Compartimentação dos elementos do relevo da bacia hidrográfica do arroio Pantanoso – Canguçu/RS, através da proposta dos geomorphons

Danilo da Silva Dutra, André Ricardo Furlan, Luís Eduardo de Souza Robaina

Resumo


O relevo é a base onde todas as populações vivem e desenvolvem suas atividades, derivando dessa relação vantagens e desvantagens, daí a importância de conhecê-lo através do estudo de suas diferentes formas e elementos. Nesse contexto insere-se a importância de metodologias para o seu estudo, sendo que atualmente vivencia-se a expressividade de dados disponíveis para aplicação de geoprocessamento. A partir das geotecnologias pode-se empreender diversas análises sobre o relevo, destacando-se nesse contexto, a proposta dos geomorphons a qual foi aplicada na bacia hidrográfica do arroio Pantanoso. O objetivo da pesquisa é a identificação e análise dos elementos do relevo definido por geomorphons, quais sejam: 1) Planos, 2) Picos, 3) Cristas, 4) Ressaltos, 5) Crista secundária, 6) Encostas, 7) Escavado, 8) Base de encosta, 9) Vales e 10) Fosso. A determinação dos geomorphons foi a partir do processamento em ambiente SIG do Modelo Digital de Elevação (MDE) do Shuttle Radar Topograph Mission (SRTM) com resolução espacial 3 arcsec (90 metros), “L” Lookup (distância em metros) definiu-se como de 20 pixels (1800 metros) e o “T” Theresholdt (nivelamento em graus) definiu-se em 2º. Para visualização do comportamento dos elementos do relevo na área de estudo realizaram-se trabalhos de campo, o que contribuiu para evidenciar a padronização desses elementos. Os quatro elementos geomorphons mais representativos são encostas, vales, cristas e planos.

 

Subdivision of relief elements through the proposal of geomorphons: river basin of arroio Pantanoso - Canguçu/RS

 

A B S T R A C T

Relief is the basis where all populations live and develop their activities, deriving from this relation advantages and disadvantages, hence the importance of knowing it through the study of its different forms and elements. In this context, the importance of methodologies for its study is inserted and geoprocessing application for data available for is currently experienced. From the geotechnologies one can undertake several analyzes on the relief, highlighting in this context, the proposal of the geomorphons which was applied in Pantanoso stream basin. The objective of the research is to identify and analyze the elements of the relief defined by geomorphons, namely: 1) Flats, 2) Peaks, 3) Ridges, 4) Shoulders, 5) Spurs, 6)Slopes, 7) Hollows, 8) Footslope, 9) Valley and 10) Pits. The determination of the geomorphons was based on the GIS environment of the Shuttle Radar Topograph Mission (SRTM) Digital Elevation Model (DEM) with spatial resolution 3 arcsec (90 meters), "L" Lookup (distance in meters) was defined as of 20 pixels (1800 meters) and the "T" Theresholdt (leveling in degrees) was defined in 2º. In order to visualize the behavior of the relief elements in the study area, fieldwork was carried out, which contributed to the standardization of these elements. The four most representative geomorphons, which are: Slopes, Valleys, Ridges and Flat.

Keywords: SIG, Geomorphons; Canguçu/RS; relief


Palavras-chave


SIG; Geomorphons; Canguçu-RS; Relevo

Texto completo:

PDF

Referências


BITENCOURT, M. F.; NARDI, L. V. S. Tectonic setting and sources of magmatism related to the southern brazilian shear belt. Revista Brasileira de Geociências, v.30, n.2, p.184-187, 2000.

BORTOLINI, W; SILVEIRA, C. T.; SILVEIRA, R. M. P. Emprego de técnicas geomorfométricas na identificação de padrões de relevo. Revista Ra’e Ga, v. 41 Temático de Geomorfologia, 131-150, 2017. DOI: 10.5380/raega.v41i0.51724.

BOTELHO, R. G. M.; SILVA, A. S. Bacia hidrográfica e qualidade ambiental. In: VITTE, A. C.; GUERRA, A. J. T. (Orgs.). Reflexões sobre a geografia física no Brasil. 6° ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

EMBRAPA/UFPEL/INMET. Estação Agroclimatológica de Pelotas (Capão do Leão). Disponível em: Acesso em: 14/01/2019.

FLORENZANO, T. G. Introdução à geomorfologia. In: Florenzano, T. G. (Org.). Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Oficina de textos, 2008.

FURLAN, A. R.; DIAS, D. F.; TRENTIN, R. ROBAINA, L. E. S. Identificação das unidades geomorfométricas da bacia hidrográfica do arroio Carijinho, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia (Online), São Paulo, v.19, n.4, (out-dez) p.807-820, 2018.

