O CARNAVAL CONTRA AS “IDEIAS SUBVERSIVAS” E “IDEOLOGIAS EXÓTICAS”: A INVENÇÃO DA FEDERAÇÃO CARNAVALESCA PERNAMBUCANA NA DÉCADA DE 1930.

Lucas Victor Silva

Resumo


Este artigo tem o objetivo de discutir o aparecimento da Federação Carnavalesca Pernambucana enquanto instituição comprometida com o controle das manifestações carnavalescas durante os anos 1930. Para tanto, analisamos as representações registradas na imprensa (Diário de Pernambuco, Jornal Pequeno, Jornal do Recife, A Província, Jornal do Commércio e Diário da Manhã) e na documentação produzida pela própria entidade. O carnaval emerge como instrumento das tentativas de naturalização das hierarquias sociais e da demonstração da coesão nacional e da unidade do repertório cultural do país.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                        

                

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         em 20. Set. 2018 Contador de visitas