A pluralidade de vozes em aulas e ar tigos científicos

Tatiana Simões Luna

Resumo


Resumo: Neste trabalho, propomonos
a investigar a interação entre discursos em textos acadêmicos
orais e escritos. Respaldados nos estudos de AuthierRevuz
(1982), Bakhtin (1993, 1995,1997), Cunha
(1992,1998,1999) e Maingueneau (1997, 2001), analisamos três artigos científicos 2 e três aulas de
ensino superior 3. Consideramos os gêneros do discurso acadêmico constitutivamente heterogêneos,
por serem explicitamente construídos a partir de outros, ou seja, de múltiplas vozes. Nessa
perspectiva, observamos como os enunciadores usam as formas relatadas nesses gêneros para marcar
seu ponto de vista, ou seja, para aderir ou refutar determinadas perspectivas teóricas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.