Avaliação da Bacia do rio Una-Pernambuco: perspectiva da qualidade da água após a construção de 4 barragens para contenção de cheias (Evaluation of the Una-Pernambuco River Basin: Water Quality Perspective after Construction of 4 Flooding Containment Dams)

Denis Freitas Barreto Campello de Melo, Marcos Henrique Gomes Ribeiro, Eden Cavalcanti Albuquerque Junior, Elizabeth Amaral Pastich Gonçalves

Resumo


Os danos socioeconômicos e ambientais ocasionados pelas enchentes recorrentes na bacia do rio Una, em Pernambuco, impulsionaram a elaboração de um plano de contenção de cheias através da construção de barragens. Este trabalho avaliou os principais fatores relacionados à qualidade das água que poderão interferir nos usos múltiplos dos futuros reservatórios, após intervenção pelas obras das barragens. O estudo avaliou, no período compreendido entre 2014-2015, os seguintes parâmetros: cobalto total, cobre dissolvido, cobre total, cromo total, ferro dissolvido, fluoretos, urânio total, vanádio total, zinco total, lítio total, manganês total, mercúrio dissolvido, mercúrio total, níquel, prata, selênio total, sulfatos, sulfeto, nitratos, fósforo total oxigênio dissolvido (OD), Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), pH, Sólidos Dissolvidos Totais (SDT), condutividade elétrica, temperatura e turbidez. Os resultados indicaram, como principais fatores interferentes na qualidade das águas: o lançamento de esgoto in natura, provocando elevação da DBO; lixiviados de fertilizantes agrícolas, sobretudo devido a monocultura de cana-de-açúcar; características naturais do solo da região, acarretando, respectivamente, em elevadas concentrações de DBO, fósforo e ferro. As amostras provenientes do rio Panelas foram as que apresentaram a maior quantidade de parâmetros com valores fora dos indicados pela legislação ambiental vigente. Não foram encontrados vestígios da presença de cobalto, cromo, selênio, urânio, vanádio e zinco total, prata, cobre e mercúrio total e dissolvido, de forma significativa. Os resultados apontaram para a necessidade de ações de controle das atividades antrópicas poluentes nas margens dos cursos d’água da bacia do rio Una, sobretudo na perspectiva das águas represadas servirem para o abastecimento público.

 

A B S T R A C T

The socioeconomic and environmental damages caused by recurrent floods in the Una River Basin in Pernambuco has instigated a flood containment plan elaboration through dams construction. This work evaluated the main factors related to water quality that could interfere with the multiple uses of the reservoirs futures after dams construction. The parameters of water quality evaluated, in the period between 2014-2015, were: Cobalt total, dissolved Copper, total Copper, total Chromium, dissolved Iron, dissolved Aluminium, Fluoride, total Uranium, total Vanadium, total Zinc, total Lithium, total Manganese, dissolved Mecury, total Mercury, Nickel, Silver, total Selenium, Sulphates, Sulfide, Nitrates, total Phosphorus, Dissolved Oxygen, Biochemical Oxygen Demand (BOD), pH, Total Dissolved Solids (TDS), electrical conductivity, Temperature and Turbidity. The results indicated, as major factors interfering in water quality: sewage release in nature causing elevation of BOD; leachate agricultural fertilizers causing high Phosphorus concentration and natural features of the soil of the region causing high Iron concentration. No traces of the presence of Cobalt, Chromium, Selenium, Uranium, Vanadium and total Zinc, Silver, Copper and total and dissolved Mercury were found. The results pointed to the need to control actions of the activities anthropogenic pollutants on the banks of the waterways of the Una River Basin, particularly in view of  serve water for public supply.

Keywords: Dam; Land use and occupation; Water quality parameter.


Palavras-chave


Barragens; Uso e ocupação do solo; Parâmetros de qualidade da água

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


APAC. Agência Pernambucana de Águas e Clima, 2016. Bacias hidrográficas: Rio Una. Disponível: http://www.apac.pe.gov.br/pagina.php?page_id=5&subpage_id=23. Acesso: 3 mai. 2016.

Albuquerque, R.T.D.B., Galvíncio, J.D., 2010. Cenários de Mudanças Climáticas na Bacia Hidrográfica do Rio Una – Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física 3, 48-54.

Alves, J.P.H., Garcia, C.A.B., Oliveira, A., Netto, A., Ferreira, R.A., Santos, D.B., Bezerra, D.S.S., Barbosa, C.D.E.S., Costa, A. S., 2007. Rio Poxim: qualidade da água e suas variações sazonais. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 17, Anais... ABRH: São Paulo.

Andrietti, G., Freire, R., Amaral, A., Almeida, F., Bongiovani, M., Schneider, R., 2016. Índice da qualidade da água e do estado trófico do rio Caiabi, MT. Revista Ambiente & água 11, 162-175.

Angelocci, L.R., Villa Nova, N.A., 1995. Variações da temperatura da água de um pequeno lago artificial ao longo de um ano em Piracicaba - São Paulo. Scientia Agricola 52, 431-438.

Barros, F.M., Martinez, M.A., Matos, A.T., Moreira, D.A.. Distribuição quantitativa de variáveis de qualidade da água coletada em diferentes pontos de um perfil transversal do rio Turvo Sujo, MG. Engenharia na Agricultura 20, 60-69.

Brasil, 2005. Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA nº 357, de 17 de março.

Buzelli, G.M., Cunha-Santino, M.B., 2013. Análise e diagnóstico da qualidade da água e estado trófico do reservatório de Barra Bonita - SP. Revista Ambiente & Água 8, 186-205.

Cardoso, A.S., Silva Filho, S.M.P., Alves, A.P., Rocha, C.M.C., Cunha, M.C.C., 2013. Fitoplâncton como bioindicador de eventos extremos na Bacia do rio Una, Pernambuco, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física 6, 697-710.

Chaves, A.D.C.G., Almeida, R.R.P., Crispim, D. L., Silva, F. T., Ferreira, A. C., 2015. Monitoramento e qualidade das águas do Rio Piranhas. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 10, 160-164.

CETESB. Companhia Ambiental do estado de São Paulo, 2009. Qualidade das Águas Doces no Estado de São Paulo: significado ambiental e sanitário das variáveis de qualidade das águas e dos sedimentos e metodologias analíticas e de amostragem. Disponível:

http://cetesb.sp.gov.br/aguas-interiores/publicacoes-e-relatorios/. Acesso: 13 mai. 2016.

CETESB. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, ANA. Agência Nacional de Águas, 2011. Guia nacional de coleta e preservação de amostras: água, sedimento, comunidades aquáticas e efluentes líquidos. Disponível: http://arquivos.ana.gov.br/institucional/sge/CEDOC/Catalogo/2012/GuiaNacionalDeColeta.pdf. Acesso: 15 mai. 2016

Duc, T.A., Loi, V.D., Thao, T.T., 2013. Partition of heavy metals in a tropical river system impacted by municipal waste. Environmental Monitoring and Assessment 185, 1907–1925.

AGEITEC. Agência Embrapa de Informação Tecnológica, 2017. Território Mata Sul Pernambucana: recursos hídricos. Disponível: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/territorio_mata_sul_pernambucana/Abertura.html. Acesso: 1 set. 2017.

Esteves, F.A., 1998. Fundamentos de Limnologia. 2 ed. Interciência: Rio de Janeiro.

Fernandes, M.M., Ceddia, M.B., Gaspar, M.R., Gaspar, A., Moura, M.R., 2012. Influência do uso do solo na qualidade de água da microbacia Palmital, Macaé–RJ. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 7, 137-142.

Ferreira, C.S., Cunha-Santino, M.B., 2014. Monitoramento da qualidade da água do rio monjolinho: a limnologia como uma ferramenta para a gestão ambiental. Revista de Estudos Ambientais 16, 27-37.

