O judiciário e a lei divina: João Dias de Araújo e as relações de trabalho na Igreja Presbiteriana do Brasil durante o regime civil e militar

Márcio Vilela

Resumo


Este artigo tem como objetivo central investigar de que maneira pastores e professores de seminários teológicos da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), durante as década de 1960 e 1970, eram enquadrados do ponto de vista trabalhista. Dimensão que refletiam em uma série de discursos, práticas e normas existentes na Igreja, sintonizadas, em grande medida, com o medo do comunismo difundido socialmente naquele momento e da necessidade de combatê-lo no interior da IPB e dos seus locais de formação teológica. Essa tensão resultou em expulsões de pastores e professores culminando, em alguns casos, em uma longa disputa nas Juntas de Conciliação e Justiça envolvendo esses profissionais, a cúpula da Igreja e a direção destes seminários, a exemplo do que ocorreu em Recife com o docente do Seminário Presbiteriano do Norte João Dias de Araújo.


Palavras-chave


Protestantismo; Repressão; Justiça

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Roberto Oliveira de. Recife da Frente ao golpe: ideologias políticas em Pernambuco. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 1993.

ARAÚJO. João Dias. Inquisição sem fogueira: a história sombria da Igreja Presbiteriana do Brasil. São Paulo: Fonte Editorial, 2010.

ARRAES pede o apoio dos evangélicos ao seu plano de governo. Jornal do Commercio, Recife, p. 3, 7 maio 1962.

COUTROT, Aline. Religião e política. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 2003.

GOMES, Ângela de Castro; SILVA, Fernando Teixeira da (Org.). A Justiça do Trabalho e sua história: os direitos dos trabalhadores no Brasil. Campinas, SP: Ed. da Unicamp, 2013.

IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL. Constituição. Promulgada em 20 de julho de 1950. Disponível em:

constituicao.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2014.

IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL. Digesto das decisões do Supremo Concílio da IPB e de sua Comissão Executiva: período 1961-1970. Resoluções. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, [1970]. Disponível em:

digestodaipb1961-1970.pdf>.

MONTENEGRO, Antonio Torres. Ação trabalhista, repressão policial e assassinato em tempo de regime militar. Revista Topoi, v. 12, n. 22, jan.-jun. 2011a.

MONTENEGRO, Antonio Torres. Agitação política e direito trabalhista nos idos de 1964. In: MONTENEGRO, Antonio Torres; GUIMARÃES NETO, Regina Beatriz; ACIOLI, Vera Lúcia (Org.). História, cultura, trabalho: questões da contemporaneidade. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2011b.

MONTENEGRO, Antonio Torres. História, metodologia, memória. São Paulo: Contexto, 2010.

MONTENEGRO, Antonio Torres. GUIMARÃES NETO, Regina Beatriz; ACIOLI, Vera Lúcia (Org.). História, cultura, trabalho: questões de contemporaneidade. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2011.

MONTENEGRO, Antonio Torres. SANTOS, Taciana Mendonça dos. Lutas políticas em Pernambuco... a frente do Recife chega ao poder 1955-1964. In: FERREIRA, Jorge; REIS FILHO, Daniel Aarão (Org.). Nacionalismo e reformismo radical 1945-1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. (As Esquerdas no Brasil, v. 2).

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. O anticomunismo militar. In: MARTINS FILHO, João Roberto (Org.). O golpe de 1964 e o regime militar: novas perspectivas. São Carlos: EdUFSCar, 2006.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o “perigo vermelho”: o anticomunismo no Brasil 1917-1964. São Paulo: Perspectiva, 2002.

PORFÍRIO, Pablo F. de A. Medo, comunismo e revolução: Pernambuco 1959-1964. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2009.

SOARES, José Arlindo. Nacionalismo e crise social: o caso da Frente do Recife 1955-1964. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

SILVA, Elizete da. Protestantismo ecumênico e realidade brasileira: evangélicos progressistas em Feira de Santana. Feira de Santana: Editora da UEFS, 2010.

SHAULL, Richard. Surpreendidos pela graça. Memórias de um teólogo: Estados Unidos, América Latina e Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2003.

VASCONCELOS, Misael de Albuquerque. O “porque” de um professor ter levado a Igreja Presbiteriana do Brasil à Justiça do Trabalho. Recife: [s.n.], 1975.

VICENTE, Erinaldo Cavalcanti. Relatos do medo: a ameaça comunista em Pernambuco: Garanhuns 1958-1964. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012.

VILELA, Márcio Ananias Ferreira. Discursos e práticas da Igreja Presbiteriana do Brasil durante as décadas de 1960 e 1970: diálogos entre religião e política. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas