Ofícios mecânicos e a câmara: regulamentação e controle na Vila Real de Sabará (1735-1829)

Ludmila Machado Pereira de Oliveira Torres

Resumo


O presente artigo é fruto da pesquisa desenvolvida no mestrado cujo tema trabalhado foi cotidiano dos oficiais mecânicos na Vila Real de Sabará, durante os anos de 1735 a 1829. Abordamos aqui a regulamentação do trabalho mecânico, realizado pela câmara da vila, discutindo com a historiografia a eficiência ou não de seu controle. Na Capitania de Minas Gerais, devido à inexistência de corporações de ofícios, a câmara assume a função de regulamentar o trabalho mecânico, através da realização de exames, eleições de juízes de ofício, tabelamento de preços, além de conceder licenças. Dessa forma, analisaremos a partir dos livros de registros de licença, provisões e exames de ofícios como se deu está regulamentação em Sabará.

Palavras-chave


Século XVIII, Câmara, Sabará, Ofícios Mecânicos

Texto completo:

PDF

Referências


ALFAGALI, Crislayne Gloss Marão. Em casa de ferreiro pior apeiro: os artesãos do ferro em Vila Rica e Mariana no século XVIII. 2012. Dissertação (Mestrado em História). – Programa de Pós-Graduação em História, IFCH, UNICAMP. Campinas, 2012. 220p.

ALMEIDA, Carla Berenice Starling de. Medicina mestiça: saberes e práticas curativas nas minas setecentistas. São Paulo: Annablume, 2010. 182p.

ARAÚJO, Jeaneth Xavier. Os artífices do sagrado e a arte religiosa nas Minas Setecentistas: trabalho e vida cotidiana. Tese (Doutorado em História). – Programa de Pós-Graduação em História, FAFICH, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2010. 366f.

ARAÚJO, Jeaneth Xavier. Para a decência do culto de Deus: artes e ofícios na Vila Rica setecentista. Dissertação (Mestrado em História). – Programa de Pós-Graduação em História, FAFICH, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2003. 249p.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-001 Licença para loja, venda e quintos 1719-1724.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-008 Registro de cartas de exame de ofícios - 1735 – 1748.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-047 Lista de almotaçaria e vendas 1773-1776.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-052 Registro de listas de almoraçarias e vendas de Sabará, Roça Grande e Santa Luzia 1776-1778.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-067 Registro das licenças 1845.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-082 Registro de lojas e vendas - 1788 – 1796.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-172 Registro das Licenças que dera a Câmara desta vila aos taberneiros, negociantes e oficiais mecânicos - 1821 – 1828.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-196 Registro de provisões, patentes, cartas de usança e exames de ofícios - 1764 – 1787.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-211 Licenças para lojas e vendas - 1797 – 1806.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-216 Cartas de exames e provisões de ofícios mecânicos e dos juízes e escrivães - 1799 – 1819.

ARQUIVO Público Mineiro. Fundo Câmara Municipal de Sabará. CMS-236 Licença para ofícios, taberneiros, negócios - 1783 – 1788.

TORRES, Ludmila Machado Pereira de Oliveira.. Oficiais cativos: o trabalho mecânico na Vila Real do Sabará (1735-1829). In: VIII ENCONTRO DE PESQUISA EM HISTÓRIA, 13 a 17 de Maio de 2019, Belo Horizonte. Anais do VIII Encontro de Pesquisa em História, - História em Tempos Sombrios: estudar, pesquisar, ensinar. Belo Horizonte: UFMG, 2019. p. 1660-1668.

TORRES, Ludmila Machado Pereira de Oliveira. Os oficiais mecânicos na Vila Real do Sabará: controle, cultura material e trabalho (1735-1829). Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2018. 189p.

BARBOSA, Waldemar de Almeida. Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais. Belo Horizonte: Editora Itatiaia Ltda, 1995.

BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico ... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712 - 1728. 8v.

CARTA Geográfica do Termo de Villa Rica, em q se mostra que os Arrayaes de Catas Altas da Noroega, Itaberaba e Carijós lhe ficão mais perto, q ao da Villa de S. José a q pertencem, e igualmente o de S. Antônio do Rio das Pedras, q toca ao do Sabará, o q se mostra, pela Escala, ou Petipe de Léguas”. ca. 1766. In: COSTA, Antônio Gilberto et al. Cartografia das Minas Gerais: da Capitania à Província. 2005, p. 222

COSTA, Antônio Gilberto et al. Cartografia das Minas Gerais: da Capitania à Província. Belo Horizonte: Editora da ufmg, 2005. 84 p.

DRUMOND, Marco Aurélio. Indumentária e Cultura Material: Produção, comércio e usos na Comarca do Rio das Velhas (1711-1750). Dissertação (Mestrado em História). – Programa de Pós-Graduação em História, FAFICH, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2008. 217p.

FLEXOR, Maria Helena Ochio. Oficiais mecânicos e a vida quotidiana no Brasil. Oceanos, Lisboa, n. 42, p. 70-84, abr./jun, 2000.

FLEXOR, Maria Helena Ochio. Ofícios, manufaturas e comércio. In: SZMRECSÁNYI, Tomás (Org.). História econômica do período colonial. 2 ed. São Paulo: Hucitec, 2002. (I Congresso Brasileiro de História Econômica, USP, 1993). p. 173-194.

GUEDES, Roberto. Ofícios mecânicos e mobilidade social: Rio de Janeiro e São Paulo (Sécs. XVII-XIX). TOPOI, Rio de Janeiro. v. 7, n. 13, jul.-dez. 2006.

