Liberdade, perfectibilidade e história em Rousseau

Moisés Rodrigues da Silva

Resumo


Este trabalho pretende ser uma abordagem inicial acerca de dois conceitos fundamentais na filosofia de Rousseau e de sua proximidade com uma noção de processo neste autor. A liberdade e a perfectibilidade são elementos que perpassam toda a obra do pensador genebrino e assumem diversas faces à medida que as próprias obras se distinguem entre si. Porém, apesar desta dificuldade, propomos refletir sobre a história humana levando em consideração as ideias de Rousseau acerca destes conceitos principalmente nos primeiros discursos e no Contrato Social. O homem começou sua história, saindo de sua pura animalidade, quando suas faculdades virtuais foram colocadas em ação por causas externas à sua própria natureza. Entendemos que uma reflexão da história em Rousseau é possível a partir de uma abordagem dos desdobramentos destas faculdades naturais distintivas dos homens.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.