FITZ, P. R. Uso de geotecnologias para o planejamento espacial. Geografia, Rio Claro, v. 33, n.2, p. 307-318, mai./ago. 2008.

HASENACK, H.; WEBER, E. (ORGS.) Base cartográfica vetorial contínua do Rio Grande do Sul-escala 1:50.000. Porto Alegre: UFRGS – IB – Centro de Ecologia. 2010. 1 DVD-ROM (Série Geoprocessamento, 3).

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Base de Solos do ano de 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 nov. 2018.

_____. Base Cartográfica Contínua do Brasil na escala de 1:250.000. 2015. Disponível em: ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapeamento-sistematico/base-vetorial-continua-escala-250mil/ Acesso em: 10 dez 2017.

JASIEWICZ, J.; STEPINSKI, T. F. Geomorphons — a pattern recognition approach to classification and mapping of landforms. Geomorphology, v. 182, p. 147–156, 2013.

MARQUES, J. S. Ciência geomorfológica, In: GUERRA, A. J. T e CUNHA, S. B. (org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

PMC - Prefeitura Municipal de Canguçu/RS. Mapa geral do município de Canguçu. Escala: 1:75.000. Canguçu: PMC, 2008.

ROBAINA, L. E. S.; TRENTIN, R.; LAURENT, F. Compartimentação do estado do Rio Grande do Sul, Brasil, através do uso de geomorphons obtidos em classificação topográfica automatizada. Revista Brasileira de Geomorfologia (Online), São Paulo, v.17, n.2, (Abr-Jun) p.287-298, 2016.

ROBAINA, L. E. S.; TRENTIN, R.; CRISTO, S. S. V.; SCCOTI, A. A. V. Application of the geomorphons to the landform classification in Tocantins state, Brazil. Revista Ra’E Ga Curitiba, v.41 Temático de Geomorfologia, p.37-48, Ago/2017.

RODRIGUES, C.; ADAMI, S. Técnicas fundamentais para o estudo de bacias hidrográficas, in: REBOUÇAS, A. C.; BENEDITO, B.; TUNDISI, J. G. Águas doces do Brasil: capital ecológico, uso e conservação. 3ed. - São Paulo: Escrituras Editora, 2006.

ROSS, J. L. S. Geomorfologia: ambiente e planejamento. 9°ed. São Paulo: Contexto, 2014.

SCHIRRMANN, S. F. S. S.; CASANOVA, V. G. B.; ROBAINA, L. E. S.; TRENTIN, R.; KOHLER, M. R. O uso de SIG na classificação das unidades de relevo do município de Toropi-RS. In: XI Simpósio Nacional de Geomorfologia, 2016. Anais... Maringá - Paraná, 2016.

Serviço de Prospecção de Recursos Minerais (CPRM). Levantamento Litoestrátigráfico do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2008.

SILVA, J. X. Geomorfologia e geoprocessamento. In: GUERRA, A. J. T e CUNHA, S. B. (org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009. p.393-414.

SILVEIRA, R. M. P.; SILVEIRA, C. T.; OKA-FIORI, C. Emprego de técnicas de inferência espacial para identificação de unidades de relevo apoiado em atributos topográficos e árvore de decisão. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v.15, n.1, (Jan-Mar) p.87-101, 2014.

SILVEIRA, R. M. P.; SILVEIRA, C. T. Análise digital do relevo aplicada à cartografia geomorfológica da porção central da serra do mar paranaense. Revista Brasileira de Geomorfologia (Online), São Paulo, v.17, n.4, (Out-Dez) p.615-629, 2016.

SILVEIRA, C. T.; SILVEIRA, R. M. P.; TRENTIN, R.; ROBAINA, L. E. S. Classificação automatizada de elementos de relevo no estado do Paraná (Brasil) por meio da aplicação da proposta dos geomorphons. Revista Brasileira de Geomorfologia (Online), São Paulo, v.19, n.1, (Jan-Mar) p.33-57, 2018.

SILVEIRA, C. T.; SILVEIRA, R. M. P. Classificação automatizada de elementos de relevo por meio da aplicação da proposta dos geomorphons na bacia do rio Jacareí (estado do Paraná – Brasil). In: XII Simpósio Nacional de Geomorfologia, 2018. Anais... Crato - Ceará, 2018.

STRAHLER, A. N. Quantitative Analysis of Watershed Geomorphology. Transactions, American Geophysical Union, Washington, v. 38, n. 6, p. 913-920, 1957.

TRENTIN, R; ROBAINA, L. E. S. Classificação das unidades de relevo através de parâmetros geomorfométricos. Revista Mercator, Fortaleza, v.15, n.3, p.53-66, jul./set., 2016.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.2.p713-726

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License