Ser ou não ser, verbos de ligação - por uma abordagem sintático-discursiva

Patrícia Fernandes, Priscila Tiziana Seabra

Resumo


Este artigo versa sobre os problemas de abordagens de gramáticas tradicionais em torno da
predicação/conceito de verbos de ligação (ênfase em ser e estar), levando-se em conta o emprego destes
verbos em variados tipos de sentenças, quando estes adquirem diferentes cargas semânticas conforme
os argumentos (complementos) que lhes são conferidos. O intento visado é provar, com isso, o fato de
a realidade comunicada por enunciados com esses verbos residir muito mais nos argumentos predicativos
desta categoria que nos próprios verbos, sem desmerecer, no entanto, o seu status verdadeiramente
verbal.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.