Ferreira, K.C.D., Lopes, F.B., Andrade, E.M., Meireles, A.C.M., Silva, G.S., 2015. Adaptação do índice de qualidade de água da National Sanitation Foundation ao semiárido brasileiro. Revista Ciência Agronômica 46, 277-286.

Franzen, M., Cybis, L.F.A., Merten, G.H., 2011. Circulação da água hipolimnética no reservatório divisa do sistema Salto (RS). Revista Brasileira de Recursos Hídricos 16, 41-48.

Freitas, M.B., Brilhante, O.M., Almeida, L.M., 2001. Importância da análise de água para a saúde pública em duas regiões do Estado do Rio de Janeiro: enfoque para coliformes fecais, nitrato e alumínio. Cadernos de Saúde Pública 17, 651-660.

Gupte, A., Shaikh, N., 2013. Seasonal Variations in Physicochemical Parameters and Primary Productivity of Shelar lake Bhiwandi, Thane, Maharashtra. Universal Journal of Environmental Research and Technology 3, 523-530.

Huang, T., Li, X., Rijnaarts, H., Grotenhuis, T., Ma, W., Sun, X., Xu, J., 2014. Effects of storm runoff on the thermal regime and water quality of a deep, stratified reservoir in a temperate monsoon zone, in Northwest China. Science of the Total Environment 485-486, 820-827.

Ion, A., Luminita, V., Irinel, B., Laura, C., 2016. Monitoring and evaluation of the water quality of Budeasa Reservoir–Arges River, Romania. Environmental Monitoring and Assessment 188, 1-14.

ITEP. Instituto de Tecnologia de Pernambuco, 2011a. Estudo de Impacto Ambiental da Barragem de Gatos. 1 ed. ITEP: Recife.

ITEP. Instituto de Tecnologia de Pernambuco, 2011b. Estudo de Impacto Ambiental da Barragem de Panelas II. 1 ed. ITEP: Recife.

Lima, W.S., Garcia, C.A.B., 2008. Qualidade da Água em Ribeirópolis - SE: O Açúde do Cajueiro a Barragem do João Ferreira. Scientia Plena 4, 1-24.

Menezes J.M., Prado, R.B., Silva Júnior, G.C., Mansur, K.L., Oliveira, E.S., 2009. Qualidade da água e sua relação espacial com as fontes de contaminação antrópicas e naturais: bacia hidrográfica do rio São Domingos – RJ. Engenharia Agrícola 29, 687-698.

Marotta, H., Santos, R.O., Enrich-Prast, A., 2008. Monitoramento limnológico: um instrumento para a conservação dos recursos hídricos no planejamento e na gestão urbano-ambientais. Revista Ambiente & Sociedade 11, 67-79.

Michalak, A.M., 2016. Study role of climate change in extreme threats to water quality. Nature 535, 349-352.

Moruzi, R.B., Reali, M.A.P., 2012. Oxidação remoção de ferro e manganês em águas para fins de abastecimento público. Revista de Engenharia e Tecnologia 4, 29-43.

Neves, M.A. Fonseca, L.C.; L.C.B., Macedo; Alves, J. P. H., 2016. Qualidade da água do reservatório Jaime Umbelino – Barragem do poxim/Sergipe. Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente 5, 81 – 94.

Nilsson, C., Reidy, C.A., Dynesius, M., Revenga, C., 2005. Fragmentation and flow regulation of the world’s large river systems. Science 308, 405-408.

Nordberg, G.F., Goyer, R.A. Clakson, T.W., 1985. Impact of effects of acid precipitation on toxicity of metals. Environmental Health Perspectives 63, 169-180.

Oliveira, A.B., Nascimento, C.W.A., 2006. Formas de manganês e ferro em solos de referência de Pernambuco. Revista Brasileira de Ciências do Solo 30, 99-110.

