O Uso das Mídias Sociais é Um Bom Preditor do Sucesso Eleitoral dos Candidatos? Uma análise das campanhas on-line dos vereadores das capitais das regiões sul, sudeste, e nordeste do Brasil no pleito de outubro de 2012

Sérgio Soares Braga

Resumo


O objetivo deste trabalho é avaliar se o uso de certas mídias sociais (especialmente twitter e facebook) pode ser considerado um bom preditor da taxa de eleição e de reeleição dos candidatos a vereador nas capitais de alguns dos principais estados brasileiros, bem como das características gerais de sua campanha eleitoral. Para tanto, cruzaremos os dados sobre o tipo e o grau de uso de uso das mídias sociais pelos vereadores, com os dados sobre votação dos candidatos nas capitais dos estados das regiões sul, sudeste e nordeste do Brasil no pleito de outubro de 2012. Procuraremos testar com duas hipóteses básicas: a) o uso das mídias sociais está positivamente associado a taxas de eleição e reeleição, na medida em que candidatos off-line apresentam visibilidade reduzida para o eleitor bem como reduzidas taxas de eleição e reeleição; b) a intensidade do uso das mídias não está estritamente associada ao percentual de votos obtidos pelos candidato.

Palavras-chave


e-campanha; internet e política; eleições municipais de 2012

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4