UMA ESTRANHA NOÇÃO DE CIÊNCIA: REPERCUSSÕES DO PENSAMENTO EUGENICO NO BRASIL

Carlos Alberto Cunha Miranda

Resumo


Este artigo se propõe a realizar um estudo sobre o processo de consolidação das doutrinas raciais européias no século XIX e, particularmente, da assimilação do pensamento eugênico no Brasil, no século XX. Baseado nas idéias de Francis Galton, o médico psiquiatra Renato Khel fundou a Sociedade Eugênica de São Paulo, no ano de 1918, usando argumentos que serviram de base para explicar biologicamente a situação de atraso em que se encontrava a população brasileira e propondo, juntamente com outros teóricos, a busca de uma possível harmonização de um tipo nacional, tendo em vista acelerar o “branqueamento” da sociedade.

 

Palavras-chave: Eugenia; Racismo; Sociedade


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291