Sistemas Tradicionais de Produção de Palma Forrageira ‘Gigante’ em Agroecossistemas do Semiárido Baiano

Laudiceio Viana Matos, Sérgio Luiz Rodrigues Donato, Marcos Koiti Kondo, João Luiz Lani

Resumo


A produtividade e a qualidade nutricional da palma forrageira são afetadas pelas inter-relações entre as características edafoclimáticas do ambiente de cultivo, com as práticas de manejo e o potencial genético da planta. Ao articular a caracterização dos solos dos agroecossistemas, o detalhamento dos sistemas de produção de palma forrageira, mais o levantamento dos atributos estruturais e rendimento das plantas, com a qualidade do cladódio para uso como forragem, espera-se estabelecer a melhor relação planta-ambiente-homem. Assim, é possível identificar e/ou desenvolver tecnologias viáveis e apropriadas para a otimização da produção da palma forrageira em quantidade e qualidade, com práticas condizentes às especificidades locais. Objetivou-se, com o presente trabalho, sistematizar parte dos resultados da pesquisa “O cultivo da palma forrageira ‘Gigante’ em agroecossistemas de semiárido baiano” com vista à sua apresentação e disponibilização aos produtores tradicionais. Constatou-se que as características dos agroecossistemas afetaram mais o comprimento e largura dos cladódios, a matéria orgânica e o material mineral na planta. Os sistemas de produção estabelecidos afetaram, maiormente, a produção de massa de cladódios por planta, a produtividade de massa verde, a área total de cladódios, o número de cladódios produzidos por planta, teores de matéria seca, teores de nitrogênio, proteína bruta e fibra em detergente neutro. Os componentes mais afetados pelo efeito da planta (genótipo) foram os teores de gordura ou extrato etéreo na planta, a capacidade de produção de massa por cladódio e os teores de fibra em detergente neutro nos tecidos dos cladódios. Espera-se disponibilizar as informações geradas de forma mais acessível e possível de serem incorporadas aos sistemas de produção de palma forrageira na perspectiva de torná-los mais sustentáveis.


Palavras-chave


Opuntia ficus-indica, ambiente, qualidade da forragem, rendimento, manejo, conhecimento local.

Referências


Aguiar, M. do S. M. A.; Silva, F. F. da; Donato, S. L. R.; Schio, A. R.; Souza, D. D. de; Meneses, M. de A.; Lédo, A. A. 2015a. Síntese de proteína microbiana e concentração de ureia em novilhas leiteiras alimentadas com palma forrageira Opuntia. Semina: Ciências Agrárias, v. 36, n. 2, p. 999-1012. https://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n2p999.

Alvares, C.A., Stape, J.L., Sentelhas, P.C., Gonçalves, J.L.M.; Sparovek, G. 2013. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22 (6), 711-728. https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507.

Alves, J.F.T; Donato, S. L. R.; Donato, P. E. R.; Silva, J. A. da; Guimarães, B.V.C. 2019a. Establishment of sufficiency ranges to determine the nutritional status of 'Gigante' Cactus Pear - Macronutrients. Journal of Agricultural Science, v. 11, n. 18, p. 213-221.

Barros, J. L. de; Donato, S. L. R.; Gomes, V. M.; Donato, P. E. R.; SILVA, J. A. da; Padilha Júnior, M. C. 2016. Palma forrageira ‘gigante’ cultivada com adubação orgânica. Revista Agrotecnologia, v. 7, n. 1, p.53-65.

Blanco-Macías, F.; Magallanes-Quintanar, R.; Valdez-Cepeda, R. D.; Vázquez-Alvarado, R.; Olivares-Sáenz, E.; Gutiérrez-Ornelas, E.; Vidales-Contreras, J. A.; Murillo-Amador, B. 2010. Nutritional reference values for Opuntia ficus-indica determined by means of the boundary-line approach. Journal of Plant Nutrition Soil Science, v. 173, p. 927-934. https://dx.doi.org/10.1002/jpln.200900147.

Brasil. Ministério das Minas e Energia. 1982. Projeto Radam Brasil. Folha SD-23 Brasília: geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra. Rio de Janeiro, 660 p. (Levantamento de Recursos Naturais, 29).

Carmo, V. A. do; Matos, L. V.; Mancio, D.; Freitas, H.R.; Oliveira, C.V. de; Cardoso, I.M. 2018. Etnopedologia: buscando o olhar de quem amanha a terra. In: CARDOSO, I.M.; FÁVERO, C. (Eds.). Solos e agroecologia (Coleção Transição Agroecológica, v.4) Brasília, DF: Embrapa. Cap.5, p.161-200.

