Pinto Madeira e seu ‘exército de cabras’: conflitos políticos e sociais no Cariri Cearense pós-independência

Ana Sara Cortez Irffi

Resumo


Este artigo discute os meandros de um movimento político ocorrido nos anos de 1831 e 1832, entre as vilas de Crato e Jardim, conhecido como a revolta do Pinto Madeira e seu ‘exército de cabras’. Mais especificamente, é analisada a produção do desenho de uma categoria da população, denominada cabra, composta por elementos ignorantes e mobilizáveis para a realização de revoltas e motins, sobretudo contrários ao governo da Província. Pinto Madeira, comandante das tropas das citadas vilas do Cariri Cearense, se rebelou contra o governo Imperial quando da abdicação de D. Pedro I ao trono Brasileiro. A participação das populações pobres - camponeses, em geral - como soldados de Madeira, produziu uma identificação negativa sobre esses sertanejos. De tal forma que cabra, nesse espaço, passou de uma referência local e cotidiana para uma categoria criada institucionalmente pelo governo provincial.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                        

                

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         em 20. Set. 2018 Contador de visitas