Alterações na Paisagem e seus Efeitos Sobre as Áreas de Preservação Permanente em Bacias Hidrográficas no Nordeste do Estado do Pará

Adênio Miguel Silva da Costa, Aline Maria Meiguins de Lima, Milena Marília Nogueira de Andrade

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi estudar os efeitos das alterações na paisagem sobre os recursos hídricos em bacias hidrográficas do nordeste paraense, como consequência do processo de urbanização e de mudanças de uso e cobertura da terra. Para tanto, foram selecionadas quatro mesobacias na porção mais populosa do estado, área de influência de sua capital Belém. Através da aplicação de técnicas de sensoriamento remoto, inicialmente, foi quantificada a área florestal por bacia, com imagens do satélite RapidEye, no período de 2011 a 2015; os resultados mostraram progressiva perda de área florestal nos quatro casos, sobretudo para as mesobacias dos rios Caraparu e Tauá. Em seguida, a estrutura da paisagem foi analisada mediante o uso da métricas, as quais revelaram aumento da fragmentação e diminuição das maiores machas; o que tem efeito direto sobre a biodiversidade desses habitats. Uma terceira etapa compreendeu a delimitação de áreas de preservação permanente (APP) e a análise de área de conflito de uso da terra em seu território, nos moldes das faixas marginais mínimas estipuladas pelo Código Florestal Brasileiro (Lei Federal nº 12.651/2012). Os dados evidenciaram que as APP de menor extensão, relacionadas a rios menores que 10 m, e aquelas ao redor de nascentes de cursos d’água são as mais afetadas pela processo de desenvolvimento urbano, já que estão mais próximas do centros das cidades e sob influência da malha viária. As informações mostraram a importância do monitoramento espacial das bacias hidrográficas no meio urbano, como auxílio ao planejamento e gestão dos recursos hídricos.

 

 

Changes in Landscape and its Effects on Permanent Preservation Areas in Hydrographic Basins in the Northeast of Pará State

 

A B S T R A C T

The objective of this research was to study the effects of changes in the landscape on water resources in watersheds in northeastern Paraguay as a consequence of the urbanization process and changes in land use and land cover. Therefore, four mesobacias were selected in the most populous portion of the state, area of influence of its capital Belém. The application of remote sensing techniques initially quantified the forest area by basin, with images of the RapidEye satellite, during the 2011 to 2015; the results showed a progressive loss of forest area in the four cases, especially for the Mesobacias of the Caraparu and Tauá rivers. Then, the landscape structure was analyzed using metrics, which revealed increased fragmentation and decrease of the larger males; which has a direct effect on the biodiversity of these habitats. A third stage comprised the delimitation of permanent preservation areas (APP) and the analysis of the land use conflict area in its territory, according to the minimum marginal ranges stipulated by the Brazilian Forest Code (Federal Law nº 12.651/2012). The data showed that the smaller APP, related to rivers smaller than 10 m, and those around water source springs are the most affected by the urban development process, since they are closer to the cities' centers and under the influence of the road network. The information showed the importance of the spatial monitoring of watersheds in urban areas, as an aid to the planning and management of water resources.

Keyworks: urbanization, land use change and land cover, remote sensing.


Palavras-chave


Urbanização; Mudanças de Uso e Cobertura da Terra; Sensoriamento Remoto.

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, C.A.de; Coutinho, A.C.; Esquerdo, J.C.D.M.; Adami, M.; Venturieri, A.; Diniz, C.G.; Dessay, N.; Durieux, L.; Gomes, A., 2016. High spatial resolution land use and land cover mapping of the Brazilian Legal Amazon in 2008 using Landsat-5/TM and MODIS data. Acta Amazonica 46, 291-302.

Alves, M.H.D.; Silva, K.W.S.; Corrêa, J.S.; Texeira, O.M.M.; Sousa Junior, P.M. de, 2018. Levantamento comparativo de propri-edade químicas do solo com diferentes cul-turas em Santa Isabel do Pará, Pará. Cader-nos de Agroecologia 13, 1-7.

ANA. Agência Nacional de Águas, 2017. Base Hidrográfica Ottocodificada Multiescalas 2017. Disponível: http://metadados.ana.gov.br. Acesso: 7 jun. 2018.

Arroyo-Rodríguez, V.; Melo, F.P.L.; Matínez-Ramos, M.; Bongers, F.; Chazdon, R.L.; Meave, J.A.; Norden, N.; Santos, B.A.; Leal, I.R.; Tabarelli, M., 2015. Multiple successi-onal pathways in human‐modified tropical landscapes: new insights from forest succes-sion, forest fragmentation and landscape ecology research. Biological Reviews [onli-ne] 92. Disponível: https://doi.org/10.1111/brv.12231. Acesso: 5 mai. 2019.

Brasil. 2012. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa. Disponível: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12651.htm. Acesso: 16 mar. 2019.

Chen, G.; Weng, Q.; Hay, G.J.; He, Y., 2018. Geographic object-based image analysis (GEOBIA): emerging trends and future op-portunities. GIScience & Remote Sensing. 55, 159-182.

Christensen, A.A.; Brandt, J.; Svenningsen, S.R., 2017. Landscape Ecology. The Inter-national Encyclopedia of Geography [onli-ne]. Disponí-vel: https://doi.org/10.1002/9781118786352.wbieg1168. Acesso: 5 mai. 2019.

Coelho, A.S.; Toledo, P. M.; Vieira, I.C.; Can-to, O.; Adami, M.; Gomes, A.; Narvaes., 2018. Impactos das mudanças de uso da ter-ra nas áreas prioritárias para conservação da biodiversidade do nordeste do estado do Pa-rá, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emi-lio Goeldi Ciências Naturais 13, 107-120.

Costa, E.M.; Antunes, M.A.H.; Debiasi, P.; Anjos, L.H.C., 2016. Processamento de imagens RapidEye no mapeamento de uso do solo em ambiente de Mar de Morros. Pesquisa Agropecuária Brasileira 51, 1417-1427.

Ferreira, S.C.G.; Lima, A.M.M. de; Corrêa, J.A.M., 2017. Zoneamento da bacia hidro-gráfica do rio Moju (Pará): usos da água e sua relação com as formas de uso e cobertu-ra do solo. Revista Ambiente & Água 12, 680-693.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Esta-tística, 2010. Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA. Censo Demográfico 2010. Disponível: https://sidra.ibge.gov.br. Acesso 6 mai. 2019.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Esta-tística. Divisão regional do Brasil em mesor-regiões e microrregiões. v. 1. Rio de Janeiro: IBGE, 1990.

Leal, C.G.; Barlow, J.; Gardner, T.; Hughes, R.M.; Leitão, R.P.; Nally, R.M.; Kaufmann, P.R.; Ferraz, S.F.B.; Zuanon, J.; Paula, F.R.; Ferreira, J.; Thomson, J.R.; Lennox, G.D.; Dary, E.P.; Röpke, C.P.; Pompeu, P.S., 2017. Is environmental legislation conserv-ing tropical stream faunas? A large-scale as-sessment of local, riparian and catchment-scale influences on Amazonian fish. Journal of Applied Ecology [online] 55. Disponível: https://doi.org/10.1111/1365-2664.13028. Acesso: 4 mai. 2019.

Mcgarigal, K.; Marks, B.J. Fragstats: spatial pattern analysis program for quantifying landscape structure. Gen. Tech. Rep. PNW-GTR-351. Portland, OR: U.S. Department of Agriculture, Forest Service, Pacific Nor-thwest Research Station, 1995. 122p.

Mello, N.G.R. de; Artaxo, P., 2017. Evolução do Plano de Ação para Prevenção e Contro-le do Desmatamento na Amazônia Legal. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros [online] 66. Disponí-vel:https://doi.org/10.11606/issn.2316-901x.v0i66p108-129. Acesso 4 mai. 2019.

Ming, D.; Li, J.; Wang, J.; Zhang, M., 2015. Scale parameter selection by spatial statistics for GeOBIA: Using mean-shift based multi-scale segmentation as an example. ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing 106, 28-41.

Nahum, J.S.; Santos, C.B., 2016. A dendeicul-tura na Amazônia paraense. GEOUSP Espa-ço e Tempo [online] 20. Disponível: https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.122591. Acesso: 1 jul. 2019.

Nunes, S.; Barlow, J.; Gardner, T.; Sales, M.; Monteiro, D.; Souza Jr., C., 2019. Uncer-tainties in assessing the extent and legal compliance status of riparian forests in the eastern Brazilian Amazon. Land Use Policy 82, 37-47.

Nunes, S.S.; Barlow, J.; Gardner, T.A.; Siquei-ra, J.V.; Sales, M.R.; Souza Jr., C.M., 2015. A 22 year assessment of deforestation and restoration in riparian forests in the eastern Brazilian Amazon. Environmental Conser-vation 42, 37-47.

Pereira, B.W.F.; Maciel, M.N.M.; Oliveira, F.A.; Alves, M.A.M.S.; Ribeiro, A.M.; Fer-reira, B.M.; Ribeiro, E.G.P., 2016. Uso da terra e degradação na qualidade da água na bacia hidrográfica do rio Peixe-Boi, PA, Brasil. Revista Ambiente & Água [online] 11. Disponível: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1802. Acesso: 22 mai. 2019.

Peres, L.G.M.; Gurgel, H.; Laques, A., 2018. Dinâmica da paisagem em planícies de inundação amazônicas: o caso do Lago Grande do Curuai, Pará, Brasil. Confins [on-line] 35. Disponível: http://journals.openedition.org/confins/13010. Acesso: 3 mai. 2019.

Ribeiro, H.J.; Ferreira, N.C.; Kopp, K.A.; Perei-ra, T.S.R.; Oliveira, W.N. de. 2019. Sensori-amento remoto em ecologia da paisagem: estado da arte. Geociências [online] 36. Disponível: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/geociencias/article/view/13166/8817. Acesso: 5 mai.2019.

Santos, M.N.S.; Lima, A.M.M. de, 2018. Multi-temporal analysis of land use and cover changes of a river basin in the atlantic coast of Brazil. Revista Brasileira de Geografia Fí-sica [online] 11. Disponível: https://doi.org/10.26848/rbgf.v10.6.p139-149. Acesso: 4 abr. 2019.

Singh, V.P. Computer models of watershed hydrology. Highlands Ranch, Colorado: Wa-ter Resources Publications, 1995. 1130p.

Souza, A.R. de; Escada, M.I.S.; Monteiro, A.M.V., 2017. Padrão da paisagem associa-do ao uso e cobertura da terra em comuni-dades ribeirinhas e de terra firme situadas no sudoeste do Pará. Geografia [online] 42. Disponível: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/ageteo/article/view/13076. Aces-so: 3 mai. 2019.

Tamasauskas, P.F.L.F.; Souza, L.F.P. de; Lima, A.M.M. de; Pimentel, M.A.S.; Rocha, E.J.P. da, 2016. Métodos de avaliação da influên-cia das áreas ripárias na sustentabilidade hi-drológica em bacias hidrográficas no nor-deste do estado do Pará. Caderno de Geo-grafia [online] 26. Disponível: https://doi.org/10.5752/P.2318-2962.2016v26n45p172. Acesso: 3 mai. 2019.

Trindade Jr., S-C.C. da, 2016. Formação me-tropolitana de Belém (1960-1997). Paka-Tatu, Belém, PA.

Trindade Jr., S-C.C. da; Barbosa, E.J.S., 2016. Reestruturação metropolitana na Amazônia oriental: empreendimentos econômicos e dispersão urbana na área de influência ime-diata de Belém. GEOUSP Espaço e Tempo [online] 20. Disponível: https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2016.122703. Acesso: 1 jul. 2019.

Vale, J.R.B.; Bordalo, C.A.L., 2017. Análise multitemporal do uso da terra e da cobertura vegetal entre 1985 e 2015 na bacia hidro-gráfica do rio Apeú, nordeste paraense. Re-vista GeoAmazônia [online] 5. Disponível: http://www.geoamazonia.net/index.php/revista/article/view/139. Acesso: 16 mar. 2019.

Vieira, I.C.G.; Toledo, P.M. de; Higuchi, H., 2018. A Amazônia no antropoceno. Ciência e Cultura [online] 70.

Disponível: http://dx.doi.org/10.21800/2317-66602018000100015. Acesso: 8 mai. 2019.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.7.p2729-2740

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License