Application of RapidEye high-resolution satellite images to population resilience analysis along on the banks of the Una River, Palmares, Pernambuco, Brazil (Aplicação de imagens de satélite de alta resolução RapidEye para análise da resiliência da população as margens do Rio Una, Palmares-PE, Brasil)

Betânia Queiroz da Silva, Luciana Maria da Silva, Carlos Alberto Borba Schuler

Resumo


In 2010, Palmares city, located in the state of Pernambuco, suffered an extensive environmental impact due to a strong flood of the Una River, with major repercussions for resident population. This work presents a post-flood socio environmental situation, due to this event being considered of high magnitude. For this was used the RapidEye spatial high-resolution satellite image of year 2015 to check the occupation of the area, contrasted with on-site visit and the data of Floods Susceptibility Maps belonging to Geological Survey of Brazil – (in Portuguese CPRM), which enabled us identify the area classification as of high, medium and low risk. In this context stand out that interventions had been taken by the government to combat and minimize new flood due the risk area for the population. The development Floods Susceptibility Maps and Digital Terrain Models (DTM) are necessary to forecasting of risk for this were used. From the analyzes it was evidenced that the population continues to occupying many affected areas by floods and that even with the public projects development to combat the floods, the region is still very vulnerable. Therefore, the affected areas monitoring is a substantial factor to detect the impacts and to forestall the future risks. It is noteworthy that all products were generated from the high-resolution image data, which allow a better interpretation of area and improve in the projects restructuring.


Palavras-chave


remote sensing, floods susceptibility maps, hydric resource, environment

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Amaral, R., Ribeiro, R.R., 2009. Desastres naturais conhecer para prevenir: Inundações e Enchentes. São Paulo: Instituto Geológico.

Araujo, R.A., 2010. A cidade sou eu. Paper final:Pluris, 1-10.

Bandeira, A.P.N., Coutinho, R.Q., 2008. Gerenciamento de Risco de Escorregamentos de Encostas na Região Metropolitana do Recife –PE. COBRAMSEG.

Bandeira, A.P.N, Coutinho, R.Q., Alheiros, M.M., 2009. Importância da Caracterização Geológico-Geotécnica e da Chuva para Gerenciamento de Áreas de Riscos, 1-10.

CPRM Serviço Geológico do Brasil, 2014. Mapa de Suscetibilidade. Recife. http://www.brasil.gov.br/observatoriodaschuvas/mapeamento/mapa-suscetibilidade. html. (Accessed 15 August 2016)

CPRM Serviço Geológico do Brasil, 2016. Cartas de Susceptibilidade a Movimentos Gravitacionais de Massa e Inundações. http://www.cprm.gov.br/publique/Gestao-Territorial/Geologia-de-Engenharia-e- Riscos-Geologicos/Cartas-de-Suscetibilidade-a-Movimentos-Gravitacionais-de-Massa-e-Inundacoes-3507.html. (Accessed 16 September, 2016)

Cunico, C., Oka-Fiori, C., 2014. O estado de normalidade e o estado de exceção diante da importância das categorias de “Vulnerabilidade”, “Risco” e “Resiliência”. Caminhos de Geografia - Revista online, ISSN 1678-6343, 15 (52), 01–20.

Girão, O.S., Corrêa, A.C.B., Nobrega, R.S., Duarte, C.C., 2013. O papel do clima nos estudos de prevenção e diagnóstico de riscos geomorfológicos em bacias hidrográficas na Zona da Mata Sul de Pernambuco. In: Antonio José Teixeira Guerra; Maria do Carmo Oliveira Jorge. (Org.). Processos Erosivos e Recuperação de Áreas Degradadas. 1ed. São Paulo: Oficina de Textos, 126-159.

Gonçalves, R.M., Pacheco, A.P., Tanajura, E.L.X., Da Silva, L.M., 2013. Urbanização costeira e sombreamento na praia de Boa Viagem, Recife-PE, Brasil. Revista de Geografia Norte Grande, ISSN 0718- 3402, 54, 241-255, 2013. http://dx.doi.org/10. 4067/S0718-3402201 300 0100013.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 2010. Censo Demográfico 2010. http://www.censo2010.ibge.gov.br. (Accessed 13 August, 2017)

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 2017. Mapa de distribuição da população 2000, http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/geografia/mapas_doc1. shtm. (Accessed 06 September, 2017)

ITEP (Instituto de Tecnologia de Pernambuco), 2011. Relatório de impacto ambiental: estudo de impacto ambiental – EIA: sistema de controle de cheias da bacia do rio Una – Barragem Serro Azul. Recife: ITEP/Unidade Gestora de Projetos Barragens da Mata Sul, 41 p.

MMA (Ministério do Meio Ambiente), 2016. Geocatálogo, . (Accessed 16 October, 2016)

Novack, T., Kux, H.J.H., 2010. Urban land cover and land use classification of an informal settlement area using the open-source knowledge-based system InterIMAGE. Journal of Spatial Science, 23- 41.

Oliveira, E.M., 2013. Análise das políticas de gestão dos recursos hídricos e seus reflexos sobre as enchentes provocados pelo Rio Una em Palmares-PE. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Ambiental) – Instituto de Tecnologia de Pernambuco, Recife.

Oliveira, J. P. Q., 2015. Palmares resiliente: a Reconstrução do Urbano após as enchentes de 2010/11. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Pernambuco.

RapidEye, 2016 Delivering the World – Satellite Imagery Product Specifications. http://www2.flyby.it/images/brochure/rapideye/eng/RE_Product_Specifications_ENG.pdf. (Accessed 15 September, 2016)

Reckziegel, B.W., Robaina, L.E.S., 2005. Riscos geológico-geomorfológicos: revisão conceitual. Ciência e Natura 27, 65-83.

Sánchez, R., 2010. La debilidad de la gestión del riesgo enlos centros urbanos. El caso del Área Metropolitana de Santiago de Chile. Revista de Geografía Norte Grande 47 (5-26).

Santos, J.C., Toujaguez, R., Silva, B.Q., Da Silva, L.M., 2016. Atualização do Mapeamento de Risco Geológico do Bairro Mutange no Município de Maceió-AL, Brasil. Libro de Actas del XVII Simposio Internacional em Percepción Remota y Sistemas de Información Geográfica: Geotecnologías, herramientas para la construcción de una nueva visión del cambio global y su transformación para um futuro sostenible 17, 291-303.

Silva, S.R., Freire, P.K.C., Barbosa, D.L., Wanderley, S.F.S., 2003. A gestão dos recursos hídricos em Pernambuco. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 15, Curitiba. Anais, Porto Alegre: ABRH, 499.

Silva, B.Q., Da Silva, L.M., Schuler, C.A.B., 2017. Utilização de imagens do satélite de alta resolução RapidEye para análise da resiliência da população as margens do rio Una, Palmares, Pernambuco, Brasil. Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, ISBN: 978-85-17-00088-1, 2784-2791.

SNIRH (Sistema Nacional de Informação em Recursos Hídricos), 2016. Informações sobre recursos hídricos. http://www.snirh.gov.br/. (Accessed 28 September, 2017)

Tominaga, L.K., 2009. Desastres naturais conhecer para prevenir: Escorregamento. São Paulo: Instituto Geológico. http://www.igeologico.sp.gov.br/downloads/livros/ DesastresNaturais.pdf. (Accessed 16 July, 2017)

Tominaga, L. K., Santoro, J., Amaral, R., 2015. Desastres Naturais: conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p1042-1053

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License