O tombamento da Gruta de Angico: disputas da memória do cangaço no sertão nordestino

Vagner Silva Ramos Filho

Resumo


Este trabalho discute a cultura da memória contemporânea do cangaço, fenômeno de banditismo do nordeste brasileiro, atentando-se principalmente às rememorações e comemorações do cangaceiro Lampião, mais conhecido como o “Rei do Cangaço”.  Busca-se entender, em particular, a historicidade das ações e representações relacionadas à “Gruta de Angico”, local onde os principais cangaceiros morreram e que depois transformou-se em local de culto ao cangaço. Para tanto, analisamos os acordos e conflitos em torno do processo de tombamento da Gruta ao longo da década de 1980, observando as variações do lugar da memória do cangaço na temporalidade nordestina, a fim de problematizar ditas identidades regionais.


Palavras-chave


Cangaço; Nordeste; Lampião; Patrimônio

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE Jr, Durval Muniz de. Feira dos Mitos: a fabricação do folclore e da cultura popular (Nordeste 1920 - 1950). São Paulo: Intermeios, 2013.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas: Origem e difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ARAÚJO SÁ, Antônio Fernando de. Combates entre história e memórias. São Cristovão: Editora da UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2005.

ARAÚJO SÁ, Antônio Fernando de. O cangaço nas batalhas da memória. Recife: Ed. Universitária UFPE, 2011.

ASHWORTH, G..J., GRAHAM, Brian, TUNBRIDGE, J.E. Pluralising Pasts: Heritage, Identity and Place in Multicultural Societies. London: Pluto Press, 2007.

ASSMANN, Aleida. Espaços da Recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas, SP: editora da Unicamp, 2011.

BARROS, Luitgarde Oliveira Cavalcanti. A derradeira gesta: Lampião e Nazarenos guerreando no sertão. 2ª ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2007.

CANDAU, Jöel. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

CLEMENTE, Marcos Edilson de. Lampiões acesos: o cangaço na memória coletiva. São Cristóvão: Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2009.

FALCÃO, Marcílio Lima. Jararaca: memória e esquecimento nas narrativas sobre um cangaceiro de Lampião em Mossoró. Mossoró: UERN, 2013

FERREIRA Jr, José. Serra Talhada x Triunfo: a disputa da memória de Lampião no médio Pajeú pernambucano. Tese de doutorado. Campina Grande: Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), 2014.

GRUSPAN, Elise Jasmin. Lampião, senhor do sertão: vidas e mortes de um cangaceiro. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A. 2011.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiência do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. Uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

HEYMANN, Luciana & ARRUTI, José Mauricio. “Memória e reconhecimento: notas sobre as disputas contemporâneas pela gestão da memória na França e Brasil”. In: ROCHA, Helenice et. all (org.). Qual o valor da história hoje? Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 2012.

HOBSBAWM, Eric. Bandidos. 4ª ed. São Paulo: Paz e Terra, [1969] 2010.

HUYSSEN, Andreas. Culturas do passado-presente: modernismos, artes visuais, políticas da memória. 1a ed. Rio de Janeiro: Contraponto: Museu de Arte do Rio, 2014.

KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo: estudos sobre história. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2014.

MELLO, Frederico Pernambucano. Guerreiros do sol: violência e banditismo no Nordeste do Brasil. São Paulo: A Girafa Editora, 2004.

MENEGUELO, Cristina. “Patrimônios sombrios, memórias difíceis”. In: FLORES, Maria Bernardete Ramos & PETERLE, Patricia (org.) História e arte: herança, memória e patrimônio. São Paulo: Rafael Copetti Editor, 2014, p.46-66.

NOGUEIRA, Antonio Gilberto Ramos. “O campo do patrimônio cultural e a história: itinerários conceituais e práticas de preservação.”Antíteses, v.7, n.14, Londrina, 2014, p. 45-67.

NORA, Pierre. “Entre memória e história: a problemática dos lugares”. Projeto História. São Paulo, n.10, dez. 1993.

PASSOS, Lucas Santos; NASCIMENTO, Maíra Ielena. “Elite intelectual e patrimônio cultural no Conselho Estadual de Cultura de Sergipe”. In: IV Seminário Internacional – Políticas Culturais. (Anais). RJ, Fundação Casa de Rui Barbosa, Setor de Políticas Culturais, 2013.

PEREIRA, Laurindo Mékie. “Cidadania ampliada - lutas contemporâneas”. In: CARDOSO, Heloisa Helena Pacheco & PATRIOTA, Rosangela. (org.) Escritas e Narrativas Históricas na Contemporaneidade. Belo Horizonte: Fino Traço, 2011.

PERICÁS, Luiz Bernardo. Os Cangaceiros: ensaio de interpretação histórica. São Paulo: Boitempo, 2010.

POLLAK, Michael. “Memória, Esquecimento e Silêncio”. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 2, n. 3, 1989, p. 3-15.

POULOT, Dominique. Uma história do patrimônio no Ocidente. São Paulo: Estação liberdade, 2009.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Os Cangaceiros. São Paulo: Duas Cidades, 1977.

RAMOS FILHO, Vagner Silva. “Século Virgulino”: o cangaço nas (con)fusões da memória entre comemorações de Lampião no tempo presente. Dissertação de Mestrado em História. Universidade Federal do Ceará (UFC), 2016.

RAMOS FILHO, Vagner Silva. “(O)culto pelo patrimônio: (pre)tensões da memória do cangaço na cultura nordestina”. In: CUNHA FILHO, F. H.; BOTELHO, I; SEVERINO, J. R (orgs.). Direitos Culturais. Salvador: EDUFBA, 2018, p. 189-208. (Cultura e pensamento; 1).

REIS, José Carlos. Teoria & História. Tempo histórico, história do pensamento histórico ocidental e pensamento brasileiro. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012.

RICOEUR, Paul. Memória, História e Esquecimento. Campinas: Ed. da Unicamp, 2007.

SARLO, Beatriz. Paisagens Imaginárias: Intelectuais, Arte e Meios de Comunicação. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

VARELLA, Flávia Florentino (org.). [et al]. Tempo presente & usos do passado. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012.

WIESEBRON, Marianne L. “Historiografia do cangaço e estado atual da pesquisa sobre o banditismo a nível nacional e internacional”. In: Coleção Mossoroense (Fundação Vingt-un Rosado), Série “A”, nº 90, Mossoró, 1997.

WINTER, Jay. “A geração da memória: reflexões sobre o ‘boom da memória’ nos estudos contemporâneos de história”. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio (org.). Palavra e imagem: memória e escritura. Chapecó: Argos, 2006, p. 67-90.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2018.36.2.11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas