OS ÍNDIOS “FANÁTICOS REALISTAS ABSOLUTOS” E A FIGURA DO MONARCA PORTUGUÊS: DISPUTAS POLÍTICAS, RECRUTAMENTO E DEFESA DE TERRAS NA CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR

Mariana Albuquerque Dantas

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a participação dos índios dos aldeamentos de Barreiros e Cimbres, em Pernambuco, e Jacuípe, em Alagoas, no contexto político e nos conflitos armados referentes à Confederação do Equador (1824). De maneiras diferentes, os indígenas das citadas aldeias se envolveram ativamente nos debates sobre projetos políticos a partir de seus próprios interesses e expectativas, que se relacionavam à defesa das terras das aldeias e à administração desses espaços. Relacionando suas questões mais específicas a uma revolta de grandes proporções, os indígenas aldeados construíram seu protagonismo em momentos cruciais do processo de formação do Estado nacional brasileiro no século XIX.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                        

                

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas