CRÍTICA BIOGRÁFICA: LITERATURA E POLÍTICA DA AMIZADE

Pedro Alves Medeiros

Resumo


Este artigo propõe uma leitura crítica biográfica do conceito de amizade e de encontros literários. Sendo assim, nossas afirmativas se sustentam pelos postulados de Jacques Derrida em Políticas da amizade (2003), Francisco Ortega em Para uma política da amizade (2000) e Eneida Maria de Souza em Crítica cult (2007) e O século de Borges (2007).
Nesse sentido, nossa metodologia é de cunho bibliográfico sendo guiada por filósofos e críticos literários. Por fim, chegamos à conclusão de que todas as relações são políticas, sobretudo, as de amizade e que, pelo crivo da metáfora, autores podem ser aproximados, tornando-se, assim, amigos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.