Arte & Percepção: Relações entre pintura e teorias da visão entre os séculos XV e XVII

Guilherme Mautone

Resumo


Ao longo do texto pretendo sugerir a ideia de que nas escolas Caravaggistas de pintura do século XVII, e em especial nas obras de Georges de La Tour, pode-se encontrar uma espécie de investigação muito peculiar sobre a visão que, poeticamente, incorpora-se através de (a) uma distensão dos princípios renascentistas de confecção imagética cuja exposição técnica e doutrinária remonta ao Da Pintura [Della Pittura] de Alberti, escrito em 1435 e de (b) uma valorização da modelagem a partir da cor e da luz e da sombra. Gombrich (1977), Baxandall (1988) e Burke (1998) são apontados como embasamento para uma concepção de historicidade em termos de modificação dos modos de produção artística; e Darrigol (2012) como responsável por um recenseamento do campo da ótica e das principais teorias da visão desde os pré-socráticos.

Palavras-chave: Pintura. Caravaggismo. Teorias da Visão. Estética. Epistemologia.


Palavras-chave


Estética; Filosofia da Arte; Pintura; Teorias da recepção

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Perspectiva Filosófica - ISSN: 2357-9986