Geoprocessamento para mapeamento das áreas de risco de inundações: uma aplicação na sub-bacia hidrográfica do Rio Palmital, Colombo e Pinhais - Paraná (Geoprocessing for mapping flood risk areas: an application in the Palmital river watershed (Colombo and Pinhais - Paraná))

Elaiz Aparecida Mensch Buffon, Otacílio Lopes de Souza da Paz

Resumo


Técnicas associadas ao sensoriamento remoto apresentam potencial na análise da redução de riscos de desastres. As áreas de preservação permanentes (APPs) protegem os rios e contribuem para minimizar os efeitos das inundações aos assentamentos urbanos. Objetivou-se analisar o risco de desastre ligados a inundações por meio da aplicação do sensoriamento remoto, a partir da, do recorte da sub-bacia do rio Palmital (Colombo e Pinhais, Paraná). Foram mapeados o uso e cobertura do solo para os anos de 2002 e 2014 e a APP do rio Palmital, de modo a realizar um cruzamento de informações. Constata-se o crescimento da mancha urbana na APP do rio Palmital entre os anos de 2002 e 2014, com acréscimo em Colombo e decréscimo em Pinhais. Ainda, foram identificadas quatro situações distintas nas áreas de risco de desastres ligados a inundação. Espera-se que os resultados possam contribuir no planejamento de gestores públicos assim como fortalecer o uso das técnicas de sensoriamento remoto para a gestão de riscos.

 

 

 

 

A B S T R A C T

Remote sensing present potential in the analysis of disaster risk reduction. Permanent Preservation Areas (PPAs) protect rivers and contribute to minimizing the effects of flooding on urban settlements. In this paper, was to analyze the risk of flood-related disasters by remote sensing from the cut of the Palmital sub-basin (Colombo and Pinhais, Paraná - south Brazil). Land use for the years 2000 and 2014 and the Palmital River PPAs were mapped in order to cross - check information. It is observed the growth of the urban spot in the Palmital River PPAs between 2000 and 2014, with an increase in Colombo and a decrease in Pinhais. In addition, four different situations were identified in flood risk areas. It is hoped that the results can contribute to the planning of public managers as well as to strengthen the use of remote sensing techniques for risk management.

Keywords: Geotechnology, Permanent Preservation Areas, Urbanization, Risk Management.

 


Palavras-chave


Geotecnologias, Áreas de Preservação Permanentes, Urbanização, Gestão de riscos.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, S. L., Ferreira, V. O., Silva, M. M., 2014. Elaboração de um mapa de risco de inundação da bacia hidrográfica do córrego São Pedro, área urbana de Uberlândia-MG. Caderno de Geografia [online] 24. Disponível: https://doi.org/10.5752/P.2318-2962.2014v24n41p1. Acesso: 20 dez. 2018.

Almeida, L. Q., Welle, T., Birkmann, J., 2016. Disaster risk indicators in Brazil: A proposal based on the world risk index. International journal of disaster risk reduction [online] 17. Disponível: https://doi.org/10.1016/j.ijdrr.2016.04.007. Acesso: 20 dez. 2018.

Arana, A. R. Z., Bezerra, J. P. P., Gonçalves, D. L., Leal, A. C., Osco, L. P., Ramos, A. P. M., 2018. Gestão das águas e planejamento ambiental: áreas de preservação permanente no manancial do alto curso do rio Santo Anastácio – SP. Revista Brasileira de Geografia Física [online] 11. Disponível: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.6.p674-686. Acesso: 20 dez. 2018.

Baliski, P., 2013. A conformação do espaço industrial e a expansão da mancha urbana no aglomerado metropolitano de Curitiba. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná.

Buffon, E. A. M., 2016. A leptospirose humana no AU-RMC (Aglomerado Urbano da Região Metropolitana de Curitiba/PR) – risco e vulnerabilidade socioambiental. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná.

Cardona, O. D., 2013. The need for rethinking the concepts of vulnerability and risk from a holistic perspective: a necessary review and criticism for effective risk management, in: BANKOFF, G., FRERKS, G., HILHORST, D. (Eds.), Mapping vulnerability. Routledge, Londres, pp. 56-70.

Cardoso, J. A., Aquino, C. M. S., 2013. Mapeamento dos conflitos de uso nas áreas de preservação permanente (APPs) da microbacia do riacho do Roncador, Timon (MA). Boletim Goiano de Geografia [online] 33. Disponível: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=337128886009 . Acesso: 20 dez. 2018.

Carneiro, P. R. F., Miguez, M. G., 2011. Controle de inundações em bacias hidrográficas metropolitanas, 1. Annablume, São Paulo.

Castro, A. L. C., 1999. Manual de planejamento em defesa civil. Disponível: http://www.defesacivil.mg.gov.br/images/documentos/Defesa%20Civil/manuais/Manual-PLANEJAMENTO-1.pdf. Acesso: 20 dez. 2018.

Chan, N. W., 2015. Impacts of disasters and disaster risk management in Malaysia: The case of floods, in: ALDRICH, D. P., OUM, S., SAWADA, Y. (Eds.), Resilience and Recovery in Asian Disasters. Springer, Tokyo, pp. 239-265.

Dauphiné, A., 2001. Risques et catastrophes – Observer, spatialiser, comprendre, gerer, 2 ed. Armand Colin, Paris.

Deschamps, M. V., 2004. Vulnerabilidade socioambiental na região metropolitana de Curitiba/PR. Tese (Doutorado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná.

Enomoto, C. F., 2004. Método para elaboração de mapas de inundação estudo de caso na bacia do Rio Palmital, Paraná. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

Firkowski, O. L. C. F., 2001. A nova territorialidade da indústria e o aglomerado metropolitano de Curitiba. Tese (Doutorado). São Paulo, Universidade de São Paulo.

Gregorio, L. T. Di., Saito, S. M., Sausen, T. M., 2015. Sensoriamento remoto para a gestão de risco de desastres naturais, in: SAUSEN, T. M., LACRUZ, M. S. P. (Org.), Sensoriamento Remoto para desastres, Oficina de Textos, São Paulo, pp. 43-67.

Kobiyama, M., Mendonça, M., Moreno, D. A., Marcelino, I. P. V. O., Marcelino, E. V., Gonçalves, E. F., Brazetti, L. L. P., Goerl, R. F., Molleri, G. S. F., Rudorff, F. M., 2006. Prevenção de desastres naturais: conceitos básicos, 2 ed. Editora Organic Trading, Curitiba.

Leopold, L. B., Wolman, M. G., Miller, J. P., 1964. Fluvial processes in geomorphology, 1 ed. Freeman and Co, São Francisco.

Londe, L. R., Coutinho, M. P., Di Gregório, L. T., Santos, L. B. L., Soriano, É., 2014. Desastres relacionados à água no Brasil: perspectivas e recomendações. Ambiente & Sociedade [online] 17. Disponível: https://www.redalyc.org/html/317/31735766008/. Acesso: 20 dez. 2018.

Leh, M., Bajwa, S., Chaubey, I., 2013. Impact of land use change on erosion risk: an integrated remote sensing, geographic information system and modeling methodology. Degradation & Development [online] 24. Disponível: https://doi.org/10.1002/ldr.1137 Acesso: 20 dez. 2018.

Marandola Junior, E., Marques, C., Paula, L. T., Cassaneli, L. B., 2013. Crescimento urbano e áreas de risco no litoral norte de São Paulo. Revista Brasileira de Estudos de População [online] 30. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/rbepop/v30n1/v30n1a03. Acesso: 20 dez. 2018.

Marcelino, E. V., Nunes, L. H., Kobiyama, M., 2006. Mapeamento de risco de desastres naturais do Estado de Santa Catarina. Caminhos da Geografia [online] 8. Disponível: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15273. Acesso: 20 dez. 2018.

Mendonça, F., Buffon, E. A. M., Goudard, G., 2015. l’adaptation urbaine au changement climatique global: les inondations à Curitiba et Pinhais (Brésil), in : XXVIIIe Coloque de l'Associon Internationale de Climatologie, Liège. pp. 200-205.

Mohammed, N. Z., Ghazi, A., Mustafa, H. E., 2013. Positional accuracy testing of Google Earth. International Journal of Multidisciplinary Sciences and Engineering [online] 4. Disponível: http://www.ijmse.org/Volume4/Issue6/paper2.pdf . Acesso: 20 dez. 2018.

Monteiro, C. A. F., 1991. Clima e Excepcionalismo: conjecturas sobre o desempenho da atmosfera como fenômeno geográfico, 1 ed. Editora da UFSC, Florianópolis.

Nunes, L. H., 2009. Compreensões e ações frente aos padrões espaciais e temporais de riscos e desastres. Revista Territorium [online] 16. Disponível: http://impactum-journals.uc.pt/territorium/article/view/3228 . Acesso: 20 dez. 2018.

COMEC. Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, 2006. Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Curitiba: Propostas de Ordenamento Territorial e Novo Arranjo Institucional. Curitiba.

Pinheiro, A. G., 2014. Identificação de possíveis intervenções voltadas para a redução de riscos de inundações na bacia hidrográfica do Rio Palmital localizada na área do município de Pinhais – PR. Dissertação (Mestrado). Curitiba, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Pinto, T. M., 2015. Dinâmica espaço-temporal do uso e cobertura do solo da bacia hidrográfica do Rio Palmital (PR). Trabalho de Conclusão de Curso (Geografia). Curitiba, Universidade Tuiuti do Paraná.

Saito, S. M., Soriano, E., Londe, L. R., 2015. Desastres naturais, in: SAUSEN, T. M., LACRUZ, M. S. P. Sensoriamento Remoto para desastres, Oficina de Textos, São Paulo, pp. 23-42.

Santos, M., 1993. A urbanização brasileira, 6 ed. HUCITEC, São Paulo.

Skakun, S., Kussul, N., Shelestov, A., Kussul, O., 2014. Flood hazard and flood risk assessment using a time series of satellite images: A case study in Namibia. Risk Analysis [online] 34. Disponível: https://doi.org/10.1111/risa.12156. Acesso: 20 dez. 2018.

SUDERHSA. Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, 2000. Sub-Bacias do Alto Iguaçu. Paraná. Curitiba.

SUDERHSA. Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, 2000. Capacidade do sistema atual e medidas de controle de cheias. Plano Diretor de Drenagem para a Bacia do Rio Iguaçu na Região Metropolitana de Curitiba. Tomo 4.10. Paraná. Curitiba.

Tucci, C.E.M., 2003. Inundações e Drenagem Urbana, in: TUCCI, C.E.M., BERTONI, J.C. (Eds.), Inundações Urbanas na América do Sul. Associação Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, pp. 36-37.

UNISDR. United Nations International Strategy For Disaster Reduction. 2009. Terminology on disaster risk reduction. Genebra.

Van Westen, C. J., 2013. Remote sensing and GIS for natural hazards assessment and disaster risk management. Treatise on geomorphology [online] 3. Disponível: https://www.researchgate.net/publication/224201465 . Acesso: 20 dez. 2018.

Wirtz, A., Kron, W., Löw, P., Steuer, M., 2014. The need for data: natural disasters and the challenges of database management. Natural Hazards. Natural Hazards [online] 70. Disponível: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2Fs11069-012-0312-4.pdf. Acesso: 20 dez. 2018.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.6.p2186-2200

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License