Capital nativo e reestruturação produtiva na praça do Recife: crédito hipotecário entre 1865 e 1914

Leonardo Milanez de Lima Leandro, Renato Leite Marcondes

Resumo


O objetivo do estudo é discutir as características do crédito hipotecário recifense frente à diminuição do ritmo de crescimento da economia pernambucana. Para tanto, foram utilizados, como fontes primárias, 5.612 contratos de hipotecas, coletados no Cartório do 1º Ofício do Registro de Imóveis do Recife. Será demonstrado que o crédito foi disponibilizado majoritariamente a partir de poupanças nativas, que deram suporte à expansão da rede de serviços públicos da cidade, mantiveram o funcionamento do comércio e financiaram indústrias.


Palavras-chave


Capital nativo; Crédito hipotecário; Negociantes; Indústrias

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Débora de Souza Leão. A macroeconomia pernambucana no século XIX. Economia e Desenvolvimento. Recife, v. 13, n. 1, 2014, p. 111-129.

ALMICO, Rita de Cássia da Silva. Dívida e obrigação: as relações de crédito em Minas Gerais, séculos XIX/XX. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2009.

ALMICO, Rita de Cássia da Silva. Em nome da palavra e da lei: relações de crédito em Minas Gerais nos Oitocentos. Rio de Janeiro: 7 letras, 2015. 273p.

ANDRADE, Manuel Correia de. O Recife e o desenvolvimento da região nordestina. Estudos Universitários. Recife, 13(2-3), abr./set., 1973, p. 117-162.

BRITO, Mônica Silveira. Modernização e tradição: urbanização, propriedade da terra e crédito hipotecário em São Paulo, na segunda metade do século XIX. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

CATÃO, Luis A. V. A new wholesale price index for Brazil during the period 1870-1913. Revista Brasileira de Economia. Rio de Janeiro, FGV, 46(4), out./dez., 1992, p. 519-533.

CORTES, Gustavo da Silva; MARCONDES, Renato Leite; DIAZ, Maria Dolores Montoya. Beyond Banks and Stocks: a study of industrial mortgages for the City of São Paulo, Brazil (1866-1914). In: ANPEC XXIX, 2011, Foz do Iguaçu. Anais. Foz do Iguaçu: ANPEC, 2011.

COSTA, Francisco Augusto Pereira da. Os arredores do Recife. Rev. Insti. Arq. Hist. Geog. Pern. Recife, 25(119-122), jan./dez., 1923, p. 10-150.

DE CARLI, Gileno. Geografia economica e social da canna de açucar no Brasil. Edição de Brasil Açucareiro, 1938. 109 p.

DOMINGUES, Luís Manuel. O processo de industrialização em Pernambuco (1890-1920). Revista Symposium. Recife, UNICAP, 4(1), jan./jun., 2000, p. 57-76.

DOURADO, Bruna Iglezias Motta. Comércio de grosso trato e interesses mercantis no Recife, Pernambuco (c. 1837 – c. 1871): a trajetória do negociante João Pinto de Lemos. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

EISENBERG, Peter L. Modernização sem mudança: a indústria açucareira em Pernambuco (1840-1910). São Paulo: Paz e Terra, 1977. 294p.

FERLINI, Vera Lúcia Amaral. A civilização do açúcar (século XVI a XVIII). São Paulo: Brasiliense, 1994. 101p.

FONTANARI, Rodrigo. O problema do financiamento: uma análise histórica sobre o crédito no complexo cafeeiro paulista. Casa Branca (1874-1914). Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Franca, 2011.

GALVÃO, Olímpio José de Arroxelas. A economia de Pernambuco: da longa estagnação a um novo ciclo de crescimento sustentado. Rev. Econ. NE. Fortaleza, v. 46, n. 3, jul./set., 2015, p. 131-154.

GALVÃO, Sebastião de Vasconcellos. Município do Recife. Rev. Insti. Arq. Hist. Geog. Pern. Recife, n. 52, 1899, p. 233-338.

GOLDSMITH, Raymond W. Brasil 1850-1984: desenvolvimento financeiro sob um século de inflação. São Paulo: Haper & Row, 1986. 557p.

HADDAD, C. L. S. Crescimento do produto real no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 1978. 182p.

JUCÁ, Joselice V. Uma companhia urbana de Pernambuco no século XIX: a do Beberibe. Ciência & Trópicos. Recife, 3(1), jan./jun., 1975, p. 25-39.

LEANDRO, Leonardo Milanez de Lima; MARCONDES, Renato Leite; SILVA, Fábio Carlos da. Crédito hipotecário na expansão e auge da economia da borracha: características da praça de Belém do Pará (1870-1899). História Econômica & História de Empresas, v. 18, n. 1, 2015, p p. 153-189.

LEANDRO, Leonardo Milanez de Lima. Crédito hipotecário no Brasil: uma análise comparativa entre as praças de Belém e São Paulo (1870-1930). Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2015.

LEVINE, Robert M. A velha usina – Pernambuco na federação brasileira 1889-1937. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980. 299p.

MARCONDES, Renato Leite; HANLEY, Anne G. Bancos na transição republicana em São Paulo: o financiamento hipotecário (1888-1901). Estudos Econômicos. São Paulo, v. 40, n. 1, jan./mar. 2010, p. 103-131. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612010000100004

MARCONDES, Renato Leite. O financiamento hipotecário da cafeicultura no vale do Paraíba paulista (1865-87). Revista Brasileira de Economia (Impresso), Rio de Janeiro, v. 56, n. 1, 2002, p. 147-170. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71402002000100006

MARCONDES, Renato Leite. Crédito privado antes da grande depressão do século XX: o mercado hipotecário. Estudos Econômicos. São Paulo, v. 44, n. 4, out./dez. 2014, p. 749-786. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612014000400004

MELLO, Othon L. Bezerra de. A evolução da industria de tecidos de algodão em Pernambuco. Rev. Insti. Arq. Hist. Geog. Pern. v. 29, n. 135-142, jan. 1928/dez. 1929, 1930, p. 51-58.

MELO, Mario Lacerda. A cidade do Recife. Arquivos. Recife. 1(1), jan./jun., 1976, p. 165-186.

METTENHEIM, Kurt E. Monetary Statecraft in Brazil: 1808-2014. New York: Routledge, 2016. 216p.

PIRES, Anderson. Café, finanças e bancos: uma análise do sistema financeiro da zona da mata de Minas Gerais (1889/1930). Tese (Doutorado em História Econômica) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo: Juiz de Fora, 2006.

SINGER, Paul Israel. Desenvolvimento econômico e evolução urbana: análise da evolução econômica de São Paulo, Blumenau, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife. São Paulo: Editora Nacional, 1977. 377p.

SUZIGAN, Wilson. Indústria brasileira – origem e desenvolvimento. São Paulo: Brasiliense, 1986. 403p.

SWEIGART, Joseph Earl. Financing and marketing Brazilian export agriculture: the coffee factors of Rio de Janeiro, 1850-1888. PhD Thesis – University of Texas, 1980. 674p.

VERGOLINO, José Raimundo de O. A economia de Pernambuco no período 1850-1900: uma interpretação. Série História do Nordeste (Recife). v. 1, n. 14, 1993. p. 99-117.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2018.36.1.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas