A MATA ATLÂNTICA: SERTÕES DE PERNAMBUCO E ALAGOAS, SÉCS. XVII-XIX.

Marcus J.M. de Carvalho

Resumo


As matas entre Alagoas e Pernambuco abrigaram os quilombolas e índios que participaram tanto da epopéia de Palmares quanto da Cabanada (1832-35). A chamada "gente das matas" era constituída de comunidades cujas relações entre si eram contraditórias e complexas. As florestas onde viviam sobreviveram, atravessando o período colonial devido à sua relevância para a indústria açucareira e para a economia como um todo. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291