“Os nossos brancos”: Arte vocal e socialização Kĩsêdjê

Alcides José Delgado Lopes

Resumo


Este ensaio procura trazer para a nossa reflexão e discussão, questões relativas a eventos musicais em uma pequena comunidade indígena brasileira. A partir da leitura da famosa obra Por que cantam os Kĩsêdjê (2015[Why Suyá sing, 1987]), do etnomusicólogo norte-americano Anthony Seeger, procuro fazer uma análise dos procedimentos metodológicos para estudos etnomusicológicos adotados no processo pelo pesquisador, levando em consideração as preocupações e as críticas enfrentadas pela antropologia contemporânea, como também, as ideias dos sujeitos estudados, relativas ao som e ao canto como na relação do cantar em sua sociedade, com outras formas verbais e processos sociais. Trata-se de pontuar como a performance de indivíduos e de agregados coletivos em uma cerimônia estabelece domínios e transformações entre e através de entidades, em um processo que é simultaneamente pessoal, histórico e simbólico.

Palavras-chave: eventos musicais, comunidade indígena, Performance, Kĩsêdjê.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Estudos e Investigações Antropológicas
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE – Brasil
reiappga@gmail.com