"DEPOIS QUE ARRAES ENTROU, FOMOS FORROS OUTRA VEZ!" * LIGAS CAMPONESAS E SINDICATOS DE TRABALHADORES RURAIS: A LUTA DE CLASSES NA ZONA CANAVIEIRA DE PERNAMBUCO SEGUNDO OS CORTADORES DE CANA .

Christine Rufino Dabat

Resumo


No início dos anos 1960, o Estado brasileiro posicionou-se como instância de arbitragem e recurso em casos de conflitos trabalhistas no campo. Apesar do golpe de Estado de 1964, este período deixou uma marca indelével nas memórias, na medida em que instaurou finalmente "direitos" para os trabalhadores rurais. A ação inédita de suas organizações — Ligas Camponesas e Sindicatos de Trabalhadores Rurais — promoveu, na zona da cana, efeitos notáveis sobre suas condições de vida e de trabalho. O "Tempo de Arraes" se destacou no relato dos próprios canavieiros e de algumas testemunhas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

                        

                

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas