Arquivos, representações e memória dos trabalhadores rurais: litígios trabalhistas na zona canavieira de Pernambuco

Cristhiane Laysa Andrade Teixeira Raposo

Resumo


O presente trabalho pretende fazer uma análise sobre os registros dos movimentos dos trabalhadores rurais e suas representações a caminho da Justiça do Trabalho. Utilizamos nessa abordagem processos trabalhistas do arquivo do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região e prontuários policiais do Departamento de Ordem Política e Social de Pernambuco produzidos entre as décadas de 1970 e 1980. O objetivo é pensar a memória do trabalho a partir dos arquivos constituídos por fontes judiciais e policiais dos trabalhadores rurais da zona canavieira de Pernambuco. Os acervos vão constituir-se em fontes para análise das experiências dos assalariados e construção de uma história dos trabalhadores no campo.

 

  

Palavras-chave


Trabalhadores rurais; Memória; Ditadura Civil-Militar

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU E LIMA, Maria do Socorro. Construindo o Sindicalismo Rural: Lutas, Partidos, Projetos. Recife: Editora Universitária da UFPE: Editora Oito de Março, 2005.

ACIOLI, Vera Lúcia Costa; GUIMARÃES NETO, Regina Beatriz; MONTENEGRO, Antonio Torres. (Orgs.). História, Cultura, Trabalho: questões da contemporaneidade. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2011.

ANDRADE, Manuel Correia de. A Terra e o homem no Nordeste. São Paulo: Cortez, 2005.

BATALHA, Cláudio H. M. Os desafios atuais da História do Trabalho. Anos 90, Porto Alegre, v.13, n. 23-24, jan./dez. 2006.

BIAVASCHI, Magda Barros. Justiça do Trabalho e Preservação das Fontes Históricas: Preservar é direito do cidadão e dever do Estado. In: III Encontro Nacional da Memória da Justiça do Trabalho – Recife: Nossa Livraria, 2008. P.43

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 14ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. Campinas, SP: Editora UNICAMP, 2001.

CHALHOUB, Sidney. Visões de liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na corte. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CORRÊA, Larissa Rosa. Trabalhadores têxteis e metalúrgicos a caminho da Justiça do Trabalho: leis e direitos na cidade de São Paulo, 1955 a 1964. Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas. 2007.

DABAT, Christine Paulette Yves Rufino. Moradores de Engenho: Estudo sobre as relações de trabalho e condições de vida dos trabalhadores rurais na zona canavieira de Pernambuco, segundo a literatura, a academia e os próprios atores sociais. Recife, 2003. Tese de Doutorado em História, Universidade Federal de Pernambuco.

ESPERANÇA, Clarice. A greve de Chumbo. O movimento de resistência dos trabalhadores da Empresa Jornalística Caldas Junior. Porto Alegre: Dissertação de Mestrado, 2007.

FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo: Edusp, 2009.

FORTES, Alexandre. Na luta por direitos: Estudos recentes em história social do trabalho. Campinas: Editora Unicamp, 1999.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Nau, 2005.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais na atualidade: manifestações e categorias analíticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013

GOMES, Angela de Castro. A invenção do trabalhismo 2ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994.

GUIMARÃES NETO, Regina Beatriz. Cidades da mineração: memórias e práticas culturais. Cuiabá: EDUFMT, 2006.

GUIMARÃES NETO, Regina Beatriz. Vira mundo, vira mundo: trajetórias nômades. As cidades na Amazônia. In: Projeto História: revista do programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.Vol.27, São Paulo: EDUC, 2003, p.49 – 69.

LARA, Silvia Hunold. Direitos e Justiça no Brasil: ensaios de história social. Campinas, SP: Editora UNICAMP, 2006.

LARA, Silvia Hunold. Trabalho, direitos e justiça no Brasil. In: SCHMIDT, B.(Org.) História, Justiça e Trabalho. São Leopoldo: Oikos, 2010, p. 108

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: Contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

MARTINS, José de Souza. A política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.

MARTINS, José de Souza. Os camponeses e a política no Brasil. As lutas sociais no campo e seu lugar no processo politico. Petropolis: Vozes, 1981.

MONTENEGRO, Antônio Torres. História, metodologia, memória. São Paulo: Contexto, 2010.

MONTENEGRO, Antônio Torres. Ligas Camponesas e Sindicatos Rurais em tempo de revolução. In: DELGADO, Lucilia de Almeida Neves; FERREIRA, Jorge (Org.). O Brasil republicano. O tempo da experiência democrática: da democratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. V.03. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MONTENEGRO, Antônio Torres. Produções do Medo: algumas trilhas. (1955-1964). In: MONTENEGRO, A; REZENDE, A. GUIMARAES NETO, R. et al. (Orgs.). História: cultura e sentimento. Outras histórias do Brasil. Co-edição – Recife: Ed. Universitária da UFPE; Cuiabá: Ed. Da UFMT, 2008.

MONTENEGRO, Antônio Torres. Trabalhadores rurais e Justiça do Trabalho em tempos de regime civil-militar. In: GOMES, Angela de Castro e TEIXEIRA, Fernando (Orgs.). A Justiça do Trabalho e sua história: direitos sociais e humanos dos trabalhadores no Brasil. Campina: Editora da Unicamp, 2013.

PAIDA, Zenilda. Trabalhador Rural. Conteúdo Jurídico, Brasilia – DF, 2012.

PALMEIRA, Moacir. Modernização, Estado e questão agrária. Estudos Avançados. 1989, vol.3, n.7, PP. 87-108.

PORFÍRIO, Pablo F. de A. Medo, comunismo e revolução: Pernambuco (1959-1964). Recife: Ed. Universitária, UFPE, 2009.

SCHIMIDT, Benito Bisso (Org.). Trabalho, justiça e direitos no Brasil. Pesquisa histórica e preservação das fontes.- São Leopoldo: Oikos, 2010.

SIGAUD, Lygia. Greve nos Engenhos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

SIGAUD, Lygia. Os Clandestinos e o Direitos: Estudos sobre trabalhadores da cana-de-açúcar de Pernambuco. São Paulo: Duas Cidades, 1979.

SIGAUD, Lygia. Armadilhas da honra e do perdão: usos sociais do direito na mata pernambucana. Mana, 10 (1), abr/2004. pp.131-163

SILVA, Fernando Teixeira da. O Historiador e os Processos Trabalhistas no Brasil. In: II Encontro Nacional da Memória da Justiça do Trabalho (2:2008: Campinas, SP) – São Paulo: Ltr, 2008.

SILVA, Marcília Gama. Cultura e Memória – História e Trabalho. Gestão documental no TRT6: Um apelo à História e à Memória. In: ACIOLI, V., GUIMARAES, R., MONTENEGRO, A. História, cultura, trabalho: questões da contemporaneidade. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2011.

SILVA, Marcília Gama. Informação, Repressão e Memória: A construção do Estado de exceção no Brasil na perspectiva do DOPS-PE. Recife: Tese de Doutorado, UFPE. 2007.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2017.35.1.al.12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas