MILITARIZAÇÃO INDÍGENA NA CAPITANIA DE PERNAMBUCO NO SÉCULO XVII: CAMARÃO, A HISTÓRIA DE UM TÍTULO.

Juliana Elias

Resumo


Este trabalho trata da linhagem do índio Camarão, que adquiriu importância a partir da necessidade de proteção da Colônia, tendo em vista que a Coroa não pretendia arcar com os custos da manutenção de uma tropa estacionada em território colonial. Diante disso, a solução encontrada foi criar uma milícia local, liderada por Camarão, que, aos poucos, conquistou a confiança de Portugal, dando a sua tropa um destaque até então negado a um grupo social periférico. Nesse sentido, a relevância alcançada por Filipe Camarão e seus descendentes mostra uma outra face da história do Brasil, colocando esses povos com um poder de atuação que interferiu ativamente nos planos e projetos idealizados pela Coroa para a Colônia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291