Vigararia geral foranea e vigararia de vara: o funcionamento e localização de dois importantes órgãos da justiça eclesiástica na diocese de Pernambuco (1676-1750)

Gustavo Mendonça Santos

Resumo


Este artigo abordará o funcionamento das vigararias gerais foraneas e das vigararias da vara na diocese de Pernambuco e sua localização física entre os anos de 1676 e 1750. As vigararias gerais foraneas e as vigararias da vara compunham parte importante da administração e justiça episcopal no bispado Pernambuco, tendo jurisdição para a realização de alguns processos judiciais crimes ou cíveis conforme os limites previstos no Regimento do Auditório Eclesiástico do Arcebispado da Bahia e nas provisões dos bispos, sendo que estruturas muito similares a elas também estavam presentes em outras dioceses do Império Português, como no arcebispado de Evora e no bispado de Coimbra.


Palavras-chave


Vigararias gerais foraneas, Vigararia da vara, Localização, Pernambuco

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Fortunato de; História da Igreja em Portugal, nova edição preparada e dirigida por Damião Peres. Porto – Lisboa: Companhia Editorial do Minho/Livraria Civilização, 4 vols., 1970.

ARRAES, Esdras. Rio dos currais: paisagem material e rede urbana do rio São Francisco nas capitanias da Bahia e Pernambuco. Anais do Museu Paulista, São Paulo, N. Sér. v.21. n.2. p. 47-77. jul.- dez. 2013.

AZEVEDO, Carlos Moreira (Dir.) - História Religiosa de Portugal. 3 Vol. Lisboa: Círculo de Leitores, 2000.

BARATTA, José do Carmo. História Eclesiástica de Pernambuco. Recife: imprensa industrial, 1922.

BETHENCOURT, Francisco “A Inquisição” in AZEVEDO, Carlos Moreira (Dir.) - História Religiosa de Portugal. 3 Vol. Lisboa: Círculo de Leitores, 2000.

BOXER, Charles R. A Igreja militante e a expansão ibérica: 1440-1770. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

BOXER, Charles. O império marítimo português: 1415-1285. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

COELHO, Maria Filomena. A justiça d’além-mar: lógicas jurídicas feudais em Pernambuco (séc. XVIII). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2009.

COUTO, Domingos do Loreto. Desagravos do Brasil e glórias de Pernambuco. Recife: Fundação da Cultura da Cidade do Recife, 1981.

FEITLER, Bruno. Nas malhas da consciência: Igreja e Inquisição no Brasil: Nordeste 1640-1750. São Paulo: Alameda, 2007.

FEITLER, Bruno, SOUZA E. S. (Org.). A Igreja no Brasil: Normas e Práticas durante a vigência das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia. São Paulo: Editora Unifesp, 2011.

FIGUEIREDO, Luciano Raposo de Almeida. Barrocas famílias: vida familiar em Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: Editora HUCITEC, 1997.

GOUVEIA, Jaime Ricardo. “A configuração organizacional dos Auditórios Eclesiásticos: perfis, competências e funções dos oficiais da justiça. O caso de Coimbra”, texto apresentado ao XXX encontro da Associação Portuguesa de História Econômica e Social, disponível em https://pt.scribd.com/document/200645152/GOUVEIA-Jaime-Inquisicao. p. 11-27. pdf. (Acesso em 07/11/2017).

GOUVEIA, Jaime Ricardo. A quarta porta do inferno: a vigilância e disciplinamento da luxúria clerical no espaço luso-americano (1640-1750). Lisboa: Chiado Editora, 2015.

GOUVEIA, Jaime Ricardo. O Tribunal Episcopal de Portalegre 1780-1835. Boletim do Arquivo da Universidade de Coimbra, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, vol. XXXI, No 1, 2018. p. 61 - 102.

HOORNAERT, Eduardo; AZZI, Riolando (Orgs.). História da igreja no Brasil: ensaio de interpretação a partir do povo: primeira época. 3. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 1992.

Informação Geral da Capitania de Pernambuco. Annaes da bibliotheca nacional do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Officinas de Artes Graphicas da Bibliotheca Nacional, 1908, v. XXVIII.

MARTINS, Tarcísio José. Quilombo do Campo Grande - História de Minas que se Devolve ao Povo. Contagem: Santa Clara, 2008.

MELLO, Antônio de Oliveira. A Igreja de Paracatu nos caminhos da História. 2. ed. Paracatu: Edição da Mitra Diocesana de Paracatu, 2005.

MUNIZ, Pollyanna Gouveia Mendonça. Parochos imperfeitos: Justiça Eclesiástica e desvios da norma no Maranhão colonial. 2011. Tese – Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2011.

MUNIZ, Pollyanna Gouveia Mendonça. Réus de batina: justiça eclesiástica e clero secular no bispado do Maranhão colonial. São Paulo: Alameda, 2017.

