Capacidade de Armazenamento de Água no Solo (CAD) e Características Físicas dos Solos na Avaliação da Distribuição da Água das Chuvas na Alta Bacia do Ribeirão Santo Antônio

Flávio Alves Sousa, Hildeu Ferreira da Assunção

Resumo


O estudo avalia a capacidade de armazenamento de água dos solos (CAD), utiliza como objeto de avaliação os latossolos da alta bacia do ribeirão Santo Antônio no município de Iporá-Goiás. O objetivo do estudo foi avaliar a dinâmica da água da chuva na manutenção do fluxo de água na bacia. Utilizou de dados de umidade dos solos em período de déficit hídrico e de excedente para comparar o comportamento dos solos na retenção de água e na permeabilidade. Utilizou a metodologia padrão na definição do CAD, porém com ajustes específicos na obtenção da umidade e na capacidade de campo (CC) e no ponto de murcha permanente PMP, que aqui foi denominado de ponto de menor umidade residual (PMUR). Informações como dados de chuva do período, balanço hídrico climatológico no período analisado (maio de 2018 a abril de 2019) e valores de vazão obtidos mensalmente no exutório durante o período de referência fizeram parte da análise. Um total de 43,5% da água disponibilizada pela chuva escoam superficialmente, 9,5% escoam em subsuperfície, 47% da água infiltra e/ou permanece retida nos solos. Os solos apresentaram boa drenagem e, cerca de 42% da água das chuvas garantem a perenidade da bacia.


Palavras-chave


CAD. Permeabilidade. Umidade. Armazenamento.

Referências


Bergamaschi, H. et al.,1992. Agrometeorologia aplicada à irrigação. Porto Alegre: Editora da Universidade, 125p.

Blacke, G. R.; Hartge, K. H.,1986. Particle Density. In: Methods of soil analysis. Part 1. 2nd ed. Madison. American Society of Agronomy. Wisconsin USA, p. 377 -382.

Carvalho, D. F.; Silva, L. D. B., 2006. Apostila de Hidrologia. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. cap. 2, p. 11-14.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 1997. Manual de Métodos de Análise de Solo. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Rio de Janeiro

Farias, J. R. B.; Nepomuceno, A. L.; Neumaier, N.2005. Água em solos arenosos: Estabelecimento de déficit hídrico em culturas. Embrapa soja, documentos 265. Ata da XXVII reunião de pesquisa de soja da região central do Brasil. Córnélio Procópio-PR.

Gonçalves, M. C. P. B.,1994. Características hidrodinâmicas dos solos: sua determinação e funções de pedo-transferência. Tese de Doutorado. Universidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior de Agronomia. Lisboa, Portugal. 193p.

IEAG. Internacional Association of Geology,1979. Classification of rocks and soil for engineering geological mapping. Part I. Rock and Soil Materials. Bull. n° 19, Krefeld, 364 – 371.

Klein, V. A.; Reichert, J.M.; Reinert, d. J. 2002. Água disponível em um Latossolo Vermelho argiloso e murcha fisiológica de culturas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 10, n.3.

Lepsch, I. F., 2011. 19 Lições de Pedologia. Oficina de textos. São Paulo.

MAPA GEOLÓGICO DE IPORÁ. Disponível para download em: http://www.sieg.go.gov.br/. Acessado em 15/04/2019.

Moura, D. M. B de., 2018. Proposta metodológica para enfrentar a escassez hídrica em bacias hidrográficas de abastecimento urbano: uma análise comparativa entre duas bacias hidrográficas visando a segurança hídrica da cidade de Iporá (GO). In.: XXIII Seminário Interno da Pós Graduação em Geografia – Iesa/UFG. Goiânia: UFG, p.20-27.

Rolim, G. S.; Sentelhas, P. C, 1999.. Balanço hídrico normal por Thornthwaite & Mather (1955). ESALQ/USP – Departamento de ciências Exatas: Área de Física e Meteorologia, (programa para Excel v. 6). Piracicaba.

Rossato, L.,2001. Estimativa da capacidade de armazenamento de água no solo do Brasil. – (Dissertação de Mestrado em Meteorologia). São José dos Campos: INPE, 145p.

Sousa, F. A. de., 2013. A contribuição dos solos originados sobre granitos e rochas alcalinas na condutividade hidráulica, na recarga do lençol freático e na suscetibilidade erosiva – um estudo de caso na alta bacia hidrográfica do rio dos bois em Iporá-GO. Tese (Doutorado em Geografia). Programa de Pós-graduação em Geografia UFU. Uberlânia. 208p.

Thornthwaite, C. W.; Mather, J. R., 1955. The Water Balance. Publication in: Climatology. Laboratory of Climatology, Drexel Institute of Technology, Centerton, , v. 8, n. 1. New Jersey, 104 p.

Viehmeyer, F.J.;Hendrickson, A.H., 1949. Methods of measuring field capacity and permanent wilting percentage of soils. Soil Science, v.68, p.75-94.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.07.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License