Oliveira, C.N., Medeiros, V.P., Pinto, Y.D., 2010. Avaliação e identificação de parâmetros importantes para a qualidade de corpos d'água no semiárido baiano. Estudo de caso: Bacia hidrográfica do rio Salitre. Química Nova 23, 1059-1066.

Padial, P.R., Pompêo, M., Moschini-Carlos, V., 2009. Heterogeneidade espacial e temporal da qualidade da água no reservatório rio das Pedras (Complexo Billings, São Paulo). Revista Ambiente & Água 4, 35-53.

Paerl, H.W., Paul, V.J., 2012. Climate change: links to global expansion of harmful cyanobacteria. Water Reserach 46, 1349-1363.

Queiroz, M.M.F., Dantas, E.F., Silva, A.L., 2013. Qualidade e quantidade da água do rio Piancó, tributário do rio Piranha - Açu na região Nordeste. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 8, 50-58.

Queiroz, M.M.F., Iost, C., Gomes, S.D., Boas, M.A. V., 2010. Influência do uso do solo na qualidade da água de uma microbacia hidrográfica rural. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 5, 200-210.

Rehana, S., Mujumdar, P.P., 2012. Climate change induced risk in water quality control problems. Journal of Hydrology 444, 63-77.

Reiber, S., Kukull, W., Standish-Lee, P., 1995. Drinking water aluminum and bioavailability. Journal of the American Water Works Association 87, 86-99.

Rice, E.W., Baird, R.B., Eaton, A.D. 2012. Standard methods for the examination of water and wastewater. 22 ed., American Public Health Association: Washington.

Santos, S.M.S., Assis, J.M.O., Souza, W.M., 2014. Tendências de Mudanças Climáticas na Bacia do Rio Una, Pernambuco – Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física 7, 243-257.

Scarpinella, G.D., Miranda, R.B., Moccellin, J., Mauad, F.F., 2013. Produção de nitrogênio e fósforo totais provenientes da erosão em carreadores da cultura da cana de açúcar. Recurso Hídrico 34, 17-24.

Silva, D.F., Galvíncio, J.D., Almeida, H.R.R.C., 2010. Variabilidade da qualidade de água na Bacia hidrográfica do Rio São Francisco e atividades antrópicas relacionadas. Qualitas Revista Eletrônica 9, 1-17.

Silva, D.F., Sousa, F.A.S., Kayano, M. T., Galvíncio, J. D., 2009a. Influência da variabilidade climática global e de suas escalas temporais sobre a precipitação no alto Mundaú (PE). Revista Brasileira de Geografia Física 2, 64-82.

Silva, I.F., Nóbrega, R.S., Galvíncio, J.D., 2009b. Impacto das mudanças climáticas nas respostas hidrológicas do rio Ipojuca (PE) – parte 2: cenários de aumento de temperatura. Revista Brasileira de Geografia Física 2, 19-30.

Souza, F.F.C., Ribeiro, C.B.L., Fragoso Júnior, C.R., Otenio, M.R., 2016. Modelagem do regime térmico de um reservatório tropical de abastecimento público, Juiz de Fora, MG, Brasil. Revista Ambiente & Água 11, 60-74.

Valente, J.P.S, Padilha, P.M., Silva, A.M.M., 1997. Oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO) e demanda química de oxigênio (DQO) como parâmetros de poluição no ribeirão Lavapés/Botucatu - SP. Eclética Química 22, 49-66

Vasco, A.N., Britto, F.B., Pereira, A.P.S ., Méllo Júnior, A.V., Garcia, C.A.B., Nogueira, L.C., 2011. Avaliação espacial e temporal da qualidade da água na sub-Bacia do rio Poxim, Sergipe, Brasil. Revista Ambiente & Água 6, 118-130.

Zucco, E., Pinheiro, A., Soares, P.A., Deschamps, F.C., 2012. Qualidade das águas em uma Bacia agrícola: subsídio para o programa de monitoramento. Revista de Estudos Ambientais 14, 88-97.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.2.p612-627

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License