GUIMARÃES, Carlos Magno & REIS, Flávia Maria dos Reis. Agricultura e mineração no século XVIII. In: RESENDE; Maria Efigênia Lage de; VILLALTA, Luiz Carlos. (Org.). História de Minas Gerais - As Minas Setecentistas. Belo Horizonte: Companhia do Tempo/ Autêntica, 2007, v. 1, p. 321-335.

GUIMARÃES, Carlos Magno. A negação da ordem escravista: quilombos em Minas Gerais no séc. XVIII. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Departamento de Ciência Política, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. 1983. 210f.

GUIMARÃES, Carlos Magno. Quilombos: Classes, política e cotidiano (Minas Gerais, século XVIII). Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.

IPHAN. Igreja de São Vicente (Itabirito-MG). Disponível em http://portal.iphan.gov.br/ ans.net/tema_consulta.asp?Linha=tc_belas.gif&Cod=1311 – Acesso em 18 de março de 2020.

LARA, Silvia Hunold. Fragmentos setecentistas: escravidão, cultura e poder na América portuguesa. São Paulo: Compainha das Letras, 2007. 430p.

LIMA, Carlos A. M. Artífices do Rio de Janeiro (1792-1808). Rio de Janeiro: Apicuri, 2008. 330p.

LIMA, Pablo Luiz de Oliveira. Marca de fogo: o medo dos quilombos e a construção da hegemonia escravista (Minas Gerais, 1699-1769). Tese (Doutorado em História) - Departamento de História, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. 2008, 245f.

MAPA em q. se comprihende toda a comca. do Sabara denominada do Rio daz Velhaz: vilaz, frez. e arrayaes da mesma comca. com toda a sua extensão e emqto. forão orssados os cabedaez dos seus respectivos habitadores com o no. daz pessoas q. os possuem como tão bem a qta. [quota] q. se lançou de derrame a cada va., frea. e arrayal. 1 mapa ms: color, desenho a tinta ferrogálica; 21, 6 x 14,1cm em folha 45,4 x 34,8cm. Disponível em: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/rede_memoria/projeto_resgate/iconografia_AHU/ahu-mg_1159/ahu-mg_1159.html – Acesso em 1 out. 2019.

MARTINS, Judith. Dicionário de artistas e artífices dos séculos XVIII e XIX em Minas Gerais, 1974. 2v.

MATTA, Glaydson Gonçalves. Tradição e modernidade: práticas corporativas e a reforma dos ofícios em Lisboa no século XVIII. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro. 2011. 212f.

MENESES, José Newton Coelho. Artes fabris e ofícios banais: o controle dos ofícios mecânicos pelas Câmaras de Lisboa e das Vilas de Minas Gerais (1750-1808). Belo Horizonte: Fino Traço, 2013. 361p.

MENESES, José Newton Coelho. Artes fabris e serviços banais: ofícios mecânicos e as Câmaras no final do Antigo Regime Minas Gerais e Lisboa -1750/1808. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Universidade Federal Fluminense. Belo Horizonte, 2003. 388f.

MONTEIRO, Nuno Gonçalo. Os concelhos e as comunidades. In: HESPANHA, António Manuel. MATTOSO, José; BRITO, Raquel Soeiro de. História de Portugal. Lisboa: Estampa, 1993. Vol. 4

POSTURAS da Câmara Municipal de Sabará (1829). Belo Horizonte: Imprensa Oficial de Minas Gerais, 1908. vol. 13.

ROCHA, José Joaquim da. Mappa da comarca do Sabará pertencente a capitania de Minas Geraes: esta descripção a mandou fazer o Illm. e Exmo. Senhor D. Antonio de Noronha governador, e Capitão general da mesma capitania conforme as mais certas e novas observações feitas com grõde trabalho do seu autor. 1777. 1 mapa ms., desenho a nanquim, 63 x 48cm em f. 69,3 x 54. Disponível em: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_cartografia/cart530293/cart530293.html. Acesso em: 1 out. 2019.

ROMEIRO, Adriana. Paulistas e emboabas no coração das Minas: idéias, práticas e imaginário político no século XVIII. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. 431p.

RUSSEL-WOOD, A. J. R. O governo local na América portuguesa: um estudo de divergência cultural. Revista de História, São Paulo: USP, n. 45, 1977.

SANTOS, Georgina Silva dos. Ofícios e Sangue: a irmandade de São Jorge e a Inquisição na Lisboa Moderna. Lisboa: ICIA/Edições Colibri, 2005. 315p.

SILVA FILHO, Geraldo. Oficialato Mecânico e Escravidão urbana em Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: Scortecci, 2008. 145p.

SILVA, Fabiano Gomes da. Pedra e cal: os construtores em Vila Rica no século XVIII (1730-1800). Dissertação (Mestrado em História). – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2007. 192p.

SILVA, Fabiano Gomes da. Viver honradamente de ofícios: trabalhadores manuais livres, garantias e rendeiros em Mariana (1709-1750). Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2017. 379p.

TEDESCHI, Denise Maria Ribeiro. Águas urbanas: as formas de apropriação das águas em Mariana/MG (1745-1798). Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011. 266p.

VASCONCELLOS, Salomão de. Ofícios Mecânicos em Vila Rica durante o século XVIII. In: Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Rio de Janeiro, n. 4, 1940.

VIANA PASSOS, Zoroastro. Em torno da história do Sabará: a Ordem 3ª do Carmo e a sua Igreja, obras do Aleijadinho no templo. Rio de Janeiro: [Ministério da Educação e Cultura], 1940-1942, 2v.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2021.39.1.02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291