Revista Interritórios - ISSN: 2525-7668

A Revista de Educação Interritórios constitui-se um periódico de produções científicas, acadêmicas e culturais cujo intento é constituir-se como interface entre a Área da Educação e as demais áreas do conhecimento e da cultura.

Centra-se em promover uma aproximação dialógica entre o Brasil, sobretudo do Norte-Nordeste brasileiro, a América Latina, o Caribe e a África, sul global, enquanto território epistêmico que produz experiências e dialogam com experiências e conhecimentos outros...

Organizada por edições temáticas, a revista recebe produções originais de autores nacionais e estrangeiros, no formato de artigos; estudos teóricos/ensaios; relatos de pesquisa; relatos de experiência profissional, entrevistas e resenhas que não estejam em processo de análise por outros periódicos.

Notícias

 

INTERRITÓRIOS Revista Eletrônica de Educação e-ISSN 2525-7668

 

Universidade Federal de Pernambuco UFPE

Centro de Acadêmico do Agreste CAA

Rodovia BR-104, Km 59, s/n - Nova Caruaru, Caruaru - PE,

CEP 55002-970 Brasil 

https://periodicos.ufpe.br/revistas/index.php/interritorios

Indexada

 REDIB Red Iberoamericana

  Elektronische Zeitschriftenbibliothek,

      Revistas de Livre Acesso

  Google Acadêmico  

Bibliotecas Virtuais Sistema OAI

e-ISSN Eletrônico2525-7668

Ano de criação 2015

Área de conhecimento: Educação

Qualis: Educação B5 

contato   ufpesartore@gmail.com

             ufpeinterritorios@gmail.com

Telefones: +55 81 21039194

               +55 81 997163943

Periodicidade – semestral

Primeiro semestre - limite para publicação da edição 31 de julho;

Segundo semestre - limite para publicação da edição 31 de dezembro.

 

 
Publicado: 2018-06-19 Mais...
 
Outras notícias...

v. 4, n. 6 (2018): Feminismos e Educação

As duas faces do dossiê da Revista Interritórios, Feminismos e Educação, aproximam-se não só como movimentos transformadores, mas também como elaborações teórico-críticas que permeiam fortemente o Imaginário social. Por um lado, os processos educativos compreendidos na chave da redenção, da possibilidade de diminuir as abissais desigualdades sociais do país, podem também ser perpassados por uma perspectiva sexista, reproduzindo estruturas sociais de dominação masculina, com reforço às práticas da cultura patriarcal.

Sumário

Apresentação

organizadoras: Paula SANTANA, Lorena MORAES
PDF
p. 01-07

Artigos

Lorena Lima de MORAES, Laeticia Medeiros JALIL, Janaína Henrique dos SANTOS, Michelly Aragão Guimarães COSTA, Maria do Socorro de Lima OLIVEIRA
PDF
p. 07-31
Cynthia de Lima CAMPOS
PDF
p. 32-44
Hildete Pereira de MELO
PDF
p. 45-58
Soraya BARRETO JANUÁRIO, Marisa DANTAS
PDF
p. 59-74
Michely Peres de ANDRADE
PDF
p. 75-91
Mónica González GARCÍA
PDF
p. 92-106
Talita Gonçalves MEDEIROS, Marcio CAETANO
PDF
p. 107-127
Claudia Ivette Navarro CORONA
PDF
p. 127-139
Marcos Ribeiro de MELO, Michele de Freitas Faria de VASCONCELOS, Larissa Leite BATISTA
PDF
p. 140-153

Ensaios

Paula SANTANA
PDF
p. 154-170

Resenhas

Nicole L. M. T. de PONTES
PDF
p. 171-176
Gabriela MONTEIRO
PDF
p. 177-186
Michelly Aragão Guimarães COSTA
PDF
p. 187-193