PAIVA, José Pedro, “Os mentores”. In AZEVEDO, Carlos Moreira (Dir.) - História Religiosa de Portugal. 2 Vol. Lisboa: Circulo de Leitores, 2000.

PAIVA, José Pedro. As estruturas do governo diocesano. In PAIVA, José Pedro (Coord.) – História da Diocese de Viseu. 3 Vol. Viseu: Imprensa da Universidade, 2016.

PAIVA, José Pedro. Baluartes da fé e da disciplina: o enlace entre a Inquisição e os bispos em Portugal (1536-1750). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2011.

PAIVA, José Pedro. Os bispos de Portugal e do Império: 1495-1777. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2006.

PALOMO, Federico. A Contra-Reforma em Portugal 1540-1700. Viseu: Livros Horizonte, 2006.

PIRES, Maria do Carmo. Juízes e infratores: o Tribunal Eclesiástico do Bispado de Mariana (1748-1800). São Paulo: Annablume, Belo Horizonte: PPGH/UFMG, 2008.

Regimento do Auditorio Ecclesiastico do arcebispado d’ Évora e da sua relaçam (...). Évora: Manoel Lyra. 1598.

Regimento, do auditorio ecclesiastico do arcebispado da Bahia, metropoli do Brasil, Da sua Relação, e Officiaes da Justiça Ecclesiastica, e mais cousas que tocão ao bom Governo do dito Arcebispado, ordenado pelo illustrissimo senhor D. Sebastião Monteiro da Vide, 5º Arcebispo da Bahia, e do conselho de sua majestade.São Paulo: Typographia 2 de dezembro, 1853.

REINHARD, W. Pressures towards confessionalization? Prolegomena to a theory of the confessional age. In:DIXON, C. Scoot (ed.). The German Reformation: The Essential Readings. Londres: Blackwell, 1999.

REINHARD, W. Reformation, Counter-reformation, and the Early Modern State: a reassessment. The Catholic Historical Review, v. LXXV, no. 3, pp. 383-404, 1989.

RODRIGUES, Aldair Carlos. Igreja e Inquisição no Brasil: agentes, carreiras e mecanismos de promoção social (Século XVIII). São Paulo: Alameda Editorial, 2014.

RODRIGUES, Teresa. Portugal nos séculos XVI e XVII: vicissitudes da dinâmica demográfica. Porto: Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade, 2004. (working paper — primeira versão sobre a história da população portuguesa nos séculos XVI e XVII — investigação realizada no âmbito do projecto POCI/DEM/57987/2004 “História da População Portuguesa: das grandes permanências à conquista da modernidade).

SANTOS, Gustavo Augusto Mendonça dos. A justiça do bispo: o exercício da justiça eclesiástica no bispado de Pernambuco no século XVIII. Tese (Doutorado em História) – CFCH, UFPE. Recife, 2019.

SANTOS, Patrícia Ferreira dos. EXCOMUNHÃO E ECONOMIA DA SALVAÇÃO: Queixas, querelas e denúncias no tribunal eclesiástico de Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: Alameda, 2015.

SOUZA, Laura de Mello e. O diabo e a Terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade popular no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

ZANON, Dalila. Bispos de São Paulo: as diretrizes da Igreja Católica no século XVIII. São Paulo: Annablume, Fapesp, 2012.

ANTT - PT/TT/TSO-IL/028/05212.

ANTT - PT/TT/TSO-IL/028/18026.

Arquivo Histórico Ultramarino – Avulsos de Alagoas - 015, Cx. 2, doc. 164.

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, Reservados, Miscelâneas 568.

Biblioteca Nacional de Portugal. Microfilme, microfilme “f.1633”, papéis vários relativos à

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Administração do Tribunal. Doc. No 1. Cx. 1.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Justificação de Genere. Doc. No 54. Cx. 20.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Casamento. Doc. No 523. Cx. 16.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Casamento. Doc. No 476. Cx. 13.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Casamento. Doc. No 29. Cx. 03.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Devassa. Doc. No 07. Cx. 02.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Devassa. Doc. No 31. Cx. 03.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Devassa. Doc. No 56. Cx. 03.

Cf. Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga. Fundo Tribunal Eclesiástico, Série Devassa. Doc. No 45. Cx. 3.

Cf. ASV, Visita ad sacra limina Apostolorum, 1710, Congregazione del Concílio, Relationes Diocesium, 596 (Olinden).

Cf. Biblioteca Nacional - Seção de Manuscritos - Relação de todas as Igrejas paroquiais de que compõem presentemente o Bispado de Pernambuco em comarcas, em cujas cabeças se rematam os dízimos dele. BN. II – 32,33.36.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2020.38.2.03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas