Heródoto de mentirinha: Varnhagen, a escrita da história da Guerra Holandesa e seu diálogo com as obras dos séculos XVII, XVIII e XIX

Kleber Clementino

Resumo


F. A. de Varnhagen conquistou, ao longo dos séculos XX e XXI, os títulos de “Heródoto Brasileiro” e “Fundador da História do Brasil”, pelo celebrado pioneirismo científico e rigor crítico de seus livros, que teriam introduzido marcada ruptura com a historiografia precedente. O presente artigo, todavia, procura demonstrar que, ao menos no tocante a sua história da Guerra Holandesa (1624-1654), Varnhagen, ocupado no Segundo Reinado (1840-1889) com a construção da identidade nacional, escreveu sob influência do paradigma historiográfico dos séculos XVII e XVIII. Sua obra, assim, não traz a cisão, mas a culminância de uma narratio iniciada no curso da própria guerra, com autores como Duarte de Albuquerque Coelho e Manoel Calado, os quais Varnhagen se desafiava a superar. Para prová-lo, examinam-se sua Historia Geral do Brazil e sobretudo a Historia das lutas com os Hollandezes no Brazil, mapeando o diálogo travado com a então bicentenária bibliografia daquele conflito.


Palavras-chave


Varnhagen; Guerra holandesa; História da historiografia; Política

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Capistrano de. Capítulos de história colonial. São Paulo: Publifolha, 2000 [1907].

ABREU, Capistrano de. Ensaios e estudos (Critica e historia) – 1ª série. Rio de Janeirio: Livraria Briguiet & Sociedade Capistrano de Abreu, 1931.

ALBERTI, Leon Battista. Sobre a família. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1970.

ARAÚJO, Ricardo Benzaquen de. Ronda noturna: narrativa, crítica e verdade em Capistrano de Abreu. Rio de Janeiro: Rev. Estudos Históricos, n. 1, 1988, pp. 28-54.

ARIÈS, Philippe. O tempo da história. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

CALADO, Manuel. O valeroso Lucideno, e Triumpho da liberdade. Lisboa: Officina Craesbeeckiana, 1648.

CARBONELL, Charles-Olivier. L’histoire dite positiviste em France. Romantisme: 1978, n. 21-22, “Les positivismes”, pp. 173-185.

CLEMENTINO, Kleber. Historiografia e política nas narrativas lusocastelhanas seiscentistas da Guerra Holandesa no Atlântico Sul (1625-1698). Recife: Tese de doutoramento defendida no PPG em História da Universidade Federal de Pernambuco, 2016.

CURTIUS, E. R. European literature and the latin Middle Ages. Princeton: Univ. Press, 1952.

FONSECA, Antônio José Vitoriano Borges da. Nobiliarchia Pernambucana. 4 vols. Rio de Janeiro: Anais da Bibliotheca Nacional, v. XLVII, 1925.

FREYRE, Francisco de Brito. Nova Lusitania, historia da guerra brasilica. Lisboa: Officina de Joam Galram, 1675.

GAMA, José Bernardo Fernandes. Memorias historicas da provincia de Pernambuco. 4 vols. Recife: na Typographia de M. F. de Faria, 1844-1848.

GRAFTON, Anthony. What was History? The art of History in early modern Europe. Florença: Leo S. Olschki ed., 2001.

HOLMES, George. A Europa na Idade Média (1320-1450). Lisboa: Ed. Presença, 1984.

JABOATÃO, Antônio de Santa Maria. Novo Orbe Serafico Brasilico, ou Chronica dos frades menaores da Provincia do Brasil. 2 vols. Rio de Janeiro: Typ. Brasiliense, 1858.

JESUS, Raphael de. Castrioto Lusitano: parte I. Entrepresa, e restauraçaõ de Pernambuco; & das capitanias Confinantes. Varios, e bellicos successos entre portuguezes, e belgas, acontecidos pello discurso de vinte e quatro anos, e tirados de notícias, relações, e memorias certas. Lisboa: Na impressão de Antônio Craesbeeck de Mello Impressor de sua Alteza, 1679.

KAGAN, Richard. Los cronistas y la corona: la política de la História en España en las Edades Medya y Moderna. Madri: Centro de Estudios Europa Hispánica, 2010.

LOPES, Marco Antônio. Ars Historica no Antigo Regime: a História antes da Historiografia. Varia Historia, Belo Horizonte, vol. 24, n. 40, jul-dez de 2008, pp. 633-656.

MACHADO, Diogo Barbosa. Fastos politicos, e militares da antigua, e nova Lusitania, em que se descrevem as acçoens memoráveis, que na paz, e na guerra obrarão os Portuguezes nas quatro partes do mundo. Lisboa: na Officina de Ignacio Rodrigues, 1745.

MELLO, Evaldo Cabral de. Rubro veio: o imaginário da restauração pernambucana. São Paulo, Alameda, 2008.

MELLO, J. A. Gonsalves de. Estudos pernambucanos: crítica e problemas de algumas fontes da história de Pernambuco. Recife: Fundarpe, 1986 [1960].

MELLO, J. A. Gonsalves de. Frei Manuel Calado do Salvador: religioso da Ordem de São Paulo, pregador apostólico por sua santidade, cronista da Restauração. Recife: Universidade do Recife, 1954.

MENEZES, Luís de. Historia de Portugal Restaurado. Tomo 1. Lisboa: Oficina de João Galrão, 1679.

MOTA, Isabel Ferreira da. A Academia Real da História: os intelectuais, o poder cultural e o poder monárquico no século XVIII. Coimbra: Edições Minerva, 2003.

ODÁLIA, Nilo. As formas do mesmo: ensaios sobre o pensamento historiográfico de Varnhagen e Oliveira Vianna. São Paulo: Fundação Ed. Da UNESP, 1997.

REDE, Marcelo. “A construção do passado nas crônicas assiro-babilônicas”. In: PIRES, Francisco Murari (Org.). Antigos e modernos: diálogos sobre (a escrita da) História. São Paulo: Alameda, 2009.

REIS, José C. Identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006.

RODRIGUES, José Honório. Varnhagen: o primeiro mestre da historiografia brasileira. Rio de Janeiro: RIHGB, v. 275, abr/jun 1967, pp. 170-196.

SOUZA, George F. Cabral de. Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano: breve história ilustrada. Recife, IAHGP, 2010.

VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. Historia das lutas com os hollandezes no Brazil. De 1624 a 1654. Pelo autor da Historia Geral do Brasil, barão de Porto Seguro. Nova edição melhorada e acrescentada. Lisboa: Typographia de Castro Irmão, 1872.

VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. Historia Geral do Brazil. 2 vols. Madri: Imprensa de V. de Dominguez; 1854-1857.

WEHLING, Arno. Estado, História, Memória: Varnhagen e a construção da identidade nacional. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2018.36.2.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas