Imprensa política e apoio popular às vésperas da Praiera: Lopes Gama e os embates jornalísticos entre 1845 e 1846

Ariel Feldman

Resumo


O objetivo desse texto é elucidar formas pela qual se arregimentava apoio popular às vésperas da Insurreição Praieira, atentando para atuação jornalística de Miguel do Sacramento Lopes Gama (1792-1852). É empreendida, primeiramente, uma reflexão historiográfica acerca das intrínsecas relações entre processo eleitoral, o grau de mobilização das campanhas, o crescimento urbano do Recife e a consolidação partidária durante a década de 1840. Depois, é analisada a brusca mudança no posicionamento jornalístico de Lopes Gama, após este aderir ao Partido Praieiro. Por fim, serão feitas reflexões em torno de duas práticas que a imprensa empregou para atingir amplos setores sociais, sobretudo a população não letrada da capital, mas também o mundo letrado: a utilização de versos e a veiculação de historietas populares.


Palavras-chave


Imprensa; Apoio popular; Eleições

Texto completo:

PDF

Referências


A CARRANCA nº 46 (25/nov/1845).

A CARRANCA nº 51 (10/dez/1845).

A CARRANCA nº 53 (17/dez/1845).

A CARRANCA nº 53 (17/dez/1845).

A CARRANCA nº 55 (1/jan/1846). Periódico consultado na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional.

A CARRANCA nº 57 (14/jan/1846).

A CARRANCA nº 61 (31/jan/1846).

A CARRANCA nº 67 (5/mar/1846).

ANNAES DA ASSEMBLÉA LEGISLATIVA PROVINCIAL DE PERNAMBUCO do anno de 1845. Pernambuco: Typographia da Província, 1889, pp. 59-61, 111-113 e 136-139. Consultado no Arquivo da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco.

CARNEIRO, Edison. A insurreição Praieira Rio de Janeiro: Conquista, 1960.

CARVALHO, Marcus J. M. de. A República dos Afogados: a volta dos liberais após a Confederação do Equador. In: Anais do XX Simpósio da Associação Nacional de História. Florianópolis, 1999; Idem. “Aí vem o capitão-mor”: As eleições de 1828-1830 e a questão do poder local no Brasil imperial. Tempo – Revista do Departamento de História da UFF. Niterói: v. 7, n. 13, pp. 157-187, 2002.

CARVALHO, Marcus J. M. de; CÂMARA, Bruno Dornelas. A insurreição praieira. Almanack Brasiliense. São Paulo: nº 8, pp. 6-7, novembro de 2008.

CARVALHO, Marcus J. M. de; CÂMARA, Bruno Dornelas. A insurreição praieira. In: CARVALHO, Marcus J. M de. Os nomes da Revolução: lideranças populares na Insurreição Praieira, Recife, 1848-1849. In: Revista Brasileira de História. São Paulo: v. 23, nº 45, pp. 209-238, 2003;

COSTA, Craveiro. O Visconde de Sininbú. Sua vida e sua atuação na política nacional (1840-1889). São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1937, pp. 109-141; ALMEIDA, Luís Sávio de. Memorial biográfico de Vicente de Paula, o capitão de todas as matas: guerrilha e sociedade alternativa na mata alagoana. Maceió: Edufal, 2008;

DIÁRIO DE PERNAMBUCO nª 193 (1/set/1845). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

DIARIO DE PERNAMBUCO nº 41 (20/fev/1843). Consultado na Biblioteca Nacional.

DIÁRIO DE PERNAMBUCO nº 63 (18/março/1836). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

DIÁRIO NOVO nº 194 (03/set/1845). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

DIÁRIO NOVO nº 82 (1846). HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da Esfera Pública. Investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984

HOBSBAWM, Eric J.. A Era das revoluções (1789-1848). Rio de Janeiro : Paz e Terra, 2006.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. História Geral da Civilização Brasileira. T. II, v. 5. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1974, p. 222;

JÚNIOR, Caio Prado. Evolução política do Brasil: colônia e império. São Paulo: Brasiliense, 2007 [1933].

JÚNIOR, Manoel Nunes Cavalcanti. op. cit.; CÂMARA, Bruno Augusto Dornelas Câmara. O Recife e os motins antilusitanos nos anos que antecederam a Insurreição Praieira: o aprendizado protesto popular e outras variações. Cadernos de História. Recife: Ano IV, nº 4, UFPE, 2010.

JÚNIOR, Manoel Nunes Cavalcanti. Praieiros, guabirus e “populaça”: as eleições gerais de 1844 no Recife. Dissertação de mestrado (História). Recife: UFPE, 2001, pp. 91-94.

LINDOSO, Dirceu. A utopia armada, pp. 64-65; ANDRADE, Manuel Correia de. A Guerra dos Cabanos. Rio de Janeiro: Editora Conquista, 1965, pp. 193-194; Diário Novo nº 5, 60, 69, 90, 278 (1844), 170 e 180 (1845).

NABUCO, Joaquim. Um Estadista do Império: Nabuco de Araújo, sua vida, suas opiniões, sua época. Tomo primeiro. Rio de Janeiro: H. Garnier, sem data. Tomo I, p. 102.

O CARAPUCEIRO nº 52 (17/dezembro/1839) e nº 53 (20/dezembro/1839).

O CONCILIADOR NACIONAL foi o jornal escrito por Lopes Gama entre 1822 e 1825.

O GUARARAPES nº 15 (21/set/1844)

O LIDADOR nº 62 (29/out/1845). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

O LIDADOR nº 62 (29/out/1845). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

O LIDADOR nº 92 (11/mar/1846).

O LIDADOR nº68 (25/novembro/1845). Periódico consultado na Biblioteca Nacional.

O PERNAMBUCANO nº 1 (2/set/1844).

O PERNAMBUCANO nº 4 (17/out/1844).

O PERNAMBUCANO nº 4 (20/set/1844). Periódico consultado no acervo do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano.

O SETE DE SETEMBRO (07/nov/1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 14 (1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 14 (1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 17 (04/nov/1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 22 (21/nov/1845) e nº 26(5/dez/1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 26 (1845)

O SETE DE SETEMBRO nº 39 (23/jan/1846)

O SETE DE SETEMBRO nº 43 (6/fev/1846).

O SETE DE SETEMBRO nº 43 e 46 (fev/1846)

PRZEWORSKI , Adam. Consesus and Conflict in Western Tougth on Representative Government. Revised paper prepared for the 2006 Beijing Forum, 2006.

QUINTAS, Amaro. O sentido social da Revolução Praieira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. Este livro de Quintas é, ao bem da verdade, uma coletânea de escritos produzidos desde o fim da Segunda Guerra, como, por exemplo: O espírito quarante-huitard da Revolução Praieira. In: Revista de História. São Paulo, s.n., 1959.

SOUZA, Francisco Belisário Soares de O sistema eleitoral no Império: com apêndice contendo a legislação eleitoral no período 1821-1889. Brasília: Senado Federal, 1979.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas