Imediatos auxiliares da administração: o papel da secretaria de governo na administração da província do Rio Grande do Sul

Amanda Chiamenti Both

Resumo


Os presidentes de província eram os chefes do executivo provincial e possuíam uma ampla gama de competências. Para realizar essas tarefas dependiam da atuação dos diversos funcionários que integravam a secretaria de governo, responsáveis por responsável por organizar o expediente, dar publicidade aos atos do governo e arquivar os documentos resultantes dessas ações. Esse artigo busca investigar o papel dessa repartição no suporte ao exercício administrativo provincial, através da observação do seu funcionamento e dos indivíduos que a compunham na província do Rio Grande do Sul.


Palavras-chave


secretaria de governo; presidentes de província; memória administrativa; Rio Grande do Sul.

Texto completo:

PDF

Referências


ALDBALDE, Taiguara Villela. A presença do arquivo nos relatórios dos presidentes de província no Brasil (1835-1889). Dissertação (Mestrado em História) – USP, São Paulo, 2010.

BANG, Henrik. Governance as political communication. In.: Governance as social and political communication. Manchester: Manchester University Press, 2003.

BERBEL, Márcia Regina. Os apelos nacionais nas cortes constituintes de Lisboa (1821/1822). In: MALERBA, Jurandir (org.). A Independência brasileira: novas dimensões. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

BOTH, Amanda C. Administração provincial e governabilidade no império brasileiro: um estudo a partir do perfil de recrutamento e da comunicação política dos presidentes de província do Rio Grande do Sul (1845-1889). Tese (doutorado) - PUCRS, Porto Alegre, 2020.

BRENDECKE, Arndt. Imperio e información: funciones del saber en el dominio colonial español. Madrid: Iberoamericana, 2016.

CIRINO, Raissa Gabrielle Vieira. Pela boa ordem da província e pela glória do Império: famílias, estratégias e suas tramas na administração imperial do Maranhão (c.18750-c. 1840). Tese (Doutorado) – UFJF, Juiz de Fora, 2019.

CURVELO, Arthur. Circuitos internos de comunicação política: Os Governadores de Pernambuco e as Capitanias do Norte (1654-1746). ALMEIDA, Carla Maria de C. (org.) Diálogos com o império: câmaras ultramarinas e comunicação política na monarquia pluricontinental portuguesa (séculos XVII e XVIII). Belo Horizonte: Fino Traço, 2019.

CURVELO, Arthur. Os Oficiais da Escrita no Governo de Pernambuco: Governadores, Secretários e Notários na construção da governabilidade - Séculos XVII e XVIII. NUEVO MUNDO-MUNDOS NUEVOS, v. 2017, p. 1, 2017.

DOLHNIKOFF, Miriam. O Pacto Imperial: origens do federalismo no Brasil. São Paulo: Globo, 2005.

FERNANDES, Renata Silva. As províncias do Império e o “governo por conselhos”: o Conselho de Governo e o Conselho Geral de Minas Gerais (1825-1834). Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2018.

FERNANDES, Renata Silva. As províncias do Império e o “governo por conselhos”: o Conselho de Governo e o Conselho Geral de Minas Gerais (1825-1834). Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2018.

FLORES, Moacyr. Revolução Farroupilha. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1985.

GOUVÊA, Maria de Fátima Silva. Redes governativas portuguesas e centralidades régias no mundo português, c. 1680-1730”, In: FRAGOSO, João e GOUVÊA, Maria de Fátima. Na trama das redes: política e negócios no mundo português, séculos XVI-XVIII, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2010.

GOUVÊA, Maria de Fátima. “Redes governativas portuguesas e centralidades régias no mundo português, c. 1680-1730. In: FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima. (Orgs.) Na trama das redes: Política e negócios no império português, séculos XVI-XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

GOUVÊA, Maria de Fátima. O Império das Províncias: Rio de Janeiro, 1822-1889. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2008.

GRAHAM, Clientelismo e política no Brasil do século XIX. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Capítulos de História do Império. Fernando A. Novais (Org). São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

IZECKSOHN, Vitor; MÜGGE, Miquéias Henrique. A criação do Terceiro Corpo do Exército na província do Rio Grande do Sul: conflitos políticos resultantes da administração militar nos anos críticos da Guerra do Paraguai (1866-1867). Revista Brasileira de História, v. 36, p. 1-25, 2016.

JANCSÓ, István e PIMENTA, João Paulo. Peças de um mosaico (ou apontamentos para o estudo da emergência da identidade nacional brasileira). In: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: A experiência brasileira (1500-2000). Formação: histórias. São Paulo: Senac, 2000.

LEITMAN, Spencer. Raízes Sócio-econômicas da Guerra dos Farrapos. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

MACHADO OLIVEIRA, Kelly Eleutério. “O tempo da província”: revisão bibliográfica crítica da política imperial no Brasil oitocentista. CLIO (RECIFE), v. 38, p. 136-161, 2020.

MARTINS, Maria Fernanda Vieira. A velha arte de governar: um estudo sobre política e elites a partir do Conselho de Estado (1842-1889). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2007.

MARTINS, Maria Fernanda Vieira. Das racionalidades da História: o Império do Brasil em perspectiva teórica. Almanack. 2012, n.4.

MIRANDA, Marcia Eckert. Ao Sul das Cortes: a Independência na Província do Rio Grande de São Pedro do Sul. NUEVO MUNDO-MUNDOS NUEVOS, v. 1, p. 65334-20, 2013.

MONTEIRO, Nuno Gonçalo e FRAGOSO, João (orgs). Um reino e suas repúblicas no Atlântico: comunicações políticas entre Portugal, Brasil e Angola nos séculos XVII e XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

MORAIS, Viviane Alves de. Rotas do Império: Estradas interprovinciais e os caminhos da modernização nacional (1838-1870). Dissertação (Mestrado), USP, FFLCH, Niterói, 2010.

OLIVEIRA, Carlos Eduardo França de. Construtores do Império, defensores da província: São Paulo e Minas Gerais na formação do Estado nacional e dos poderes locais, 1823-1834. Tese (Doutorado em História) – USP, São Paulo, 2014.

OLIVEIRA, Carlos Eduardo França de. Construtores do Império, defensores da província: São Paulo e Minas Gerais na formação do Estado nacional e dos poderes locais, 1823-1834. Tese (Doutorado em História) – USP, São Paulo, 2014.

OSÓRIO, Luís Joaquim; OSÓRIO, Fernando Luís. História do General Osório. Pelotas: Typografia do Diário Popular, v. 2. 1915.

PUNTONI, Pedro. Bernardo Vieira Ravasco, secretário do Estado do Brasil: poder e elites na Bahia do século XVII. In: FERLINI, Vera Lúcia & BICALHO, Maria Fernanda (orgs.) Modos de Governar. São Paulo, Alameda, 2005.

SELLERS-GARCÍA, Sylvia. Distance and documents at the Spanish Empire’s Periphery. Standford: Standford University Press, 2014.

SERRA JÚNIOR, Arnaldo Soares. Delegados régios e magistrados eletivos em tempos de construção do Estado Nacional: as relações entre os chefes do executivo provincial e os juízes distritais do Maranhão (1827-1841). Dissertação (Mestrado). São Luís, 2015.

SILVA, Thiago Rodrigues da. Secretários de Governo no centro-sul da América portuguesa - 1768 -1750 - Burocracia, segredos e missões. Dissertação (Mestrado em História) - UFF, Niterói, 2013.

SLEMIAN, Andréa. Sob o Império das Leis: Constituição e unidade nacional na formação do Brasil (1822-1834). São Paulo: Hucitec, 2009.

VARGAS, Entre a paróquia e a Corte: os mediadores e as estratégias familiares da elite política no Rio Grande do Sul. (1850-1889). Santa Maria: Ed. UFSM, 2010.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2021.39.1.14

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291