Climatologia da Amazônia Oriental: Uso de prognósticos climáticos como ferramenta de prevenção de ameaças naturais

Josiane Sarmento dos Santos, Edson José Paulino da Rocha, José Augusto de Souza Junior, Jaqueline Sarmento dos Santos, Flávio Augusto Altieri dos Santos

Resumo


O prognóstico climático é uma ferramenta importante para monitorar chuvas extremas. Então, o objetivo da pesquisa constituiu em avaliar se as chuvas acima da média de 20 anos (1997-2016) estavam descritas nos prognósticos climáticos do mesmo período na cidade de Belém, Pará, Brasil. Foram utilizadas as precipitações da estação do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) de 1896 a 2016, dados de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) do oceano Pacífico, para conhecer se houve impacto nos totais de chuva ocasionados pela La Niña, as normais climatológicas de 1961-1990 e 1981-2010, determinou-se para a cidade o índice de anomalia de chuva (IAC), e informações do prognóstico climático do site do INMET. Os totais anuais sofreram influência da La Niña, o que implicou para na ocorrência de maiores volumes pluviométricos, principalmente nas décadas de 1987-2016. O IAC apresentou maior umidade em 30 anos coincidindo com o aumento PRP do mesmo período. Mais da metade das informações contidas no prognostico climático estavam precisas. Então, com o prognóstico as autoridades governamentais competentes e os habitantes da cidade têm informações com antecedência sobre o clima de uma região, podendo utiliza-las para redução dos transtornos provocados pelas ameaças naturais à população local. Foi visto que, a cidade dispõe de intervenções urbanísticas em três bacias hidrográficas, tais quais, buscam sanar os problemas causados pelos alagamentos, porém enquanto as obras não finalizam outras providências podem ser tomadas, como o uso do prognóstico climático, para que os impactos das chuvas excessivas sejam minimizados.

 

Climatology of the Eastern Amazon: Use of climatic prognosis as a tool to prevent natural threats

A B S T R A C T

The climate forecast is an important tool to monitor extreme rainfall. Thus, the objective of the research was to evaluate if the rainfall of the average of 20 years (1997-2016) were described in the climatic prognoses of the same period in the city of  Belém, Pará, Brazil. It was used rainfall data from station of the National Institute of Meteorology (INMET), from 1896 to 2016, as well as data of Sea Surface Temperature (SST) of the Pacific Ocean, it was also used climatic standards of 1961-1990 and 1981-2010, the rainfall anomaly index (IAC) was determined for the city, and climatic prognosis of INMET. The annual totals are influenced by La Niña, which implied for the occurrence of higher rainfall amounts, especially in the decades of 1987-2016.  IAC presented higher humidity in 30 years coinciding with the PRP increase of the same period. More than half the information contained in the climate forecast was accurate. Then, with the prognosis, the competent government authorities and the inhabitants of the city have information on the climate of a region in advance, and can use them to reduce the disturbances caused by the natural threats to the local population. It was seen that the city has urban interventions in tree hydrographic basins that seek to remedy the problems caused by floods, but while the works do not finish, it is necessary to take other measures, such as the use of climatic prognosis, so that the impacts of excessive rains are minimized.

 

Keywords: Climate. La Niña. Belém-PA.


Palavras-chave


Clima. La Niña. Amazônia.

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA BELÉM. Prefeitura Municipal de Belém. 2018. Prefeitura de Belém amplia investimentos para combater e prevenir alagamentos. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

AGÊNCIA BELÉM. Prefeitura Municipal de Belém. De 2017. Governador do Estado e Prefeito de Belém inspecionam obras de saneamento em Belém. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

Alcântara, C. R.; Souza, E. P.; Silva Dias, M. A. F.; Biazeto, B. 2014. Influência dos jatos de médios e baixos níveis nos processos de nuvem: Estudo numérico de uma linha de instabilidade Amazônica. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 29, n. 1, 29-46.

BELÉM, 2018. Prefeitura Municipal. Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos. Decretos e Leis Municipais. Lei ordinária n.º 8.655, de 13 de janeiro de 2008. Dispõe sobre o Plano Diretor do Município de Belém e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

BELÉM. Mapa de bacias hidrográficas. 2018. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

Campos, T. L. O. B.; Mota, M. A. S.; Santos, S. R. Q. 2015. Eventos extremos de precipitação em Belém-PA: uma revisão de notícias históricas de jornais. Rev. Ambient. Água, Taubaté, v. 10, n. 1, p. 182-194. http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1433.

Cohen, J. C. P.; Fitzjarrald, D. R.; Oliveira, F. A. F.; Saraiva, I.; Barbosa, I. R. S.; Gandu, A. W., 2014. Radar observed spatial and temporal rainfall variability near the Tapajos Amazon confluence. Revista Brasileira de Meteorologia. 29, 23 30.

CPC/NOAA. Climate Prediction Center, National Oceanic and Atmospheric Administration. 2018. Cold & Warm Episodes by Season. Climate Prediction Center Internet Team. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

CPRM. Companhia de Pesquisa de Recursos Mineral. 2018. Atlas Pluviométrico do Brasil; Equações Intensidade-Duração-Frequência (Desagregação de Precipitações Diárias). Município: Caratinga. Estação Pluviométrica: Santo Antônio do Manhuaçu, Código 01941011/ Andressa Macedo Silva de Azambuja e Eber José de Andrade Pinto – Belém: Serviço Geológico do Brasil - CPRM, 2014. Disponível em: .Acesso em setembro de 2018.

CPTEC. Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos. 2018. Previsão Climática. Disponível em: Acesso em setembro de 2018.

De Souza, E.; Ferreira, D.; Guimarães, J.; Franco, V.; Azevedo, F.; Moraes, B.; De Souza, P. 2017. Padrões climatológicos e tendências da precipitação nos regimes chuvoso e seco da Amazônia oriental. Revista Brasileira de Climatologia, 21. doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v21i0.41232.

Ferreira, D. B. S.; De Souza, E. B.; De Moraes, B. C.; Filho, L. G. M. 2015. Spatial and Temporal Variability of Rainfall in Eastern Amazon during the Rainy Season. The Scientific Word Journal, Volume 2015. Article ID 209783, 9 pages.

Hennemuth, B.; Bender, S.; Bülow, K.; Dreier, N.; Hoffmann, P.; Keup-Thiel, E; and Mudersbach, C. 2015 Collecting Statistical Methods for the Analysis of Climate Data as Service for Adaptation Projects. American Journal of Climate Change, 4, 8-21. http://dx.doi.org/10.4236/ajcc.2015.41002.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2018. Caracterização do Território. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

INMET. Instituto Nacional De Meteorologia. 2018a. Prognóstico Climático do CPTEC/INMET/FUNCEME. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

INMET. Instituto Nacional De Meteorologia. 2018b. Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Disponível em: Acesso em setembro de 2018.

INMET. Instituto Nacional De Meteorologia. 2018c. Normais Climatológicas. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

Limberger, L. 2016. Estudos de teleconexões atmosféricas e possibilidades de avanços na climatologia geográfica: conceitos, fontes de dados e técnicas Revista Brasileira de Climatologia, 19. doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v19i0.48870.

Lopes, M. N. G.; Souza, E. B.; Ferreira, D. B. S. 2013. Climatologia regional da precipitação no estado do Pará. Rev. Bras. de Climatologia, v. 12, p. 84-102.

Lui, G. H.; Molina, S. M. G. 2016. Ocupação humana e transformação das paisagens na Amazônia brasileira. Amazônica - Revista de Antropologia, [S.l.], v. 1, n. 1. ISSN 2176-0675. Disponível em: . Acesso em: setembro 2018. doi:http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v1i1.156.

Matos, A.P.; Cohen, J. C. P. 2016. Circulação de brisa e a banda de precipitação na margem leste da baía de Marajó. Ciência e Natura, V. 38, Ed. Especial-IX Workshop Brasileiro de Micro meteorologia, p. 21-27.

Moraes, D.; Filho, M. 2018. Contribuição das chuvas do período da tarde em Belém do Pará para os totais mensais e possíveis relações com a média climatológica. Revista Brasileira de Climatologia, 23. doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v23i0.58364.

Moraes, M. 2014. Análise da variabilidade pluvial na unidade de gerenciamento de recursos hídricos do Paraíba do Sul (UGHRI-2). Revista Brasileira de Climatologia, 14(1). doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v14i1.36536.

MPE. Ministério Público do Estado do Pará- 2018a. Para evitar alagamentos na cidade, promotor pede limpeza urbana. Disponível em: . Acesso em setembro de 2018.

MPE. Ministério Público do Estado do Pará. 2018b. Recomendação 002/2018. Disponível em: Acesso em setembro de 2018.

Nunes, L. H.; Zamparoni, C. A. G. P. 2014. A mídia em foco: exemplos de desinformação climática. Multidimensão e Territórios de Risco, vol. 1, p.77-80.

Nunes, L. 2016. Riscos do clima ou riscos da comunicação? A cobertura jornalística do Furacão Sandy (2012) em um periódico nacional. Revista Brasileira de Climatologia, 19. doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v19i0.48873.

Oliveira, G. B; Alcântara, C. R.; Souza, E. P. 2016. Caracterização de perfil de vento no ambiente de formação das linhas de instabilidade amazônicas. Ciência e Natura, Santa Maria v.38 n.1, Jan.- Abr. p. 393 – 403, DOI:10.5902/2179-460X18337.

Oliveira, M. C. F.; Souza Júnior, J. A.; Cruz, P. P. N.; Souza Filho, J.D. 2016.Climatologia urbana da cidade de Belém-Pará, através das precipitações e temperaturas do ar, das normais climatológicas de 1941 a 1970, 1971 a 2000 e da normal provisória de 2001 a 2015 Revista Brasileira de Geografia Física v.09, n. 03 803-819.

Penner, G. C.; Lima, M. P. Comparação entre métodos de determinação da equação de chuvas intensas para a cidade de Ribeirão Preto. São Paulo, UNESP, Geociências, v. 35, n. 4, p.542-559, 2016.

Rooy, M. P. van. A rainfall anomaly index independent of time and space. Notos, Pretoria, v. 14, p. 43-48, 1965.

Santos, J. S.; Mota, M. A. S.; Rocha, E. J. P. 2014. Classificação climatológica da energia potencial disponível para a convecção na cidade de Belém-PA. Revista brasileira de meteorologia. São Paulo, v. 29, n. spe, p. 60-72, Dec. 2014. http://dx.doi.org/10.1590/0102-778620130040.

Santos, M. R. S.; Vitorino, M. I.; Braga, C.C.; Souto, J. I. O.; Moura, M. N.; Júnior, P. P. F. 2016. Padrões de precipitação mensal na mesorregião metropolitana de Belém: uso do CMORPH e componentes principais. Revista Brasileira de Geografia Física v.9, n.07. 2301-2311.

Schäffer, M.S.; Ivanova, A.; Schmidt, A. 2013. What drives media attention for climate change? Explaining issue attention in Australian, German and Indian print media from 1996 to 2010. International Communication Gazette. V. 76, n.2, p. 152–176.

Silva Santos, M.; Vitorino, M.; Pimentel, M.; de Oliveira Souto, J. 2017. Análise da distribuição espaço-temporal da chuva, na mesorregião metropolitana de Belém-Pará: contribuições da técnica de sensoriamento remoto Caminhos de Geografia. Uberlândia v. 18, n. 62. p. 49–58.

Sodré, G. R. C.; Vitorino, M. I. ; Cohen, J. C. P.; Moraes, B. C., 2015. Estudo observacional da convecção de mesoescala em diferentes superfícies no estado do Pará. Revista Brasileira de Geografia Física. 8, 45-55.

Souza, P.; De Souza, E.; Queiroz, J.; Silva Junior, J. 2017. Impactos dos anos climáticos extremos no rendimento da lavoura temporária de mandioca na região rural da metrópole de Belém - Pará. Revista Brasileira de Climatologia, 21. doi:http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v21i0.51459.

Souza, R. O. R. de M.; Scaramussa, P. H. M.; Amaral, M. A. C. M.; Pereira Neto, J. A.; Pantoja, A. V.; Sadeck, L. W. R. 2012. Equações de chuvas intensas para o estado do Pará. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 16(9), 999-1005. https://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662012000900011.

Tavares, T. R.; Fiorio, P. R.; Martello, M.; Strabeli, T. F.; Barros, P. P. S. 2015. Observação do Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) de diferentes tipos de vegetação nativa no período de estiagem de 2011 e 2014, em Piracicaba-SP. Revista Hipótese, Itapetininga, v. 1, n. 2, p. 77-91.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.5.p1853-1871

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License