OS FEMINISMOS E OS MUROS DE 1968, NO CONE SUL

Joana Maria Pedro

Resumo


Os feminismos de Segunda Onda, como outros movimentos que forjaram as sublevações de 1968, têm uma história anterior e uma posterior a esta data. Discutir com a historiografia, que costuma esquecera participação das mulheres e perceber as continuidades e adaptações

destes movimentos nos países do Cone Sul, é o que pretendo neste artigo.

 

Palavras-chave: Feminismo, historiografia, Cone Sul.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                          

             

 ISSN: 0102-9487  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com