“Hoje eu resolvi deixar o mundo”: narrativas de suicídio em guarapuava-PR nos anos 1950”

Kety Carla De March

Resumo


Este artigo analisa inquéritos policiais sobre mortes consideradas pela polícia como suicídio em Guarapuava, região central do Estado do Paraná, na década de 1950. Buscamos problematizar as construções discursivas dos suicidas, nas vezes em que deixaram cartas, e das testemunhas ouvidas no inquérito a respeito da morte auto infringida. Essas narrativas sobre a morte estavam permeadas de justificativas para o ato cometido e nelas pudemos adentrar ao espaço do que chamamos de “hierarquia da dor”, ou, aquilo que era considerado como motivo legítimo para uma ação entendida como extrema. Numa sociedade da medicalização dos corpos em que o objetivo principal é postergar ao máximo a morte, o que poderia explicar um suicídio? As narrativas permitem conhecer os aspectos sociais que exerciam pressões sobre os indivíduos e que eram partilhados entre estes e associados especialmente à incapacidade de realização diante dos papéis sociais e sexuais, o que exige diálogo com a categoria analítica de gênero.

Palavras-chave


Suicídio; Gênero; Masculinidades; Feminilidades

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz de. Máquina de fazer machos: gênero e práticas culturais, desafios para o encontro da diferença. In: MACHADO, Charliton José dos Santos; SANTIAGO, Idalina Maria Freitas Lima; NUNES, Maria Lucia da Silva (ORGS). Gênero e Práticas Culturais: desafios históricos e saberes interdisciplinares. Campina Grande: EDUEPB, 2010.

ALVES MARIA, Maurício Fraga. Crônicas da alta sociedade: discursos, representações e cotidiano nas colunas sociais do jornal folha do oeste (Guarapuava, pr, 1959-1964). Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em História UNESP. Assis, 2010.

ARIES, Philippe. O homem diante da morte. Tradução Luzia Ribeiro. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1981.

ARIES, Philippe. História Da Morte No Ocidente: Da Idade Média Aos Nossos Dias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

CASSORLA, Rooselvelt M. S. O que é suicídio. Coleção Primeiro Passos. São Paulo: Brasiliense, 1984.

CORRÊA, Mariza. Morte Em Família: Representações Jurídicas de Papeis Sexuais. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

DURKHEIM, Émile. O Suicídio: estudo sociológico. Rio de Janeiro: Presença, 1996.

Elias, Norbert. A Solidão Dos Moribundos: Seguido de “Envelhecer E Morrer”. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

ESTADO DO PARANÁ. Censos demográfico e econômicos. Série regional. Vol. XXVI. Rio de Janeiro: IBGE, 1955.

FERREIRA, Jackson André da Silva. Loucos e pecadores: suicídio na Bahia do século XIX. Programa de Pós-Graduação em História Social (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Vega, 1992.

GROSSI, Miriam Pillar. Masculinidades: Uma Revisão Teórica. Antropologia em primeira mão. Florianópolis: UFSC, 2004.

LOPES, Fabio Henrique. Do suicídio e dos corpos: histórias e problematizações. In: PRIORE, Mary Del; AMANTINO, Marcia. História do Corpo no Brasil. São Paulo: UNESP, 2011.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas Tendências em Análise do Discurso. Campinas: Pontes, 1989.

MATOS, Maria Izilda Santos de. Por uma História das Sensibilidades: em foco a masculinidade. In. História: Questões e Debates. Curitiba: UFPR, Ano 18, nº 34, 2001.

MOULIN, Anne Marie. O corpo diante da medicina. In: CORBIN, Alan; COUTRINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges (orgs). História do Corpo: As mutações do olhar. O século XX. Petrópolis: Vozes, 2011.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. In: Educação e Realidade. Porto Alegre, v.20, n.2, p.5-22, jul/dez, 1990.

WADI, Yonissa Marmitt; SOUZA, Keila Rodrigues de. Suicídio e escrita autobiográfica: cultura, relações de gênero e subjetividades. In: GOMES, Ângela de Castro; SCHIMIDT, Benito Bisso (orgs). Memórias e narrativas (auto)biográficas. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

WOLFF, Francis. Devemos temer a morte? In: NOVAES, Adauto (org). Ensaios sobre o medo. São Paulo: Editora Senac, 2007.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2017.35.1.do.04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas