

FERREIRA, A. B. H. de. Novo Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

KUENZER, A. Ensino de 2ºgrau: O trabalho como princípio educativo. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

KVALE, S. An introduction to qualitative research interviewing. Thousand Oaks: Calif; Sage, 1992.

LOPES, K. M. V.; TELES, M. M. R.; PATRÍCIO, P. C. de S. (Org.). Estágio supervisionado em computação: reflexões e relatos. 1. ed. Curitiba: Apris, 2016.

MORIN, E.; DÍAZ, C. J. D. Reinventar a educação: abrir caminhos para a metamorfose da humanidade. São Paulo: Athena, 2016.

SAKAI, M. H; CORDONI, L. J. Os egressos da medicina da Universidade Estadual de Londrina: sua formação e prática médica. Revista espaço para Saúde, Londrina, v.6, p. 34-47, dez. 2004, p.34-47, Disponível em: http://www.ccs.uel.br/espacoparasaude. Acesso em: 10 out. 2017.

SCHLOSSEBERG, N. K.; WATERS, E. B. GOODMAN, J. Counseling adults in transition. New York: Springer Publishing Company, 1995.

SHIGUNOV NETO, A.; MACIEL, L. S. B. (Org.) Currículo e formação profissional nos cursos de turismo. Campinas: Papirus, 2002.

WADA, E. K. Os desafios da hotelaria. GV Executivo, v. 5, n.1, jan./fev. 2006.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v5i9.243604

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Jonilson Costa CORREIA

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.