ALVARO LINS. CARÁTER E FUNÇÃO: DILEMAS E CONTRADIÇÕES DE UM EMBAIXADOR DO BRASIL EM PORTUGAL.

Luiz Cláudio Machado dos Santos

Resumo


O presente artigo analisa a atuação do embaixador do Brasil em Lisboa, Alvaro Lins, entre 1956 e 1959, quando da crise desencadeada pela concessão de asilo ao candidato derrotado à presidência portuguesa, general Humberto Delgado. Como elemento essencial para a análise das relações luso-brasileiras no período, deve-se destacar a personalidade multifacetada de Alvaro Lins, suas contradições e dilemas, que questionaram, por palavras e atos, a política do presidente Kubitschek, não apenas em relação ao país europeu, mas também a maneira pela qual o Itamaraty percebia a realidade internacional, e as estratégias de inserção do Brasil na nova ordem pós Segunda Guerra Mundial. Dessa forma, contribuiu Alvaro Lins decisivamente para o debate acerca das grandes questões que viriam a subsidiar a construção da Política Externa Independente, dos presidentes Jânio Quadros e João Goulart.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                        

                

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         em 20. Set. 2018 Contador de visitas