Cavalcante, L. A. D.; Santos, G. R. de A.; Silva, L. M. da; Fagundes, J. L.; Silva, M. A. da. 2014. Respostas de genótipos de palma forrageira a diferentes densidades de cultivo. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 44, n. 4, p.424-433. https://dx.doi.org/10.1590/S1983-40632014000400010.

CFSEMG - Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais. 1999. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais. 5. aproximação. Viçosa, MG, 359p.

Dias, L. A. dos S; Barros, W. S. 2009. Biometria experimental. Viçosa: Suprema, 408p.

Diniz, F.A.; Ramos, A.M.; Rebello, E.R.G. Brazilian climate normals for 1981-2010. 2018. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 53 (2), 131-143. DOI: 10.1590/S0100-204X2018000200001.

Donato, P. E. R., Donato, S. L. R., Silva, J. A., Pires, A. J. V.; Silva Junior, A. A. e. 2017a. Extraction/exportation of macronutrients by cladodes of ‘Gigante’ cactus pear under different spacings and organic fertilization. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 21, n. 4, p. 238-243. https://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v21n4p238-243.

Donato, P. E. R.; Pires, A. J. V.; Donato, S. L. R.; Silva, J. A.; Aquino, A. A. 2014b. Valor nutritivo da palma forrageira ‘Gigante’ cultivada sob diferentes espaçamentos e doses de esterco bovino. Revista Caatinga, v. 27, p. 163 -172.

Donato, P.E.R. 2011. Avaliação bromatológica, morfológica, nutricional e de rendimento em palma forrageira sob diferentes espaçamentos e doses de esterco bovino. 2011. 134p. Tese (Doutorado em Zootecnia) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Itapetinga.

Donato, S. L. R.; Arantes, A. M.; Brito, C. F. B.; Rodrigues, M. G. V.; Silva, J. A. da; Donato, P. E. R. 2017b. Considerações sobre clima semiárido e ecofisiologia da palma forrageira. Informe Agropecuário, v. 38, n. 296, p.7-20.

Donato, S. L. R; Donato, P.E.R.; Silva, J.A. da; Rodrigues, M.G.V. 2017c. Diagnóstico nutricional e recomendação de adubação para a palma forrageira ‘Gigante’. Informe Agropecuário, v. 38, n. 296, p. 46-58.

Donato, S. L. R; Silva, J.A. da; Donato, P.E.R.; Rodrigues, M. G. V.; Rufino, L. D. de A.; Silva Júnior, A. A e. 2017d. Exigências nutricionais e manejo da adubação em palma forrageira. Informe Agropecuário, v. 38, n. 296, p. 62-75.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. 1977. Levantamento exploratório-reconhecimento de solos da margem direita do Rio São Francisco, estudo da Bahia (Embrapa-SNLCS. Boletim técnico, 52; Sudene-DRN. Série Recursos de solos, 10). Recife, 735p.

Farias, I.; Santos, D.C.; Dubeux Junior, J.C.B. 2005. Estabelecimento e manejo da palma forrageira. In: Menezes, R.S.C.; Simões, D.A.; Sampaio, E.V.S.B. (Ed.). A palma no Nordeste do Brasil: Conhecimento atual e novas perspectivas de uso. Recife: UFPE, p.81-104.

Fialho, J.; Aguiar, M.; Maia, L.; Magalhães, R.; Araújo, F.; Campanha, M.; Oliveira, T. 2013. Soil quality, resistance and resilience in traditional agricultural and agroforestry ecosystems in Brazil’s semiarid region. African Journal of Agricultural Research, v. 8, n. 40, p.5020 - 5031. https://dx.doi.org/10.13140/RG.2.1.2545.4485.

Fonseca, V. A.; Santos, M. R.; Silva, J. A.; Donato, S. L. R.; Rodrigues, C. S.; Brito, C. F. B. 2019. Morpho-physiology, yield, and water-use efficiency of Opuntia ficus-indica irrigated with saline water. Acta Scientiarum-Agronomy, v. 41, p. 426-31.

Galizzi, F.A.; Felker, P.; González, C.; Gardiner, D. 2004. Correlations between soil and cladode nutrient concentrations and fruit yield and quality in cactus pears, Opuntia ficus indica in a traditional farm setting in Argentina. Journal of Arid Environments, v. 59, n. 1, p. 115-132.

Gomes, G. M. F.; Cândido, M. J. D.; Lopes, M. N.; Maranhão, T. D.; Andrade, D. R. de; Costa, J. F. M.; SILVEIRA, W. M.; NEIVA, J. N. M. 2018. Chemical composition of cactus pear cladodes under different fertilization and harvesting managements. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 53, n. 2, p. 221-228. https://dx.doi.org/10.1590/s0100-204x2018000200011.

Inmet. Instituto Nacional de Meteorologia. 2018. [Normais Climatológicas do Brasil 1981-2010]. Brasília. Disponível em: ˂http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=clima/normaisClimatologicas˃. Acesso em: Maio de 2020.

Lédo, A. A.; Donato, S. L. R.; Aspiazu, I.; Silva, J. A. da; Donato, P. E. R.; Carvalho, A.J. 2020. Nutrient concentration and nutritional efficiency in ‘Gigante’ cactus pear submitted to different spacings and fertilizations. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 24, n. 3, p. 154-161. https://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v24n3p154-16.

Lédo, A.A.; Donato, S. L. R.; Aspiazu, I.; Silva, J.A. da; Donato, P. E. R.; Carvalho, A.J. 2019. Yield and water use efficiency of cactus pear under arrangements, spacings and fertilizations. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 23, p. 413-418.

Lima, G.F.C., Rêgo, M. M. T., Aguiar, E. M., Silva, J. G. M., Dantas, F. D. G., Guedes, F. X.; Lôbo, R.N.B. 2015. Effect of different cutting intensities on morphological characteristics and productivity of irrigated Nopalea forage cactus. Acta Horticulturae, v. 1067, p. 253-258. https://dx.doi.org/10.17660/actahortic.2015.1067.35.

Lopes, L. A.; Cardoso, D. B; Camargo, K. S.; Silva, T. G. P. da; Souza, J. de S. R.; Silva, J. R. C. da; Morais, J. S. de; Araújo, T. P. M. 2019. Palma forrageira na alimentação de ruminantes. Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 13, n. 2, a277, p.1-10. https://doi.org/10.31533/pubvet.v13n3a277.1-10

Marschner, P. (Ed.). 2012. Marschner´s mineral nutrition of higher plants. 3.rd ed. Amsterdam: Elsevier, 651p.

Matos, L. M.; Ker, J. C.; Cardoso, I. M.; Lani, J. L.; Schaefer, C. E. G. R. 2014. O conhecimento local e a etnopedologia no estudo dos agroecossistemas da Comunidade Quilombola de Brejo dos Crioulos. Sociedade & Natureza, v. 26, n. 3, p. 497-510. DOI: https://dx.doi.org/10.1590/1982-451320140308.

Nobel, P.S. Biologia ambiental. In: Barbera, G.; Inglese, P.; Pimienta-Barrios, E.P. (Ed.). 2001. Agroecologia, cultivo e uso da palma forrageira. João Pessoa: Sebrae-PB: FAO, p.36-48.

Novais, R. F.; Smith, T. J. 1999. Fósforo em solo e planta em condições tropicais. Viçosa, MG, Universidade Federal de Viçosa, 399p.

Novais, R.F. et al. (Ed.). 2007. Fertilidade do solo. Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1017p.

Oliveira Júnior, S.; Barreiro Neto, M.; Ramos, J. P. F.; Leite, M. L. V.; Brito, E. A.; Nascimento, J. P. 2009. Crescimento vegetativo da palma forrageira (Opuntia ficus-indica) em função do espaçamento no Semiárido Paraibano. Tecnologia & Ciências Agropecuária, v. 3, p. 7-12.

Padilha Júnior, M. C.; Donato, S. L. R.; Donato, P. E. R.; Silva, J. A. 2020. Attributes of the soil with cactus pear under organic fertilization, different spacings and sampling times. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 24, n. 7, p. 444-450. https://dx.doi.org/10.1590/18071929/agriambi.v24n7p444-450.

Padilha Júnior, M. C.; Donato, S. L. R.; Silva, J. A.; Donato, P. E. R.; Souza, E. dos S. 2016. Características morfométricas e rendimento da palma forrageira ‘Gigante’ sob diferentes adubações e configurações de plantio. Revista Verde, v. 11, n. 1, p. 67-72.

Pessoa, R. A. S.; Ferreira, M. de A; Silva, F. M. da; Bispo, S. V.; Wanderley, W. L.; Vasconcelos, P. C. 2013. Diferentes suplementos associados à palma forrageira em dietas para ovinos: consumo, digestibilidade aparente e parâmetros ruminais. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 14, n. 3, p. 508-517. https://dx.doi.org/10.1590/S1519-99402013000300012.

Pimienta-Barrios, E.; Hernández, J. Z.; Muñoz-Urias, A.; Murguía, C. R. 2012. Ecophysiology of young stems (cladodes) of Opuntia ficus indica in wet and dry conditions. Gayana Botanica, v. 69, p. 232-239.

Pinto, M.S.C.; Menezes, R.S.C.; Sampaio, E.V.S.B.; Andrade, M.V.M.; Figueredo, M.V. 2002. Estimativa do peso da palma forrageira (Opuntia ficus-indica, Mill.) a partir de medidas dos cladódios. In: Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 39. Recife. Anais… Recife: SBZ, v.1, p.54-64.

Resende, M.; Curi, N.; Lani, J.L. 2002. Reflexões sobre o uso dos solos brasileiros. In: Alvarez V., V.H.; Schaefer, C.E.G.R.; Barros, N.F.; Mello, J.W.V.; COSTA, L.M., eds. Tópicos em Ciência do Solo. Viçosa, MG, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v.2. p.593-644.

Ribeiro Júnior, J. I.; Melo, A. L. P. 2008. Guia prático para utilização do SAEG. Viçosa: Folha, 287p.

Santos, H.G.; Jacomine, P.K.T.; Anjos, L. H. C.; Oliveira, V.A.; Lumbreras, J. F.; Coelho, M. R.; Almeida, J. A.; Araújo Filho, J. C.; Oliveira, J. B.; Cunha, T. J. F. 2018. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5. ed. rev. ampl. Brasília, DF: Embrapa, 356p.

Santos, D. C., Silva, M. C., Dubeux Júnior, J. C. B., Lira, M. A.; Silva, R. M. 2013. Estratégias para uso de cactáceas em zonas semiáridas: novas cultivares e uso sustentável das espécies nativas. Revista Científica de Produção Animal, v. 15, n. 2, p. 111-121.

SEI. Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Secretaria de Estado de Planejamento: Bahia: 2014. Tipologia climática. Disponível em: http://www.sei.ba.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=110&Itemid=96. Acesso em 10 jul. 2019.

Silva, D. J.; Queiroz, A. C. 2009. Análise de alimentos: métodos químicos e biológicos. Viçosa, Universidade Federal de Viçosa, 235p.

Silva, J. A. da; Bonomo, P.; Donato, S. L. R.; Pires, A. J. V.; Rosa, R. C. C.; Donato, P. E. R. 2012. Composição mineral em cladódios de palma forrageira sob diferentes espaçamentos e adubações química. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 7, suppl., p. 866-875. https://dx.doi.org/10.5039/agraria.v7isa2134.

Silva, J. A. da; Donato, S. L. R.; Donato, P. E. R.; Souza, E. dos S., Padilha Júnior, M. C.; Silva Junior, A. A. e. 2016a. Yield and vegetative growth of cactus pear at different spacings and under chemical fertilizations. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 20, n. 6, p. 564-569. https://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v20n6p564-569.

Silva, J. A.; Bonomo, P.; Donato, S. L. R.; Pires, A. J. V.; Silva, F. F.; Donato, P. E. R. 2013. Composição bromatológica de palma forrageira cultivada em diferentes espaçamentos e adubações químicas. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 8, n. 2, p. 242-350. https://dx.doi.org /10.5039/agraria.v8i2a2431.

Silva, L. M., Fagundes, J. L., Viegas, P. A. A., Moreira, A. L.; Backes, A. A. 2014. Produtividade da palma forrageira cultivada em diferentes densidades de plantio. Ciência Rural, v. 44, n.11, p. 2064-2071. https://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20131305.

Silva, N. G. de M. et al. 2016b. Effects of planting density and organic fertilization doses on productive efficiency of cactus pear. Revista Caatinga, v. 29, n. 4, p. 976-983. https://dx.doi.org/10.1590/1983-21252016v29n423rc.

Silva, R. F; Sampaio, E. V.S.B. 2015. Palmas forrageiras Opuntia fícus-indica e Nopalea cochenillifera: sistemas de produção e usos. Revista Geama, v. 1, n. 2, p. 151-161.

Wanderley, W. L.; Ferreira, M. de A.; Batista, Â. M. V.; Véras, A. S. C.; Santos, D. C. dos; Urbano, S. A.; Bispo, S. V. 2012. Silagens e fenos em associação à palma forrageira para vacas em lactação. Consumo, digestibilidade e desempenho. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v. 13, n. 3, p. 745-754. https://dx.doi.org/10.1590/S1519-99402012000300014




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v14.2.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License