Alvaro Lins. Caráter e função: dilemas e contradições de um embaixador do Brasil em Portugal

Luiz Cláudio Machado dos Santos

Resumo


O presente artigo analisa a atuação do embaixador do Brasil em Lisboa, Alvaro Lins, entre 1956 e 1959, quando da crise desencadeada pela concessão de asilo ao candidato derrotado à presidência portuguesa, general Humberto Delgado. Como elemento essencial para a análise das relações luso-brasileiras no período, deve-se destacar a personalidade multifacetada de Alvaro Lins, suas contradições e dilemas, que questionaram, por palavras e atos, a política do presidente Kubitschek, não apenas em relação ao país europeu, mas também a maneira pela qual o Itamaraty percebia a realidade internacional, e as estratégias de inserção do Brasil na nova ordem pós Segunda Guerra Mundial. Dessa forma, contribuiu Alvaro Lins decisivamente para o debate acerca das grandes questões que viriam a subsidiar a construção da Política Externa Independente, dos presidentes Jânio Quadros e João Goulart.

Palavras-chave


Política externa brasileira; Relações Brasil-Portugal; Alvaro Lins

Texto completo:

PDF

Referências


Alvaro Lins rompe com JK e afirma que seu governo não tem dignidade. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 03 ago. 1960. Primeiro Caderno.

Caso Delgado. Mensagem dos escritores portugueses ao Embaixador do Brasil. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 17 fev. 1959.

CERVO, Amado Luiz; MAGALHÃES, José Calvet de. Depois das caravelas: as relações entre Portugal e Brasil: 1808-2000. Brasília: EdUnB, 2000.

D’ARAUJO, Maria Celina...[et al.]. João Clemente Baena Soares: sem medo da diplomacia – depoimento ao CPDOC. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

Deplorável atitude e honrosa resposta. Diário da Manhã. Lisboa, 04 nov. 1958.

FILHO, Afonso Arinos. Diplomacia independente. Um legado de Afonso Arinos. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

FILHO, Eduardo César Maia Ferreira. Álvaro Lins: sobre crítica e críticos, ensaios escolhidos sobre literatura e crítica literária. Recife: Companhia Editora de Pernambuco, 2012.

FRANCO, Alvaro da Costa (Org.). Documentos da política externa independente. Rio de Janeiro: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007. v. 1.

GONÇALVES, Williams da Silva. O realismo da fraternidade: Brasil – Portugal. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2003.

JUNIOR, Humberto de França e Silva. Alvaro Lins – “Um mestre esquecido”. Perspectiva Filosófica. Recife: UFPE, n. 18, 2002.

LINS, Alvaro. Política partidária do Brasil. Editorial. Diário da Manhã. Lisboa, 31 nov. 1958.

LINS, Alvaro. Missão em Portugal. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960.

MELO FRANCO, Afonso Arinos de. A alma do tempo (Memórias). Rio de Janeiro: José Olympio, 1979.

No Senado. O asilo do General Delgado. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 16 abr. 1959.

ROSAS, Fernando. Portugal, um mundo de coisas pequenas: a sociedade e a economia nos anos 30. In: MATTOSO, José (Dir.). História de Portugal: O Estado Novo (1926-1974).

v. 7, Lisboa: Estampa, 1994.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2016.34.1.al.288-306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas