A POLÍTICA CULTURAL DAS MULHERES INTEGRALISTAS ENTRE AS MULHERES POBRES E TRABALHADORAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO.

Giselda Brito Silva

Resumo


Este trabalho trata da atuação das mulheres íntegralistas no Estado de Pernambuco, nos anos 30 do século passado, e seu papel de manutenção e preservação dos valores morais e tradicionais, que definiam um lugar na família e na sociedade para a mulher. Conforme tentaremos mostrar, numa época em que algumas mulheres iam ao espaço público em busca de seus direitos e mais liberdade no campo de trabalho e participação social, as mulheres integralistas atuavam no campo político em defesa da permanência da mulher dentro do espaço doméstico, cuidando dos filhos, do marido e do lar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

             


                          

 

 

  Endereço: Avenida da Arquitetura, s/n, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) - 10º andar, CEP: 50740-550, Cidade Universitária, Recife-PE, Brasil. Email: editorclio@gmail.com. Fone: +55 (81)2126-8291